segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Qual a diferença entre LPT e LPTR(Lista Prioritária de Transferência Regional)?


A LPT é em âmbito estadual, de uma coordenadoria para outra, ela foi criada em 2006 através de uma resolução SAP, por isso as inscrições são de responsabilidade da SAP através do DRHU.
A LPT considera a data da inscrição como antiguidade para a unidade que você se inscrever.


A LPTR é dentro da própria coordenadoria, ela foi criada por uma Portaria Conjunta dos coordenadores regionais, a primeira publicada foi da coordenadoria noroeste, mas as demais que foram publicadas poucos dias depois, foram com o mesmo texto, por isso a responsabilidade da LPTR é do departamento de pessoal de cada coordenadoria.
A LPTR considera o tempo de serviço na unidade que você está lotado.


Acredito que seria melhor uma LPTÚnica, sendo assim uma lista não atrapalharia a outra.

Isso é a teoria, qualquer situação fora disso, está fora do regulamento.

Veja os critérios da LPTR e os da LPT no final da página:






LPTR=Lista Prioritária de Transferência Regional.
sábado, 20 de junho de 2009 Diário Oficial Poder Executivo - Seção I São Paulo, 119 (114) – 43


Portaria do Coordenador, de 19-6-2009
Considerando, o numero de processos de transferência a
pedido, que tramitam por esta Coordenadoria, referentes à carreira
de Agente de Segurança Penitenciária e a classe de Agente
de Escolta e Vigilância Penitenciária;
Considerando, que a transferência a pedido visa harmonizar
os interesses organizacionais com os anseios do Agente de
Segurança Penitenciária e do Agente de Escolta e Vigilância
Penitenciária, tendo por objetivo atender ao interesse pessoal
destes servidores, respeitados o numero de servidores e os preceitos
da política de movimentação entre as unidades prisionais,
propiciando melhores condições de trabalho;
Considerando, a necessidade da criação de mecanismos
modernos, visando às movimentações dos servidores da carreira
e da classe acima citados;
Resolve
Artigo 1º - Instituir, no âmbito desta Coordenadoria, a Lista
Prioritária de Transferência Regional – LPTR, visando o processamento
das transferências a pedido, de que trata o artigo 14-2004, para os integrantes da carreira de Agente de Segurança
Penitenciária e da classe de Agente de Escolta e Vigilância
Penitenciária, envolvendo unidades subordinadas a
Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Noroeste do
Estado.
Artigo 2º - Poderão se inscrever na LPTR os Agentes de
Segurança Penitenciária e os Agentes de Escolta e Vigilância
Penitenciária que se encontrem em efetivo exercício.
Artigo 3º - Os pedidos de remoção por união de cônjuge
terão prioridade sobre a LPTR, observada a legislação que regulamenta
a matéria.
Artigo 4º - o gerenciamento da LPTR ficará a cargo do
Centro de Pessoal, desta Coordenadoria.
Artigo 5º - para os integrantes da carreira de Agente de
Segurança Penitenciária haverá uma lista de servidores do sexo
masculino e uma do sexo feminino.
DOS PEDIDOS DE INSCRIÇÃO NA LPTR
Artigo 6º - Inicialmente, para a formação da LPTR, o servidor
deverá procurar o núcleo de pessoal da unidade em que
esteja classificado, no período de 22/06 a 21/07/2009, para efetuar
sua inscrição na referida lista, através de endereço eletrônico
http://10.14.95.5/crn, no link Centro de Pessoal, indicando
até 03 (três) unidades, que pertençam a Coordenadoria de
Unidades Prisionais da Região Noroeste do Estado.
I – a preferência de transferência será dos servidores que
se inscreverem dentro do prazo estipulado;
II – Os servidores que se inscreverem após o período estipulado
somente terão sua inclusão na lista depois que todas as
inscrições para a mesma unidade, efetuadas dentro do período
determinado, forem atendidas.
Artigo 7º - no ato de inscrição o núcleo de pessoal, deverá
informar:
I - o tempo de efetivo exercício na unidade atual, até
31/05/2009;
II - o tempo de efetivo exercício na carreira, no caso de
Agente de Segurança Penitenciária ou na classe, no caso de
Agente de Escolta e Vigilância Penitenciária, até 31/05/2009;
III - Numero de dependentes.
a) – será considerado como dependentes os declarados
para fins de imposto de renda
Artigo 8º - para a contagem que se refere o artigo anterior
serão adotados os mesmos critérios de contagem de tempo
para o Adicional por Tempo de Serviço (ATS).
Artigo 9º - Efetivada a inscrição o sistema, automaticamente,
emitirá um protocolo que deverá ser impresso em duas
vias. Após a conferência dos dados pelo servidor o protocolo
deverá ser assinado, sendo, uma via do servidor e a outra via
arquivada no prontuário do interessado.
A assinatura do protocolo demonstra a concordância do
interessado com os dados informados, portanto não serão aceitas
reclamações futuras.
DAS ALTERAÇÕES NA LPTR
Artigo 10 - o servidor não poderá alterar as opções indicadas.
Artigo 11 - o servidor que não mais desejar ser transferido
deverá comunicar a desistência antes da publicação do ato,
mediante requerimento a ser protocolado na unidade de classificação,
o qual deverá ser encaminhado ao Centro de Pessoal,
da Coordenadoria, através de oficio do Dirigente da unidade.
DAS ATUALIZAÇÕES NA LPTR
Artigo 12 – o núcleo de pessoal da unidade de classificação
do servidor ficará responsável pela atualização dos dados
de frequência no cadastro do interessado.
DA CLASSIFICAÇÃO NA LPTR
Artigo 13 - a classificação na lista será determinada pelo
tempo de efetivo exercício que o servidor registrar na unidade
de classificação.
Artigo 14 - Ocorrendo empate na classificação, terá preferência
o servidor que, sucessivamente, tiver:
I - maior tempo de efetivo exercício na carreira de Agente
de Segurança Penitenciária e na classe de Agente de Escolta e
Vigilância Penitenciária;
II - maior idade;
III -. maiores encargos de família.
DA CONCRETIZAÇÃO DA TRANSFERÊNCIA
Artigo 15 – a efetivação da transferência do servidor ficará
condicionada a conveniência administrativa, observada a defasagem
existente no quadro de servidores das unidades envolvidas,
não sendo permitido que seja excedido o numero necessário
de servidores nas unidades, salvo a critério da
Administração.
Artigo 16 – Concretizada a transferência não serão aceitas,
sob hipótese alguma, solicitações de desistência, devendo o
servidor iniciar o exercício na unidade de destino dentro do
prazo previsto na Resolução SAP nº 76, de 27 de abril de 2009.
Artigo 17 – Esta Portaria entra em vigor na data de sua
publicação.







