sábado, 29 de junho de 2013

Governador de SP corta gastos de servidores, mas gasta MILHÕES com propaganda e reajustou o próprio salário em 10,3% nesse ano.


Hoje foi publicado o decreto 59.327/13, que dispõe sobre medidas de redução de despesas no estado de São Paulo, só que quem foi atingido foram os servidores públicos, como se passasse uma imagem de que os servidores públicos estaduais que dão os maiores gastos no governo, ou que gastam além do necessário.
Só que nos últimos 10 anos foram gastos pelo governo estadual 1.200.000.000 (UM BILHÃO E DUZENTOS MILHÕES) DE REAIS, só com PROPAGANDA DO GOVERNO e mais 1.240.000.000(UM BILHÃO E DUZENTOS E QUARENTA MILHÕES) DE REAIS COM AS 5 MAIORES ESTATAIS PAULISTAS Clique aqui e veja matéria sobre gastos com propaganda do governo PSDB em SP na revista VEJA.
Nesse ano o governador Geraldo Alckmin sancionou aumento do próprio salário em 10,3%, enquanto servidores públicos da segurança pública e sistema prisional não tiveram reajustes. Veja noticia da Folha SP sobre o reajuste do governador.
O governador venderá um helicóptero também, só que um Águia da PM fica a disposição do palácio do governo.
Serão extintos 2036 cargos vagos em comissão, se são vagos, entende-se que não tem ninguém nesses cargos.
Será extinta a secretaria de Desenvolvimento Metropolitano, que no meu ponto de vista, não tem utilidade nenhuma, mas que foi criada pelo próprio governador Geraldo Alckmin em 2011. Porque não extingue a SAP logo de uma vez?
Haverá redução de gastos com diárias de servidores, reduções de gastos com combustíveis, energia, carros alugados, carros próprios e ÁGUA, é água, eu sempre achei que a SABESP fosse do governo do estado.
No caso da redução do gasto com água atingirá alguns presídios que já tem um programa de redução de uso de água, mas a meta é reduzir apenas 10%, a alguns anos atrás sugeri para o governo do estado um estudo científico da Unicamp sobre reaproveitamento de água utilizada nos chuveiros nos vasos sanitários, só que não obtive resposta, segundo esse estudo, em uma casa de cinco pessoas a economia chega a 30%. IMAGINE EM UM PRESIDIO COM 2.000 PRESOS. Veja no link o estudo.
 10%.http://sistemas.ib.unicamp.br/be310/index.php/be310/article/viewFile/52/32

Jornais dizem que a economia será de 350.000.000(trezentos e cinquenta milhões de reais) até o final de 2014, mas se o governo gasta com propaganda 2.240.000.000(Dois bilhões e duzentos e quarenta milhões) de reais em 10 anos, se parasse de gastar com as propagandas seriam mais de 400.000.000 de economia em 2 anos. Maior que a previsão de redução de gastos com os serviços públicos.


Como o momento é de economia e de procurar ajuda, seria interessante que o governo do estado pedisse ajuda aos doadores de campanha que o ajudaram a eleger, como as empreiteiras citada no link abaixo, afinal foram sempre dezenas de milhões de reais em doação de campanha: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,empreiteiras-dao-44-da-verba-de-campanha-usada-por-alckmin,633556,0.htm

Veja se a UP que você trabalha está nesse decreto, no final do texto.

Veja o decreto na íntegra:

