segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Núcleo do PCC tem oito presos, diz Lourival Gomes, Secretário da SAP.


O secretário da SAP nessa entrevista disse que os servidores da SAP são dedicados, voluntariosos e abnegados, nisso ele tem razão, mas infelizmente não fizeram perguntas como por exemplo, sobre a quantidade de celulares apreendidos(8.000 aparelhos só no ano passado, segundo a imprensa) dentro dos presídios paulistas, devido a falta de estrutura dos presídios e a falta de investimentos em tecnologia como BLOQUEADORES DE CELULAR, RASTREADORES DE CELULAR E SCANNER CORPORAL, além da enorme falta de servidores e da HPERLOTAÇÃO, no caso da HIPERLOTAÇÃO temos um terço dos asps dentro do presidio e um triplo da população carcerária que deveria ter, isso é péssimo até no dia de visita para se efetuar revista em até mais de 800 pessoas, por pouquíssimos ASPs.
Os servidores, salvo raríssimas exceções, são dedicados, voluntariosos e abnegados mesmo, mas sem condições de trabalho, continuaremos sendo taxados de corruptos pela imprensa, sendo cômodo para o governo paulista.
Falar que tem 49 presídios sendo construídos, não vale, escuto isso desde 2.009, e a previsão era concluí-los em 2.011, mas foram apenas 14 construídos e 12 em construção, conforme o próprio site da SAP, falar que tem bloqueadores em teste também não vale, ouço isso há um bom tempo, mas está difícil chegar esse BLOQUEADOR "ROMÁRIO"(clique aqui e veja porque Romário)  em todos presídios paulistas.
Quanto ao crime organizado nos presídios, que o secretário evita comentar alegando que é para não glamourizar, temos muitas matérias das TVs Globo, Record, Band, Cultura e muitos outros canais da imprensa escrita e televisiva sobre crimes que foram cometidos contra Servidores penitenciários e policiais comandados de dentro dos presídios através desses aparelhos de celular, cito apenas uma matéria que você pode ver no link em que presos fizeram conferência de 10 horas dentro de um presidio http://jenisandrade.blogspot.com.br/2012/12/presos-em-sp-fazem-conferencia-via.html, lembro também do livro publicado pela Dra. Camila Nunes sobre o crime organizado nos presídios paulistas, livro que mostra a tese de Doutorado da Dra. Camila, que tem o título "PCC; HEGEMONIA NAS PRISÕES E MONOPÓLIO DA VIOLÊNCIA", nesse livro é colocado até a diminuição de homicídios no estado, que muitos de nós comentamos nas galerias que essa diminuição não foi graças a eficiência do governo na sua INsegurança Pública, mas sim porque essa facção visa apenas o lucro e evita a morte entre eles para ganhar a simpatia da sociedade e afastar a policia das suas "biqueiras", lembro também que quando eu fazia uma "BLITZ"  em um presídio na década de 90, às vezes achávamos até 70 facas artesanais em apenas uma "BLITZ", além de vez ou outra víamos uma cabeça rolando no pátio dentro do presídio, hoje não vemos mais isso, seria a eficiência dos valorosos servidores que trabalham em uma realidade totalmente penosa, diferente da década de 90, onde  existia 2,17 presos por agente penitenciário, mas isso foi antes dessa facção que "evitam" dar glamour para ela, foi antes também do governo destruir as cadeias públicas e enviar milhares de presos para a SAP que recebeu de braços abertos, mesmo sem condições, mas para dar sustentação ao governo paulista que quis apenas esconder a sujeira debaixo do tapete, mas com isso o PCC ganhou mais adeptos e mais simpatizantes,  nas cadeias públicas a imprensa entrava, nos presídios se a imprensa passar na porta, ja corre o risco de ser hostilizada.
Porque os Agentes não percebem esses presos utilizando celular? Já disse, IMPOSSÍVEL um Agente penitenciário fazer o trabalho de três Agentes penitenciários  e lidar com o triplo da população carcerária que deveria ter nos presídios paulistas... Ah... lembre que mesmo com essa dificuldade toda esses HERÓIS apreenderam mais de 8.000(oito mil) celulares somente no ano passado.

Veja a entrevista:

Fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,nucleo-do-pcc-tem-oito-presos-diz-lourival-gomes,1075099,0.htm
Núcleo do PCC tem oito presos, diz Lourival Gomes
Secretário de Administração Penitenciária de SP afirma que se tivese de aceitar preso comandando presídio já teria deixado o cargo
15 de setembro de 2013 | 23h 16
Notícia

O atual secretário de administração penitenciária, Lourival Gomes, vive há 42 anos a dura rotina do sistema penitenciário. Poderia estar aposentado, mas evita falar no assunto. Ele assumiu o cargo em 2009, substituindo seu amigo pessoal, Antonio Ferreira Pinto, que assumiria a Secretaria de Segurança Pública.

Ferreira Pinto caiu em novembro do ano passado, mas Gomes seguiu comandando os presídios. Poucos conhecem como ele a história do sistema penitenciário paulista que, entre outros episódios, produziu em 1992 o Massacre de 111 presos na Casa de Detenção do Carandiru e de onde saiu o Primeiro Comando da Capital (PCC), facção ainda hoje pouco compreendida.

Discreto, essa foi a primeira entrevista longa que Gomes concedeu a um jornal. Ele não gosta de falar da facção, o que fez por causa da insistência da reportagem. Acredita que falar sobre o tema ajuda a glamourizar o grupo. Silenciar a respeito, no entanto, já obrigou os moradores de São Paulo a testemunharem surpresos duas séries de rebeliões e ataques que entraram para a história do crime e da segurança pública no Estado. Abaixo, segue a entrevista.

