quinta-feira, 31 de março de 2011

Polícia prende acusado de matar agente penitenciário

Às vezes, as correntes que nos impedem são mais mentais do que físicas.


quinta-feira, 17 de março de 2011

Dep. Carlos Giannazi fala sobre a realidade nua e crua do sistema prisional paulista durante pronunciamento na ALESP.



Nesse vídeo o deputado fala sobre o crime organizado nos presídios, condições de trabalho nos presídios,  mortes de Agentes penitenciários, superlotação e sobre salários de servidores penitenciários.

No final diz que sua posição será de pressão em cima do Governador Geraldo Alckmin para que haja os investimentos no sistema prisional, que o governador prometeu na campanha eleitoral.

Publicado no D.O. Legislativo de 17/03/2011 pág. 22 
O SR. CARLOS GIANNAZI - PSOL – PELO ART. 82 - Sr. Presidente,
nobre Deputado José Augusto, Srs. Deputados, Sras.
Deputadas, público presente, telespectador da TV Assembleia,
nosso mandato tem discutido muito a questão do sistema
prisional, o sistema carcerário no Estado de São Paulo. Hoje
estamos recebendo a presença do Jenes Andrade, que é um
agente penitenciário, um sindicalista, pessoa preocupada com a
crise do sistema prisional.
O que nos preocupa, em primeiro lugar, são as mortes que
veem ocorrendo e que tem vitimado, sobretudo, os servidores,
os funcionários do sistema prisional. Só nos últimos dias
morreram praticamente cinco servidores no sistema prisional.
Acompanhamos pela imprensa, a população e os deputados
conhecem a situação de superlotação, de falta de novos presídios
e de falta de funcionários. O sistema prisional carece
de funcionários, de servidores. Não há concurso público para
contratação. Essa área tem aproximadamente 30 mil servidores
e pesquisas mostram que deveria ter no mínimo 60 mil servidores.
Há superpopulação e não há investimento na contração de
servidores, sem falar dos baixíssimos salários desses servidores,
que são os mais baixos do sistema prisional brasileiro. Há informações
de que há funcionários com piso salarial de 80 reais, de
200 reais, o que é um absurdo.
Como manter um sistema prisional funcionando, oferecendo
o mínimo de dignidade para os dois lados, servidores e
população carcerária? Não se enganem. Muita gente pensa que
o preso tem que ser tratado de maneira desumana, mas quem
paga o preço é a sociedade. Porque o preso vai sair da cadeia
um monstro e vai agir contra a própria sociedade.
Defendemos um sistema carcerário que recupere os presos,
mas o sistema de São Paulo, principalmente, é falido, não funciona.
Acho que nunca funcionou.
É importante que o governo faça uma verdadeira reforma
no sistema carcerário do Estado de São Paulo, construa os
40 presídios mais do que necessários e prometidos pelo ex-
Governador José Serra, do PSDB. Espero que o atual governador
Geraldo Alckmin leve adiante esse proposta para podermos
diminuir a superlotação dos presídios paulistas, o que tem
gerado grande crise.
Temos informações gravíssimas de que hoje o crime organizado
é quem manda e quem organiza as penitenciárias, todo o
sistema carcerário, de que diretores de presídios negociam diretamente
com líderes do crime organizado dentro das cadeias do
Estado de São Paulo. Então, nada impede que haja novo ataque,
como aconteceu em 2006, que deixou o estado inteiro refém do
crime organizado.
É muito importante que o governo estadual invista pesadamente
e faça essa grande reforma nesse sistema. Não podemos
tolerar que os servidores desse sistema sejam penalizados,
perseguidos e agora mortos provavelmente pelo crime organizado,
porque estão desprotegidos, não há nenhuma garantia de
segurança nem dentro nem fora dos presídios.
Então, essa é a nossa posição de pressão sobre o Governador
Geraldo Alckmin, para que haja de fato investimento que
ele prometeu na campanha eleitoral. Ele se compromissou, portanto,
tem de cumprir, senão quem vai pagar a conta é a sociedade
com rebeliões, mortes e terrorismo. Era isso, Sr. Presidente.

 

Publicações em 17/03/2011 sobre CDP Pontal e PII Feminina de Tremembé.