Decretos
DECRETO Nº 59.327,
DE 28 DE JUNHO DE 2013
Dispõe sobre medidas de redução de despesas
de custeio e de reorganização no âmbito da
Administração Direta e Indireta, e dá providências
correlatas
GERALDO ALCKMIN, Governador do Estado de São Paulo,
no uso de suas atribuições legais,
Considerando que o Programa de Melhoria do Gasto Público
- Desperdício Zero, instituído pelo Decreto nº 57.829, de 2 de
março de 2012, tem por objetivo aumentar a eficiência da atividade
administrativa, preservando a qualidade da prestação de
serviço e o aumento da capacidade de investimento em projetos
voltados às políticas públicas estaduais;
Considerando que, para a efetiva concretização desses
objetivos, o monitoramento de ações de utilidade pública, de
prestação de serviços e de melhoria de gestão, dentre outras
medidas de controle, representam uma estratégia de economia,
evitando o desperdício de recursos públicos; e
Considerando que contribuem para os mesmos objetivos
medidas de natureza organizacional que propiciem aos órgãos
e entidades da Administração Direta e Indireta a melhoria de
suas condições de funcionamento, com racionalização no uso
de recursos, aprimoramento no desempenho de atribuições institucionais
e maior eficiência na execução de políticas públicas,
programas e ações de governo,
Decreta:
Artigo 1º - Os órgãos e entidades da Administração direta,
autárquica e fundacional deverão adotar, observadas as formalidades
legais, as seguintes medidas de redução de despesas
de custeio:
I - frota de veículos:
a) imediata alienação do helicóptero Sikorsky, modelo 76-A,
de prefixo PP-EPF;
b) redução de 10% (dez por cento) do número de veículos
locados, salvo autorização expressa do Titular da Secretaria de
Gestão Pública, em casos excepcionais devidamente justificados;
c) alienação de 10% (dez por cento) dos veículos próprios,
excetuados aqueles utilizados em atividades essenciais nas
áreas de educação, saúde e segurança pública;
II - recursos humanos: extinção de 2.036 (dois mil e trinta e
seis) cargos vagos de provimento em comissão;
III - passagem aérea: adesão ao serviço de gerenciamento
sistematizado de viagens corporativas, da Secretaria de Gestão
Pública;
IV - diárias:
a) corte de 10% (dez por cento) nos gastos com diárias,
salvo autorização expressa do Titular do órgão ou entidade, em
casos excepcionais, devidamente justificados;
b) para fins de cumprimento do disposto no item 1 do § 2º
do artigo 5º do Decreto nº 48.292, de 2 de dezembro de 2003,
fica vedada a cobrança de taxa de pernoite em alojamentos
públicos utilizados como apoio aos servidores no desempenho
de suas atribuições;
V - redução de R$ 40.000.000,00 (quarenta milhões de
reais) nas despesas de custeio nos seguintes órgãos:
a) Casa Civil;
b) Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Regional;
c) Secretaria da Fazenda;
d) Secretaria de Gestão Pública;
e) Procuradoria Geral do Estado;
VI - água:
a) os órgãos e entidades da Administração direta, autárquica
e fundacional relacionados no Anexo deste decreto deverão
implantar, no prazo de 90 (noventa) dias, programa de uso
racional da água;
b) os órgãos e entidades da Administração direta, autárquica
e fundacional não relacionados no Anexo deste decreto
deverão apresentar, no prazo de 60 (sessenta) dias, plano de
implantação de medidas de redução de consumo de água;
VII - energia elétrica: adequação contratual entre consumo
e demanda nas unidades com fornecimento em tensão superior
a 2,3 kV, ou atendidas a partir de sistema subterrâneo de distribuição
em tensão secundária, caracterizado pela tarifa binômia;
VIII - telefonia:
a) redução de 20% (vinte por cento) do valor das contas de
telefonia móvel celular;
b) contratação de empresa para gestão de recursos e serviços
de telecomunicação;
