terça-feira, 9 de abril de 2013

Ag. Penitenciário de Bauru assassinado a facadas em Jaú, segundo o JCNET

Meu Deus!!! Onde vamos parar? Sábado foi um agente penitenciário do CDP da Vila Independência e ontem foi mais um agente penitenciário, agora de Bauru.
Segundo o JCNET, o suspeito é um sentenciado que saiu na saidinha da páscoa. 


Fonte: http://www.jcnet.com.br/Regional/2013/04/agente-penitenciario-e-encontrado-morto-em-jau.html

Detento é preso em flagrante suspeito de matar agente penitenciário à facadas
Lilian Grasiela
Atualizado às 10h07

Valdemir Moreira Martins era morador de Bauru
Um agente penitenciário de 44 anos, morador de Bauru, foi encontrado morto a facadas, no final da tarde desta segunda-feira (8), ao lado de seu veículo, em um canavial no Jardim Orlando Ometto, em Jaú (47 quilômetros de Bauru). O suspeito do crime, Jair Alessandro Gomes Pereira, 26 anos, é um detento do Centro de Progressão Penitenciária II (CPPII) de Bauru que foi beneficiado pela saída temporária de Páscoa, a chamada saidinha. Ele foi preso em flagrante.
De acordo com informações preliminares, a polícia foi acionada por familiares do detento, que teria confessado a morte de um policial e revelado que mataria mais duas pessoas. A reportagem apurou que uma das prováveis vítimas dele seria sua ex-mulher. Antes, porém, o preso rompeu sua tornozeleira de monitoramento.
Com base na denúncia, policiais civis e militares passaram todo o dia realizando buscas na zona rural da cidade. No final da tarde, o corpo do agente penitenciário Valdemir Moreira Martins foi localizado ao lado de seu veículo, um Fiat Siena de cor cinza, com placas de Bauru, em um canavial próximo a uma estrada na zona rural.
A vítima, que morava em Bauru, foi morta com diversas facadas na região do rosto, braços, mãos, costas e abdômen. Ele também apresentava um corte profundo no pescoço. O suspeito – que nega o crime – estaria sendo ouvido na Delegacia de Investigações Gerais/Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DIG/Dise) de Jaú até o fim da noite. A família do acusado só foi ouvida às 21h, após o encontro do corpo no canavial pelos policiais, e apenas confirmou que o rapaz estaria com a tornozeleira rompida.
A informação de que Pereira estaria envolvido no assassinato foi apurada em investigações pela DIG/Dise, por meio de contradições do depoimento do acusado e de documentos encontrados com ele.
A carteira do agente penitenciário não foi encontrada junto ao corpo, fato que teria levado a polícia a registrar o caso como latrocínio.
Há suspeitas, também, de que o motivo do crime estaria relacionado a uma suposta vingança.
Até o final da noite desta segunda-feira (8), o corpo do agente penitenciário permanecia no Instituto Médico Legal (IML) de Jaú aguardando liberação.

O JCNet acompanha o caso

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.