LPT(Lista Prioritária de Transferência)




Essa é em âmbito estadual, de uma coordenadoria para outra.

Veja resolução e instrução DRHU de 2006



Resolução SAP - 410, de 29/09/2006
Dispõe sobre a transferência a pedido dos servidores pertencentes à carreira de Agente de
Segurança Penitenciária e à classe de Agente de Escolta e Vigilância Penitenciária, entre
Unidades Prisionais de diferentes Coordenadorias Regionais, no âmbito desta Pasta
O Secretário da Administração Penitenciária, considerando que:
a transferência a pedido visa harmonizar os interesses organizacionais com os anseios do Agente
de Segurança Penitenciária e do Agente de Escolta e Vigilância Penitenciária, tendo por objetivo
atender ao interesse pessoal destes servidores, , respeitados os preceitos da política de
movimentação entre as unidades prisionais, propiciando melhores condições de trabalho, resolve:
Artigo 1º - Instituir no âmbito desta Pasta, Lista Prioritária de Transferência - LPT visando o
processamento das transferências a pedido, de que tratam os artigos 54 e 55 da Lei
Complementar nº. 180, de 12 de maio de 1978, para os integrantes da carreira de Agente de
Segurança Penitenciária e da classe de Agente de Escolta e Vigilância Penitenciária, envolvendo
Unidades Prisionais de diferentes Coordenadorias Regionais.
Artigo 2º - Poderão se inscrever na LPT os Agentes de Segurança Penitenciária e os Agentes de
Escolta e Vigilância Penitenciária que contam, no mínimo, com 6 (seis) meses de efetivo exercício no cargo.

INSERIDO PARÁGRAFO 1 e 2 DE ACORDO COM A RESOLUÇÃO SAP 100 de 01/07/16.