IX - combustível:
a) redução de 10% (dez por cento) no valor do gasto com
o regime de quilometragem previsto na Lei nº 761, de 14 de
novembro de 1975, que dispõe sobre a utilização, no serviço
público, de veículos de propriedades de servidores;
b) imediata adesão ao cartão de gestão de combustível
(CADTERC - Caderno 17);
X - renegociação de contratos de:
a) prestação de serviços técnicos;
b) limpeza e vigilância;
c) manutenção de áreas verdes;
d) locação e manutenção de máquinas e equipamentos;
e) transporte de servidores.
§ 1º - Os planos a que se refere a alínea "b" do inciso VI
deste artigo serão apresentados pelos Secretários de Estado
ao Governador, na forma de documento que exponha as
medidas previstas, suas justificativas, fixe metas e a projeção
de resultados.
§ 2º - A coordenação do Programa de Melhoria do Gasto
Público deverá acompanhar, por intermédio dos guardiões
da economia, a execução do plano de que trata o § 1º deste
artigo, mantendo informado o Comitê de Qualidade da Gestão
Pública - CQGP.
§ 3º - A contratação a que se refere a alínea "b" do inciso
VIII deste artigo será realizada pela Casa Civil, no âmbito do
Programa de Melhoria do Gasto Público.
Artigo 2º - Os representantes da Fazenda do Estado junto
às empresas em que esta detenha a maioria do capital votante
adotarão as providências necessárias à aplicação, no que couber,
do disposto no artigo 1º deste decreto.
Artigo 3º - Ficam transferidas para a Casa Civil as atribuições
conferidas à Secretaria de Desenvolvimento Metropolitano,
previstas pelo Decreto nº 56.639, de 1º de janeiro de 2011.
§ 1º - O Secretário-Chefe da Casa Civil disporá, mediante
resolução, acerca da transferência de servidores e bens móveis
necessária à concretização do disposto no "caput" deste artigo.
§ 2º - A Casa Civil oferecerá, no prazo de 30 (trinta) dias
contados da edição deste decreto, minuta de projeto de lei
dispondo sobre a extinção da Secretaria de Desenvolvimento
Metropolitano.
Artigo 4º - O Comitê de Qualidade da Gestão Pública -
CQGP, ouvidas, no que couber, as Pastas de vinculação, determinará
as providências necessárias para a operacionalização das
seguintes medidas:
I - fusão das seguintes entidades:
a) Fundação Prefeito Faria Lima - Centro de Estudos e Pesquisas
de Administração Municipal - CEPAM;
b) Fundação do Desenvolvimento Administrativo - FUNDAP;
c) Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados - SEADE;
II - encerramento das atividades das seguintes entidades:
a) Companhia Paulista de Eventos e Turismo - CPETUR,
cujas atribuições serão absorvidas pela Secretaria de Turismo,
observado o disposto na Lei federal nº 6.404, de 15 de dezembro
de 1976;
b) Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades
- SUTACO, cujas atribuições serão absorvidas por órgão a
ser definido em decreto.
Parágrafo único - As providências a que se refere o "caput"
deverão incluir a confecção de minutas dos atos necessários à
consecução dos objetivos previstos neste artigo.
Artigo 5º - Este decreto entra em vigor na data de sua
publicação.
Palácio dos Bandeirantes, 28 de junho de 2013
GERALDO ALCKMIN
Mônika Carneiro Meira Bergamaschi
Secretária de Agricultura e Abastecimento
Rodrigo Garcia
Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia
Marcelo Mattos Araujo
Secretário da Cultura
Herman Jacobus Cornelis Voorwald
Secretário da Educação
Edson de Oliveira Giriboni
Secretário de Saneamento e Recursos Hídricos
Andrea Sandro Calabi
Secretário da Fazenda
Silvio França Torres
Secretário da Habitação
Saulo de Castro Abreu Filho
Secretário de Logística e Transportes
Eloísa de Sousa Arruda
Secretária da Justiça e da Defesa da Cidadania
Bruno Covas
Secretário do Meio Ambiente
Rogerio Hamam
Secretário de Desenvolvimento Social
Julio Francisco Semeghini Neto
Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Regional
Giovanni Guido Cerri
Secretário da Saúde
Fernando Grella Vieira
Secretário da Segurança Pública
Lourival Gomes
Secretário da Administração Penitenciária
Jurandir Fernando Ribeiro Fernandes
Secretário dos Transportes Metropolitanos
Carlos Andreu Ortiz
Secretário do Emprego e Relações do Trabalho
José Auricchio Junior
Secretário de Esporte, Lazer e Juventude
José Aníbal Peres de Pontes
Secretário de Energia
Edmur Mesquita de Oliveira
Secretário-Adjunto, Respondendo pelo Expediente da Secretaria
de Desenvolvimento Metropolitano
David Zaia
Secretário de Gestão Pública
Claudio Valverde Santos
Secretário-Adjunto, Respondendo pelo Expediente da Secretaria
de Turismo
Linamara Rizzo Battistella
Secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência
Edson Aparecido dos Santos
Secretário-Chefe da Casa Civil
Publicado na Casa Civil, aos 28 de junho de 2013.
ANEXO
a que se referem as alíneas "a" e "b" do inciso VI do
artigo 1º do
Decreto nº 59.327, de 28 de junho de 2013
Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania
Fundação Casa Vila Guilherme
Fundação Casa Complexo Brás Piratininga
Fundação Casa Complexo Vila Maria
Fundação Casa Raposo Tavares
Fundação Casa São Vicente
Fundação Casa Guarujá
Fundação Casa Itanhaém
Secretaria de Gestão Pública
Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual
- IAMSPE
Secretaria da Saúde
Instituto Butantã
Hospital Pérola Byington
Sexta Divisão Regional de Taubaté
Complexo Hospitalar Mandaqui
Departamento Psiquiátrico II - Hospital
Hospital Dr. Osiris F. Coelho
Hospital Estadual Sapopemba
Hospital Estadual Vila Alpina
Hospital Geral de Taipas
Hospital Geral Vila Penteado
Hospital Geral Vila Nova Cachoeirinha
Hospital Leonor Mendes de Barros
Hospital Psiq. Prof. André T. Lima
Hospital Regional Sul
Instituto Dante Pazzanese
Hospital Regional V do Ribeira Pariquera-Açu
Hospital Guilherme Álvaro - Santos
Hospital Regional de Assis
Hospital Regional de Itanhaém
Hospital Cantídio M. Campos - Botucatu
Hospital Estadual Odílio A. Siqueira - Presidente Prudente
Secretaria da Administração Penitenciária
Penitenciária P.1 Franco da Rocha
Penitenciária P.2 Franco da Rocha
Penitenciária P.3 Franco da Rocha
Penitenciária Parelheiros
Penitenciária de Riolândia
Penitenciária I São Vicente - Anexo
Penitenciária I São Vicente
Penitenciária II São Vicente
Penitenciária II Balbinos
Penitenciária Feminina I Tremembé
CDP Mongaguá
CDP Caraguá
CDP São Vicente
CDP Praia Grande
CDP Taubaté
CDP - Franco da Rocha
CDP - Mogi das Cruzes
CDP - Chácara Belém II
CDP - Belém I
CDP - Osasco I
CDP - Osasco II
CDP - São Bernardo do Campo
CDP - Suzano
CDP - Pinheiros I
CDP - Pinheiros II
CDP - Pinheiros III
CDP - Pinheiros IV
CDP - Vila Independência
CDP - Itapecerica da Serra
CFFP - São Miguel
CFFP - Franco da Rocha
CPP - Feminina Butantã
CR Bragança Paulista
CR Feminino São José dos Campos
Hospital Custódia e Tratamento Psiquiátrico de Taubaté
Secretaria da Fazenda
Sede da Secretaria
Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e
Tecnologia
Fundação Faculdade de Medicina
Hospital das Clínicas da FMUSP
USP - Escola Politécnica
USP - Faculdade de Medicina
USP - Hospital Universitário
USP - Instituto de Química
USP - Medicina Veterinária
Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos
Parque Ecológico do Tietê
Secretaria da Segurança Pública
Cadeia Pública S.J.Boa Vista
Cadeia Pública Franca
Delegacia de Polícia de Registro
2º Distrito Policial de Santos
Comando de Policia.Interior 6 - Santos
Delegacia de Polícia de Itapeva
Delegacia de Polícia de São Roque
Delegacia de Polícia de Botucatu
Com.de Polic.Interior 5 - Paulo de Faria
Secretaria da Educação
1600 escolas, sendo 1200 Região Metropolitana e 400
interior

