sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Justiça de Taubaté proíbe CDP de receber mais presos

Parabéns a juíza pela atitude.


Estamos sempre na luta contra  a SUPERLOTAÇÃO e a FALTA DE FUNCIONÁRIOS, esses são os dois principais problemas do SISTEMA PRISIONAL, além dos BAIXOS SALÁRIOS

A última reivindicação que fizemos sobre a situação do SISTEMA PRISIONAL, foi na Audiência Pública regional da LDO 2012 em Taubaté, sobre as condições do SISTEMA PRISIONAL

Em breve será postada no BLOG o vídeo com a fala.
Veja a matéria:





Decisão é válida por 60 dias sendo possível prorrogar esse período; Secretaria de Administração Penitenciária diz que ainda não foi notificada






A partir de outubro o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Taubaté, está proibido de receber novos presos. A decisão é da juíza da Vara de Execuções Criminais da cidade, Sueli Zeraik, e é válida por 60 dias sendo possível prorrogar esse período.

Nesse prazo, a juíza determina que haja redução da população carcerária do CDP, a fim de garantir a dignidade dos estão detidos, além de segurança e disciplina na unidade.

Atualmente, o CDP tem 1.618 presos, sendo que a capacidade é para 768 homens. Um excedente de 850 detentos. Na decisão, a magistrada disse que durante uma visita à unidade prisional foi constatado que em uma cela de 32 metros quadrados vivem mais de 30 homens.

A Secretaria de Administração Penitenciária informou, por telefone, que ainda não foi notificada sobre essa decisão.


Fonte da notícia: http://www.vnews.com.br/noticia.php?id=104468

4 comentários:

  1. Já pensaram se essa juíza resolvesse visitar a região central, aiaiaiai!!!! rsss

    ResponderExcluir
  2. A solução seria a construção de mais CDP's no vale do paraiba,de preferencia em cidades como canas,areias que são de grande extensão e população baixíssima!assim teriamos mais locais para trabalho próximo de casa!

    ResponderExcluir
  3. Companheiros: Aqui na, região central, já vimos este filme. Nada mudou. Vale lembrar-vos que o estado não cumpre leis, tão pouco decisões judiciais. É preciso mais para parar o estatal estoque de areia grossa!

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo. Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook,
Jenis de Andrade no Orkut e
@jenisdeandrade no Twitter.