Artigo 3º - Os pedidos de remoção por união de cônjuge terão prioridade sobre a LPT, observada
a legislação que regula a matéria.
Artigo 4º - Definir, com base no § 3º do artigo 60 da Lei 10.261, de 28 de outubro de 1968, o
prazo de 15 (quinze) dias contados da publicação do ato, para que o servidor transferido assuma
o exercício na unidade de destino, já incluídos os 8 (oito) dias de trânsito, quando a
movimentação ocorrer entre unidades de Municípios diversos.
Artigo 5º - Autorizar o Departamento de Recursos Humanos desta Pasta a editar Instrução,
definindo critérios e procedimentos necessários, a serem observados pelas autoridades
responsáveis.
Artigo 6º - Esta resolução entra em vigor na data de sua publicação.


INSTRUÇÃO DRHU-3, DE 29/09/2006.
Dispõe sobre a transferência a pedido dos servidores pertencentes à carreira de Agentes
de Segurança Penitenciária, entre unidades prisionais de diferentes coordenadorias – LPT.
O Diretor do Departamento de Recursos Humanos à vista do disposto no artigo 5º da Resolução
SAP nº 410, de 29 de setembro de 2006, que dispõe sobre a transferência a pedido dos
servidores pertencentes a carreira de Agente de Segurança Penitenciária e a classe de Agente de
Escolta e Vigilância Penitenciária, entre unidades prisionais de diferentes coordenadorias
regionais, no âmbito desta Pasta, expede a presente instrução que redefine critérios e
procedimentos a serem adotados pelos órgãos subsetoriais e pelas autoridades responsáveis pela
movimentação de servidores utilizando a Lista Prioritária de Transferência - LPT.
Artigo 1º - O gerenciamento da LPT ficará a cargo do Centro de Mobilidade Funcional - CMF, do
Departamento de Recursos Humanos - DRHU.
Artigo 2º - Para os integrantes da carreira de Agente de Segurança Penitenciária haverá uma lista
de servidores do sexo masculino e uma do sexo feminino.
DOS PEDIDOS DE INSCRIÇÃO NA LPT
Artigo 3º - Inicialmente, para a formação da LPT, serão adotados os procedimentos de inscrição
constante do Anexo que faz parte desta instrução.
Artigo 4º - Findo o prazo destinado à inscrição prévia de que trata o artigo anterior, o servidor que
se interessar em ser incluído na LPT deverá dirigir-se ao Núcleo de Pessoal de sua unidade de
classificação para efetuar sua inscrição.
Artigo 5º - Na inscrição para formação da LPT, o servidor poderá indicar, em ordem de
preferência, até 03 (três) unidades que não pertençam a Coordenadoria em que está lotado,
sendo permitido a escolha de diferentes Coordenadorias.
Artigo 6º - Efetuada a inscrição esta será analisada pelo Centro de Mobilidade Funcional, que
confirmará ou não a inclusão do servidor na LPT, observados os requisitos fixados.
Artigo 7º - A partir da confirmação da inscrição, os servidores serão incluídos na LPT,
obedecendo a ordem seqüencial e cronológica da data da inscrição e receberão uma senha de
acesso para acompanhar sua posição.
DAS ALTERAÇÕES NA LPT
Artigo 8º - O servidor poderá alterar as opções indicadas, ocasião em que a segunda opção
passará à primeira na ordem de preferência e assim sucessivamente.
Artigo 9º - O servidor que alterar as opções indicadas passará a ocupar a última posição da LPT,
no que tange a nova opção, permanecendo na mesma posição em relação às outras duas
opções.
Artigo 10 - O servidor que não mais desejar ser transferido deverá comunicar a desistência antes
da publicação do ato, mediante requerimento a ser protocolado no Núcleo de Pessoal da Unidade
em que estiver classificado, o qual comunicará o Centro de Mobilidade Funcional.
DA CONCRETIZAÇÃO DA TRANSFERÊNCIA

Artigo 11 - O ato de transferência não se concretizará se o servidor estiver respondendo
processo administrativo disciplinar/ sindicância.ARTIGO REVOGADO  DE ACORDO COM A RESOLUÇÃO SAP 100 de 01/07/16.

