quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Preso mata colega de cela na P2 de Sorocaba

http://www.cruzeirodosul.inf.br/acessarmateria.jsf?id=440641
12/12/2012 | SOROCABA

Preso mata colega de cela na P2



Um detendo matou o outro asfixiado na madrugada desta quarta-feira, na Penitenciária Antônio Souza Neto, a P2, em Aparecidinha. O acusado disse que matou porque estava incomodado com seu colega de cela que estava cantando.

O autor do homicídio é José Augusto de Pinho Silva, 38 anos. Ele cumpre pena por roubo e homicídio. O caso foi descoberto à 1h50, quando outros detentos avisaram sobre um homem morto dentro da cela 44. Ao chegarem ao local, agentes penitenciários encontraram Reginaldo dos Santos, 51 anos, caído, já sem vida. Silva assumiu a autoria do crime e contou que usou um pano na boca da vítima, o que resultou em asfixia. Questionado sobre o motivo, disse apenas que irritou-se com seu colega de carceragem cantando.

7 comentários:

  1. Enquanto se matam...tá tudo bem.

    ResponderExcluir
  2. O f... dessa história é que quem vai responder por essa bucha vai ser o Asp de plantão.

    ResponderExcluir
  3. Acho que era o Hino do Corinthians que ele tava cantando...rss..

    ResponderExcluir
  4. Ja cantou de mais né, ja vai tarde, só assim pra falar que um ladrão fez alguma coisa que preste.

    ResponderExcluir
  5. deve ser algum jogador do tigre kkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  6. Conversa fiada, esse reeducando não morreu pelo motivo alegado pelo suposto assassino, tampouco foi esse suposto assassino quem o matou.
    Esse preso morreu por algum vacilo e quem está segurando a bronca é o lagarto de algum bandidão.

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.
Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.