21 AEVP's Transferidos pela LPT para TUPI, DRACENA, REGINÓPOLIS...

 Publicado na

quarta-feira, 16 de março de 2011

Dep. Carlos Giannazi fala sobre a realidade nua e crua do sistema prisional paulista durante pronunciamento na ALESP.

 

Nesse vídeo o deputado fala sobre o crime organizado nos presídios, condições de trabalho nos presídios,  mortes de Agentes penitenciários, superlotação e sobre salários de servidores penitenciários.

No final diz que sua posição será de pressão em cima do Governador Geraldo Alckmin para que haja os investimentos no sistema prisional, que o governador prometeu na campanha eleitoral.

Publicado no D.O. Legislativo de 17/03/2011 pág. 22 
O SR. CARLOS GIANNAZI - PSOL – PELO ART. 82 - Sr. Presidente,
nobre Deputado José Augusto, Srs. Deputados, Sras.
Deputadas, público presente, telespectador da TV Assembleia,
nosso mandato tem discutido muito a questão do sistema
prisional, o sistema carcerário no Estado de São Paulo. Hoje
estamos recebendo a presença do Jenes Andrade, que é um
agente penitenciário, um sindicalista, pessoa preocupada com a
crise do sistema prisional.
O que nos preocupa, em primeiro lugar, são as mortes que
veem ocorrendo e que tem vitimado, sobretudo, os servidores,
os funcionários do sistema prisional. Só nos últimos dias
morreram praticamente cinco servidores no sistema prisional.
Acompanhamos pela imprensa, a população e os deputados
conhecem a situação de superlotação, de falta de novos presídios
e de falta de funcionários. O sistema prisional carece
de funcionários, de servidores. Não há concurso público para
contratação. Essa área tem aproximadamente 30 mil servidores
e pesquisas mostram que deveria ter no mínimo 60 mil servidores.
Há superpopulação e não há investimento na contração de
servidores, sem falar dos baixíssimos salários desses servidores,
que são os mais baixos do sistema prisional brasileiro. Há informações
de que há funcionários com piso salarial de 80 reais, de
200 reais, o que é um absurdo.
Como manter um sistema prisional funcionando, oferecendo
o mínimo de dignidade para os dois lados, servidores e
população carcerária? Não se enganem. Muita gente pensa que
o preso tem que ser tratado de maneira desumana, mas quem
paga o preço é a sociedade. Porque o preso vai sair da cadeia
um monstro e vai agir contra a própria sociedade.
Defendemos um sistema carcerário que recupere os presos,
mas o sistema de São Paulo, principalmente, é falido, não funciona.
Acho que nunca funcionou.
É importante que o governo faça uma verdadeira reforma
no sistema carcerário do Estado de São Paulo, construa os
40 presídios mais do que necessários e prometidos pelo ex-
Governador José Serra, do PSDB. Espero que o atual governador
Geraldo Alckmin leve adiante esse proposta para podermos
diminuir a superlotação dos presídios paulistas, o que tem
gerado grande crise.
Temos informações gravíssimas de que hoje o crime organizado
é quem manda e quem organiza as penitenciárias, todo o
sistema carcerário, de que diretores de presídios negociam diretamente
com líderes do crime organizado dentro das cadeias do
Estado de São Paulo. Então, nada impede que haja novo ataque,
como aconteceu em 2006, que deixou o estado inteiro refém do
crime organizado.
É muito importante que o governo estadual invista pesadamente
e faça essa grande reforma nesse sistema. Não podemos
tolerar que os servidores desse sistema sejam penalizados,
perseguidos e agora mortos provavelmente pelo crime organizado,
porque estão desprotegidos, não há nenhuma garantia de
segurança nem dentro nem fora dos presídios.
Então, essa é a nossa posição de pressão sobre o Governador
Geraldo Alckmin, para que haja de fato investimento que
ele prometeu na campanha eleitoral. Ele se compromissou, portanto,
tem de cumprir, senão quem vai pagar a conta é a sociedade
com rebeliões, mortes e terrorismo. Era isso, Sr. Presidente.