Artigo 12 - A efetivação da transferência do servidor ficará condicionada a conveniência
administrativa, observada a defasagem existente no quadro das unidades envolvidas, não sendo
permitido que seja excedido o número necessário de servidores nas unidades, salvo a critério da
Administração.
Artigo 13 - Concretizado o ato de transferência, não serão aceitas, sob hipótese alguma,
solicitações de desistência, devendo o servidor iniciar o exercício na unidade de destino, dentro do
prazo previsto no artigo 14 desta instrução.
DO EXERCÍCIO
Artigo 14 - O servidor deverá assumir o exercício na unidade de destino no prazo de 15 (quinze)
dias, a contar da data da publicação do ato, conforme disposto no artigo 4º da Resolução SAP
410, de 29 de setembro de 2006, já incluídos os 8 (oito) dias de trânsito.
Artigo 15 - Caso o servidor esteja afastado regularmente do serviço, por qualquer motivo, o prazo
do artigo anterior será contado a partir do fim do afastamento, ocasião em que o Diretor do Núcleo
de Pessoal da unidade prisional de origem dará ciência ao Diretor do Núcleo de Pessoal da
unidade de destino, esclarecendo os motivos e informando a data prevista para a apresentação
do servidor transferido.
Artigo 16 - Ao assumir o exercício na Unidade de destino, o servidor deverá entregar no Núcleo
de Pessoal os seguintes documentos:
Ofício do Diretor da Unidade de origem, informando:
data do desligamento;
quantidade e fundamentação legal das faltas já usufruídas pelo servidor no respectivo ano;
dias/períodos de férias a que o mesmo faz jus no respectivo ano, especificando os dias usufruídos
e os dias a serem usufruídos, conforme o constante na escala de férias;
Artigo 17 - Se o servidor não se apresentar dentro do prazo fixado no artigo 14 desta Instrução, a
unidade de destino deverá comunicar o fato a unidade de origem, solicitando ao Diretor do Núcleo
de Pessoal que cientifique o mesmo que a ele estão sendo atribuídas faltas.
Artigo 18 - Compete ao Diretor do Núcleo de Pessoal da unidade de origem a comunicação da
movimentação à Secretaria da Fazenda, bem como o encerramento e encaminhamento a
Unidade de destino, dos seguintes processos do servidor:
PUCT - Processo Único de Contagem de Tempo de Serviço;
PULP - Processo de Licença-Prêmio;
Processo de Avaliação de Estágio Probatório;
Prontuário Funcional.
Artigo 19 - A partir da implantação da LPT os pedidos/processos de transferência a pedido em
tramitação, ficam automaticamente cancelados e arquivados.
Artigo 20 - Esta instrução entra em vigor na data de sua publicação.
ANEXO a que se refere o artigo 3º desta Instrução DRHU Nº 03
DATAS PREVISTAS EVENTOS
A partir das 08h00 do
dia16/10/06 até as
17h00 do dia 27/10/06
De 30/10/06 a
10/11/06
Período em que o servidor deverá efetuar sua Inscrição
prévia pela internet no site do www.sap.sp.gov.br/lpt,
digitando nome, números do Registro do Servidor - RSPV e
do CPF.
Período em que o servidor deverá comparecer no Núcleo de
Pessoal da unidade em que esteja classificado para efetuar
o cadastramento de sua inscrição, indicando, em ordem de
preferência, até 03 (três) unidades, que não pertençam a
Coordenadoria em que está lotado, sendo permitido a
escolha de unidades de diferentes Coordenadorias, e
demais Providências.
OBS:
1. Inicialmente a classificação na LPT obedecerá à ordem do protocolo da inscrição prévia.
2. O servidor que não efetivar o cadastramento de sua inscrição, junto ao Núcleo de Pessoal da
Unidade de classificação no prazo estipulado, perderá o direito de inclusão na LPT












16 comentários:

  1. Caro colega, Jenis! Primeiramente, parabéns pelo belo trabalho que vem fazendo e pelo blog.
    Pergunto aos caros colegas e a nossa secretaria, o que realmente significa "prioritária"???
    Criaram uma lista LPT e como próprio nome diz - prioritária, inseriram nós "trouxas" (desculpem colegas, mas e como nos vêem) e muitos há mais de 5 anos aguardando para ser transferido para podermos ficar próximo a família...
    Comentário a parte: o preso pode pedir transferência para ficar perto de seus entes queridos. E em poucos dias, ou até horas... conseguem!
    Muito bem... voltando!
    Se existe a tal da lpt, porque inventaram uma separada entre coordenadorias? Beneficia somente quem ja e da própria região e, novamente, os trouxas aqui, aguardam eles se movimentarem (conhecidos)...
    A lista foi criada sem transparência alguma, apenas com nome e um número gerado automaticamente... como sei que os primeiros nao poderiam ser fictícios para incluir quem pode?
    Onde estão os colegas que foram nomeados recentemente? será que alguns vão direto para a região que escolheram?
    Mas atenção colegas... estamos com olhos bem abertos e temos muita informação que nao é divulgada.... bem do serviço público? ? ? o que ele.tem que eu nao tenho? $
    E sindicatos... vamos trabalhar e vigiar essas situações de mais perto!
    Desculpe Jenis... em ser anônimo, mas se divulgo, e bem capaz de mudarem minha pseudo posição na lpt para o fim da lista...
    Abraços a todos colegas.

    ResponderExcluir
  2. Assembleia aprova novo salário para governador, vice governador e secretários de estado.

    O Projeto de Lei 738/2012, de autoria da Mesa Diretora, que trata dos subsídios do governador, vice e secretários, fixando-os respectivamente em R$ 20.662, R$ 19.629 e R$ 16.529 também foi aprovado.

    Em tempo recorde de cinco dias corridos.

    ResponderExcluir
  3. Jenis Andrade, essa senha que é utilizada para acompanhar a LPT nós servidores não temos acesso!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No caso da LPT sim, todos inscritos tem senha, mas só acessa pela intranet, ou seja, um programa interno de informática.

      Excluir
  4. Jenis,

    O problema é que na Coremetro a LPTR não anda nem a pau... ai temos o caso de dezenas de asps novos escolherem vaga para onde vc está inscrito e vc, em primeiro para a unidade, fica chupando o dedo!

    Vale lembrar que uma unidade distante 50 km da sua residência na capital é bem pior dq uma distante da sua casa 200km no interior....

    Um exemplo, o guarda mora na zona sul de sp e só teve vaga na escolha para franco da rocha.... ou o guarda mora em franco, na zona norte, ZL ou guarulhos e só teve vaga para escolher em parelheiros....

    Tem guarda que até se inscreveu na LPT para o litoral ou região de campinas, onde, normalmente, a lista corre um pouco mais rápido, para ir para outra coordenadoria e assim regressar para a coremetro, via lpt, já que a lptr não existe! Olha o absurdo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também estou na LPTR desde 2009 e hoje 2013 so baixou 1 na classificação...ABSURDO!!!nao anda...nao entendo porque os pé vermelhos estão reclamando a LPT e muito..muito mais rápida...digo mais...sou a favor do concurso regional porque seria justo para o pessoal da capital...capital, capital...interior, interior...
      Abraços Jenis.

      Excluir
  5. a LPT para a regiao noroeste ta uma vergonha, tem asp que vai e volta pra onde quer e nos aqui em SP se ferrando, gastando com alugueis caros, transportes, alimentacao, ninguen faz nada e ai jenis, vc tb nao fala nada, kd seu comentario, vc tem contato com esse pessoal, o que vai fazer pela classe.

    ResponderExcluir
  6. A LPTR atrapalha e muito a vida de quem é do interior e está na capital e grande São Paulo trabalhando "realmente longe" da sua fmília. Na região onde moro (interior), o ASP pode trabalhar na cidade vizinha ou até mesmo duas ou tres cidades de distancia que, ao sair do serviço ele vai estar em casa em pouco tempo. Esses entram na LPTR pra poder estar ainda mais perto de casa, enquanto nós que estamos na LPT sofremos a injustiça de ver as vagas nas unidades de nossa cidade se esgotando para beneficiar quem ja está perto de sua família. LAMENTÁVEL A MANEIRA QUE A SAP TRATA SEUS FUNCIONÁRIOS.

    ResponderExcluir
  7. TEMOS QUE COLOCAR NA SAP PESSOAL RESPONSAVEL PELA LPT, QUE GOSTEM DE TRABALHAR, POIS SEGUNDO A CORDENADORIA DA NOROESTE, HÁ PEDIDOS DE AGENTES, MAS A PREGUIÇA DA SAP NÃO MANDA, DA MUITO TRABALHO, MELHOR COLOCAR A BUNDA NA CADEIRA E DEIXAR SUPRIR A FALTA PELA LPTR. ISSO PRECISA SER APURADO PELO NOSSO SINDICATO.