11 comentários:

  1. Que venha, 10,3 % para a classe, tal pai tal filho, parece que todo ano na hora do reajuste inflacionário de salário é sempre assim, o Brazil não é levado à sério, quando era menino já dizia, tem futebol, tem carnaval, tem cachaça, nos trabalha de graça. abraços.

    ResponderExcluir
  2. Eu vejo muitas criticas por parte dos sindicatos, demonstrando muita idignação com as coisas que acontecem e com o descasado que ocorre com a nossa categoria. Eu so queria saber poque nenhum sindicato organiza uma greve geral entre os funcionarios pra mudar as coisas? é tão simples ja que nao querem fazer da maneira mais facil então vai pela dificil mesmo. O negocio é a gente pegar o embalo desses protestos para conseguir alguma coisa mais ao que parece é que os sindicatos não estão nem ai

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MAS VOCÊ AINDA NÃO SABE O PORQUE?

      PORQUE SÃO TODOS PELEGOS, PUXA-SACOS, PAU MANDADOS E COMPRADOS PELO GOVERNO DO ESTADO.

      ACORDA CATEGORIA!

      QUEM PAGA SINDICATO É BURRRRRRRRRRRRRRO!

      Excluir
  3. Sobre a secretaria extinta, ela só foi criada para acomodar o senhor Edson Aparecido (foi eleito deputado federal em 2010) com isso recebe como deputado (o sálario é maior), criando assim uma vaga na camâra federal para um suplente do PSDB.
    Ai o Governador depois de 2 anos e meio fecha a mesma, seria então dinheiro jogado fora, isso é o PSDB, criando cargos no passado e depois que seus apadrinhados consegue o que queriam ele sai como bonzinho.
    Outro caso é do senhor Sidney Beraldo que era secretário da Casa Civil e foi indicado pelo governo do estado (eu disse governo do estado) não o PSDB para ocupar o cargo de Conselheiro Vitalicio do Tribunal de Contas do Estado.
    Ai eu pergunto será que ele ira julgar com imparcialidade as contas do governador, só relembrando ele foi secretario de Gestão Pública na era Serra, quer dizer "tucano de carteirinha".

    ResponderExcluir
  4. No PEMANO de Tremembé os funcionários tem que comprar o leite, margarina e o pó de café. Também fazemos vaquinha para comprar papel higiênico, papel toalha para secar as mãos e sabão liquido e ainda o mais grave, um funcionário faz serviço de quatro, dando um lucro ao governo. No PEMANO já fazemos economia há nos e o governo não reconhece!

    ResponderExcluir
  5. ontem o boris casoy falou a noite, ja tarde, de madrugada e eu acordei , ele tem razão, esse alkimin é mesmo safado, marketeiro, enganador. veja ele disse que nao aumentou os pedagios e entao para compensar os lucros das concessionarias ele ia vender umas coisas e juntar 350 milhao. é mentira. a partir de agora os pedagios vao cobrar por tamanho do caminhao e nao mais somente pelos eixos no chao, ou seja, todo caminhao com 3 eixos ou mais vai pagar mais pedagio, logo a concessionaria vai lucrar muito mais, mesmo sem reajuste oficial e pior, os caminhoneiros vao pagar mais pedagio e vao fazer o que? claro, repassar para os preços das cargas transportadas e quem vai pagar essa conta? voce otario. acorda.

    ResponderExcluir
  6. Bom dia SR JENIS o sr sabe me informar se algum cargo da SAP tbm sera extinto?

    ResponderExcluir
  7. Agora que a SAP não chama mesmo os oficiais operacionais , se bem que salario é uma merreca não faria diferença nenhuma ! Tai uma ideia para o governo economizar é so tirar os "asps segurão"" do piloto dos bondes e colocar quem de fato é capacitado para tal serviço e ainda de lambuja ogoverno iria economizar um bom dinheiro ,pois os "asps" ganha bem maisq os oficiais e iria acabar com a falta de asp no raio......

    ResponderExcluir
  8. essa farra de safados vai acabar um dia ; em câncer ; Né; ou vcs não temem á Deus; O governador vai ser um desses, fique claro que não é meu desejo ,mas... O melhor é greve geral, pior que tá numfica,kkkkk..... Não sou anônimo sou Alves de Iaras

    ResponderExcluir
  9. JA QUE ESTA SOBRANDO DINHEIRO AGORA, DA PRA ELE FAZER O SEGUINTE: TIRAR O TETO DO VALE COCHINHA E REAJUSTAR PARA R$40,00, DIMINUIR AS CLASSES DE VIII PARA VI, E DAR UM REAJUSTE NO SALARIO BASE DE 100%, TALVEZ MUITOS PODEM DIZER QUE É LOUCURA E QUE O GOVERNO JAMAIS VAI FAZER ISSO, TAMBEM CONCORDO COM VOCÊS, POREM MESMO ELE FIZESSE ISSO MUITOS DE NOIS IRIAMOS ESTAR GANHANDO MENOS DE 1/3 DO QUE O NOSSO QUERIDO GERALDINHO GANHA POR MÊS, "AINDA BEM QUE SONHAR AINDA NÃO SE PAGA IMPOSTO NO BRASIL" ENTÃO VOU FICAR SONHANDO , SONHANDO ....

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.
Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.