 

terça-feira, 15 de março de 2011

Barros Munhoz (PSDB) é eleito presidente da Alesp com apoio de todo o PT

O deputado estadual Barros Munhoz foi eleito para seu segundo mandato como presidente da Assembléia Legislativa de São Paulo, com 92 votos. Munhoz, acusado de desviar R$ 3,1 milhões quando foi prefeito de Itapira, recebeu apoio de todos os partidos, menos do PSOL, que lançou, no último dia 3, a candidatura de Carlos Giannazi para a presidência da casa. Os 24 deputados do PT votaram no nome preferido pelo governador Geraldo Alckmin.

Resultado da prova escrita do concurso de ANALISTA ADMINISTRATIVO da SAP.

 

Publicado da página 106a página 121 - Excutivo I - DO de 15/03/2011
ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA
GABINETE DO SECRETÁRIO
DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS
SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA
DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS
EDITAL CCP 15 DE 14-3-2011
DIVULGA A ANÁLISE DE PEDIDOS DE REVISÃO RELATIVOS
AO GABARITO DA PROVA OBJETIVA APLICADA EM 20.02.2011;
BEM COMO AS NOTAS OBTIDAS PELOS CANDIDATOS NESSA
PROVA E SUAS RESPECTIVAS CLASSIFICAÇÕES PRÉVIAS (ref.
EDITAL 75/2010 - ABERTURA DE INSCRIÇÕES E INSTRUÇÕES
ESPECIAIS)

Quer ver a aliança entre PT X PSDB? Assista hoje, a partir das 14:30, a TV ALESP .

E o PT caiu nos braços do PSDB

Se na sua casa não pega a TV ALESP, clique e assista aqui no plenário Juscelino Kubtschek a partir das 14:30 a eleição para presidente da ALESP em que o PT apoia o PSDB
Veja texto:

Os novos deputados estaduais tomam posse na Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) nesta terça-feira, 15 de março, quando ocorre também a eleição para a mesa diretora da Casa. Os tucanos já costuraram um acordo para reeleger Barros Munhoz que inclui até o PT e o PCdoB.


DECRETO DE CRIAÇÃO DA PENIT. FEMININA II DE TREMEMBÉ, SEGURANÇA INTERNA E EXTERNA.

 Nova postagem com fonte maior, mas sem alguns artigos, dando ênfase na área de segurança. Agora só falta designação de diretores e publicação da LPT e LPTR. 
Veja decreto completo na postagem anterior. 
páginas 3, 4 e 5 - Executivo I - DO de 15/03/2011
DECRETO Nº 56.833,
DE 14 DE MARÇO DE 2011
Cria e organiza, na Secretaria da
Administração Penitenciária, a Penitenciária
Feminina II de Tremembé e dá providências
correlatas
GERALDO ALCKMIN, Governador do Estado de São
Paulo, no uso de suas atribuições legais,
Decreta:
Veja:

Publicado o Decreto de Criação da PII de Tremembé.


segunda-feira, 14 de março de 2011

Parabéns aos OFICIAIS OPERACIONAIS e ao companheiro Renê Espósito.

O Oficial Operacional RENÊ ESPÓSITO da PF Santana, juntamente com o Dep. Carlos Giannazi, reivindicaram o PORTE DE ARMA no final do ano passado.
Segundo informações dos oficiais operacionais, o PORTE DE ARMA foi conquistado pelos oficiais operacionais.
Um sindicato da cidade de Presidente Prudente, que diz lutar apenas por ASP, e diz que sindicato que luta por toda a categoria é GENÉRICÃO,  quer se apropriar do trabalho do companheiro e divulga que conquistaram o PORTE DE ARMA devido a luta desse sindicato.

O PORTE DE ARMA foi solicitado em dezembro do ano passado, mas sindicato diz que a conquista é dele.

Parabéns Renê Esposito e Dep. Carlos Giannazi, sabemos que a luta foi de vocês, e acreditamos que conquistarão muito mais para os oficiais operacionais.

Clique aqui conheça a história de luta desse companheiro OFICIAL OPERACIONAL pela sua categoria.

sexta-feira, 11 de março de 2011

ASP leva "BONDE", depois de 1 ano e 3 meses retorna por mandado de segurança.

