terça-feira, 13 de novembro de 2012

Boris Casoy comenta declaração do Alckmin sobre telefone celular nos presídios.

Muito infeliz essa declaração mesmo... haja visto que falta funcionários, existe uma SUPERLOTAÇÃO nos presídios, falta tecnologia como bloqueadores de celular, rastreadores e SCANNER CORPORAL, se o celular entra, é muito mais fácil para o preso conseguir um chip, e com isso não adianta monitoramento, enquanto monitora 1 celular, certamente terão centenas falando...

Assista o comentário no link abaixo e veja matéria sobre a declaração abaixo do link:

http://www.band.uol.com.br/jornaldanoite/default.asp?v=13471969


Essa foi a declaração do governador Alckmin: é parte de investigação monitorar celular de presos


Alckmin assinou nesta segunda termo de cooperação com o governo federal
Foto: Bruno Santos/Terra


Hermano Freitas Direto de São Paulo

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou na tarde desta segunda-feira, no Palácio dos Bandeirantes, na capital, que faz parte do trabalho de inteligência policial monitorar celulares de detentos mediante autorização judicial. De acordo com o governador, bloquear as ligações para evitar que os apenados se comuniquem com o lado de fora seria "difícil" porque não há uma tecnologia específica para isolar pequenas áreas de penitenciárias.

"Não há uma tecnologia detalhada. Ou se bloqueia tudo ou não se consegue bloquear", disse o governador. O delegado-geral de Polícia Civil do Estado, Marcos Carneiro de Lima, classificou como "fundamental" o isolamento de presos para o combate ao crime organizado. "A Itália só avançou no combate ao crime organizado quando se instituiu prisão perpétua para a máfia e se isolou os presos", disse também nesta tarde, após reunião que celebrou acordo na área da Segurança Pública com o governo federal.

De acordo com investigações, parte de dentro dos presídios as ordens das lideranças de facções criminosas. Procurada, a Secretaria de Administração Penitenciária confirmou que houve escutas e que as mais recentes foram realizadas com autorização da Justiça Federal. A Secretaria de Segurança Pública foi questionada sobre quais operações policiais teriam acontecido com a ajuda de escutas telefônicas, mas ainda não se pronunciou.


4 comentários:

  1. pode ser que eu esteja enganada, mas monitorar celular de presos, do meu ponto de vista, é o mesmo que aceitar o preso com celular na penitenciária, mas monitorar, fiscalizar, ou seja, se não estiver falando nada de anormal, deixe os celulares com os presos. Pra mim nesse caso, tinha que descobrir a cadeia de onde saem as ligações e retirar os celulares, que muitas vezes não são encontrados nas blitz cotidianas... Mas pro governo é melhor dizer que é falta de vontade do funcionário... Eu tenho nojo de ouvir essas coisas...

    ResponderExcluir
  2. temos que ter o escaner corporal, pra acabar com essa palhaçada.

    ResponderExcluir
  3. BOA TARDE, A TODOS OS COLEGAS DE TRABALHO. ACREDITO EM PRIMEIRO LUGAR, QUE O GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO, DEVERIA DAR CONDIÇÕES DE TRABALHO E INFRAESTRUTURA, PARA NÓS ENQUANTO AGENTES PENITENCIÁRIOS; PORÉM, DO JEITO QUE ESTÁ É IMPOSSÍVEL A REALIZAÇÃO DO SERVIÇO DE FORMA SEGURA CONFORME OS PADRÕES DE SEGURANÇA. ENQUANTO O GOVERNO NÃO DER CONDIÇÕES, NÃO TEM O DIREITO DE COBRAR NADA. COMO EXEMPLO, NOSSA UNIDADE PRISIONAL, RECEBE CERCA DE 700 (SETECENTOS) VISITANTES POR DOMINGO, E APENAS QUATRO AGENTES PENITENCIÁRIOS FEMININOS, FAZEM A REVISTA INTIMA. VÊ SE ESSA CONDIÇÃO É HUMANA DE TRABALHO...

    ResponderExcluir
  4. Então o Governador contraria a lei dizendo que é bom para o Estado que haja celulares dentro das unidades prisionais. Com isso, ele põe nos Asps a responsabilidade. Além disso, ele legitima o celular dentro das unidades prisionais.
    Muito bom Governador. Assim, todos nós sabemos quem é que coloca celular nas cadeias do Estado, o próprio Governo.
    Então colegas; quando retirar-mos todos os celulares de dentro das cadeias que trabalhamos, podemos saber que a cúpula do Estado fará chegar de alguma maneira celular para os presos.

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.
Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.