    ResponderExcluir
  8. Caro amigo jenis estou isncrito na lpt pra capital estou querendo sair de martinopolis para sao paulo aquele inferno cheio de funcionarios monstros amigos de diretores onde meia duzia junto com os diretores fazem o que querem com a unidade com os mandos e desmandos mas Deus é justo e um dia isso ira acabar,a lptr esta atrapalhando a ida pra sp como devo proceder ....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo se puder mandar contato, podemos solicitar permuta, eu saio da capital e você sai do interior.

      Excluir
  9. Caro amigo Jenis, pertenço a coordenadoria noroeste (Penitenciária de Avanhandava) estou inscrito na LPT e desde 2008 sou o primeiro colocado para o CR de Araçatuba e CR de Birigui, coordenadoria oeste, chegou ao meu conhecimento que houve 3 transferências para o CR de Birigui nos termos do Art 16-A inciso II, da lei complementar 959/04 acrescido pela lei complementar 1060 de 23/09/2008, por interesse do serviço penitenciário. esse artificio pode ser usado para passar a perna na classificação da LPT ?

    ResponderExcluir
  10. Olá,estamos pedindo ajuda pelo descaso do diretor geral dá PFS,EM MANTER O QUADRO DAS FUNCIONARIAS QUE TRABALHAM EM SETOTES ADMINISTRATIVO MAIOR QUE O QUADRO DAS FUNCIONARIAS QUE TRABALHAM NA LIDA DIRETAMENTE COM AD PRESAS, UMA UNIDADE COM MAIS DE 2300 DETENTAS,E TAMBEM UMA UNIDADE FEMININA ONDE OS DIRETORES DE SEG E DISCIPLINA SAO HOMENS!!
    DIGO SAO PORQUE DAO TRES SEG E DISCIPLINAS, ABDURDO E AGORA muitas funcionárias estão sendo transferidas imaginem como aquilo vai ficar!
    Obrigado pelo espaço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando sai da PFS estava assim e imagino que deve estar muito pior, a maior parte das agentes estão em desvio de função na administração.. e isso não mudará, infelizmente a tendência é piorar cada vez!! Isso que esta unidade está colada na SAP e Coremetro... nunca me esqueço do dia que teve um café da manhã no refeitório para o dia do funcionário público, e não parava de entrar mulheres que nunca tinha visto (pensei ser funcionárias de outras unidades que pudessem estar visitando, ou que estivessem em curso na EAP, kkkk era tudo asp trabalhando na administração, nem sei como comporta tanta gente, deve ter muita cadeira nas salas kkkk, na época eu era mais trouxa que hoje..). Não terão, nem vira ajuda de lugar algum, só nós funcionários podemos nos ajudar entre si, ajuda de fora não virá, um dia o povo brasileiro acorda, o tempo dirá!! Mas até lá, saiam dessa unidade na primeira oportunidade... Não dá pra ficar escrevendo muito aqui senão o Jenis não posta..

      Excluir
  11. Transferência por interesse do serviço penitenciário é oq mais existe na coordenadoria oeste,só a semana passada saiu 2 guardas do CDP de Riolândia,um pra Penitenciária de Flórida Paulista e outro para Penitenciária de Presidente Prudente,e nenhum dos 2 tem curso de chefia,portanto não foram para assumir nenhum cargo,quantos guardas estão nessa areia que é a LPTR da Coordenadoria Oeste e não são transferidos?ainda mais para Presidente Prudente que nem por LPT vi guarda ser transferido,a coisa aki nessa Coordenadoria é feia e deveria ser investigado,uma Coordenadoria que tem mais de 40 unidades não rodar a LPTR,só ficam com essa patifaria de transfêrencia por interesse do serviço penitenciário,isso não existe,sendo que na Coordenadoria Noroeste esta sempre rodando a LPTR,essa coordenadoria sim tem um coordenador que se sensibiliza com a situação dos guardas.

    ResponderExcluir
  12. Uma leva seculos pra transferir e a outra não transfere nunca,a única que funciona rápido é a transferência por interesse do serviço penitenciário.

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.