PARABÉNS COMPANHEIRA, me fez lembrar o Zagalo,
TERÃO QUE ME "ENGOLIR". 
Veja publicações do "BONDE" e do RETORNO:

Surto de conjuntivite cancela visitas e transferências em presídio.

Conversas com advogados estão mantidas
11/03/2011 - 12:15
 

Scanner corporal detectou droga escondida nas partes íntimas de visitante em presídio

É amigos...
Essa notícia é de um presídio do Rio de Janeiro, é claro que lá o sistema prisional está um caos também, mas na unidade que tem o SCANNER CORPORAL ele ja mosta eficiência.
Em São Paulo o governo vai continuar culpando o ASP pela entrada de drogas nos presídios, ou vai nos obrigar fazer PAPA NICOLAU e EXAME DA PRÓSTATA nos(as) visitantes?



10/03/2011 11h16  - Atualizado em 10/03/2011 11h16
Mulher é detida com drogas durante revista em presídio do Rio
Scanner corporal detectou a droga escondida nas partes íntimas da mulher.
Ela ia visitar o companheiro no Presídio Esmeraldino Bandeira.

Do G1 RJ
Veja matéria:

Orientações em relação à escolha de vagas para os 51 ASP's nomeados em 10/03/2011

página 22 - Executivo I - DO de 11/03/2011
DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS
Comunicado Drhu 007 de 10-3-2011
Veja: 

quinta-feira, 10 de março de 2011

Autorizado provimento de 51 novos cargos de ASP masculinos.

Em breve serão chamados mais 51 novos ASP's Masculinos, além dos 51 chamados hoje, ja estão autorizados pelo Governador.
Sabe-se que serão para ASP's Masculinos porque cita que será mediante o aproveitamento de candidatos remanescentes do concurso público regido pelo Edital 10-09, e homologado por despacho publicado em 30-6-2010.
Foi homologado em 2010 apenas o concurso 2009 ASP Masculino.
 Veja publicação:

Nomeados 51 ASP's Masculinos em 10/03/2011, Concurso/2009

 Do nº 393 ao nº 443.

segunda-feira, 7 de março de 2011

domingo, 6 de março de 2011

Preso que mordeu pênis de colega agride agente com chuveiro

AQUI VOCE VÊ A REALIDADE QUE ACONTECE NOS PRESÍDIOS PAULISTAS.
DIFERENTE DO SITE DA SAP, QUE FALA DE UM MUNDO QUE A GENTE NÃO CONHECE.

Com um hematoma na cabeça, o agente de 46 anos foi socorrido ao Pronto-Socorro e, depois, transferido à Santa Casa

quarta-feira, 2 de março de 2011

Nomeação de 22 ASP's Femininas em 02/03/2011-Concurso/2007

Precisa nomear umas 5.000 ASP's femininas, para começar a melhorar o sistema prisional paulista.

SAP requereu licença ambiental para presídio em FLORÍNEA.

 Florínea está situada

Em Portugal agentes dizem que um presídio com 60 visitantes parece um ambiente de jogo de futebol. Em SP parece um ambiente de festa.

 Em Portugal os agentes reclamam por terem 60 visitantes nos presídios por 3 horas, agora será 1 hora.

 No estado de São Paulo temos mais de 800(OITOCENTOS) visitantes para 2.000 presos em um presídio com 25 funcionários desarmados(25 às vezes no total, contando portaria e outros setores).E o ambiente é de festa... 

terça-feira, 1 de março de 2011

Presídios paulistas e o meu PESADELO.


Telemóveis, um negócio para quem? Porque não querem Bloqueadores nos presídios?


Telemóvel em Portugal é telefone celular, veja abaixo do texto matéria sobre aparelhos de celular em presídios portugueses.

54 ASP's Classificados em presídios da grande São Paulo, Caraguá, Campinas, Franca...

Falta só classificar uns 30.000 para ficar "redondinho".
Veja publicação:

SAP requereu licença ambiental para presídio em Mairinque

Publicado em 01/03/2011 D.O. Exec. I pág. 14  

 Comunicado
    A Secretaria da Administração Penitenciária - SAP torna
público que requereu à Companhia Ambiental do Estado de
São Paulo - CETESB a Licença Ambiental de Instalação para a
Unidade Prisional do Município de Mairinque.
Mairinque fica