Estado - Quatro acusados de matar o garoto boliviano Brayan Capcha, de 5 anos, foram assassinados nas prisões. As suspeitas é de que o PCC está por trás dos ataques. É possível acusar o Marcola do crime?
Lourival Gomes - Nós ainda não temos essa informação. No jornal, vi que promotores, agentes, membros do judiciário e policiais passaram a informação para os repórteres. Essas pessoas devem prestar depoimento para que possamos acusar alguém.

Dois dos suspeitos morreram no Centro de Detenção Provisória depois de envenenarem com "Gatorate" (mistura de cocaína e Viagra). Mortes como essa são recorrentes?
Não posso dizer se são frequentes porque não tenho os números. Mas quando existem indícios ou testemunhos de que houve assassinatos com essas substâncias, o delegado investiga.

Desde as megarrebeliões de 2006 e dos ataques do PCC, as rebeliões e fugas diminuíram? Qual o papel da gestão do sistema e do PCC nessa mudança?
O preso sabe qual é a nossa filosofia. Primeiro, nós só negociaremos rebeliões se não houver refém e depredação. Não se deve negociar depois que o presídio está quebrado. Houve três grandes rebeliões quando chegamos, em junho de 2006. Nós sabíamos que seríamos testados. Era natural. Nós ainda não tínhamos montado inteligência. Mas se acontecer, não se negocia nessas condições. Segundo: os presídios estão todos superlotados, não tem para onde ir. Portanto, ficarão onde estão. Vidros? Sim, vidros que eles quebraram. Dormindo com dificuldades? Sim, mas eles deram motivos. Isso espalhou e os presos pensaram: não vão fazer nada. E eles quebraram Mirandópolis, Araraquara e Itirapina. Ficaram lá. E ali nasceu uma filosofia do Estado que se tornou medida do Estado.

O ex-secretário de Segurança, Antonio Ferreira Pinto, disse que o PCC se resumia a no máximo trinta presos influentes. O senhor concorda com essa afirmação?
A entrevista está focando muito no crime organizado, como se fosse a melhor coisa da imprensa brasileira.

São raras as oportunidades para perguntar o que ocorre.
Eu posso dizer que o núcleo do crime organizado são oito presos. Um desses oito está no Regime Disciplinar Diferenciado (RDD). E o outro está na Penitenciária Federal de Porto Velho. Se fosse tão forte ou tivesse todo esse poder, quando se colocasse um líder no RDD, estourava o Estado. Quando mandasse um para prisão federal estourava de novo. Além disso, toda vez que alguém mostra que quer liderar alguma coisa, a gente tira e transfere do presídio.

Qual o papel da facção no estabelecimento da disciplina e da ordem nos presídios?
Quem estabelece a disciplina e a ordem são 35 mil corajosos funcionários do sistema penitenciário do Estado de São Paulo, pessoas dedicadas, voluntariosas e abnegadas. Se eventualmente houvesse comando do crime organizado nos presídios, eu teria sido denunciado pela Polícia Civil, Militar, Ministério Público, Polícia Federal. Aliás, se um dia eu precisar aceitar essa condição do preso comandar o sistema prisional, eu teria vergonha e iria embora daqui.

Não há dificuldade de os agentes entrarem nos raios para mediar a rotina dos presos?
Diariamente é feito bateção de grade e de cela (ação para conferir se a grade não está cerrada e checar os pisos para que não haja túneis). Como isso seria possível sem os agentes nos raios? Lamentavelmente, alguns pesquisadores pegam três grãos de areia para falar sobre o deserto.

No ano passado houve a crise na segurança, quando integrantes da facção deram ordens para matar PMs. Como o PCC consegue manter essa influência?
Esses salves não saíram de dentro das prisões. Eles vieram de um preso que estava em Itajaí, Santa Catarina, do lado de fora. Isso nós ficamos sabendo depois. Os nossos departamentos de inteligência acompanharam. Nós sabíamos que vinha de alguém que estava fora. Essa ação do crime organizado contra PMs, civis e agentes, rompeu o lacre da prisão federal. Nós não tínhamos nenhuma intenção de mandar preso para presídios federais porque nós temos ferramentas para combater o crime organizado em São Paulo. E todos aqueles que conseguimos identificar que de fato participaram da ação de assassinatos de agentes públicos foram para prisões federais. Já há 15 e temos mais cinco ordens para executar. Tem mais alguns casos em andamento.

Quais foram os maiores erros cometidos no sistema nessa década?
As transferências volumosas de presos de um lugar para o outro. Nós fazemos transferência todos os dias. Nós precisamos retirar um preso que está surgindo como liderança de facção. Tira, manda, não vamos esperar a situação se avolumar. É por isso que eu falo. As transferências são todos os dias, não de uma vez só.

Por que o RDD tem 160 vagas e só 20 presos?
Pois é. Nunca houve tão poucos presos lá. Só que tem uma coisa: tem outro RDD que nós nem inauguramos, que fica na Penitenciária I de Avaré. São 80 vagas. Eu, enquanto secretário, junto as informações que vêm das prisões, faço um expediente e encaminho para o juiz. O juiz interna quando acha que tem que internar e não permite a internação dos casos em que ele não vê necessidade.






16 comentários:

  1. ESSE SECRETARIO TA DE "CHAPEU ATOLADO", NEM ELE MESMO SABE O POR QUE ESTA DE SECRETARIO, PORQUE FICAR ATRAZ DE UMA MESA ANALISANDO PAPEL ISSO É FACIL "PAPEL ACEITA TUDO", A RAMIFICAÇÃO JA TOMOU PROPORÇÃO DESORDENADA COMO SABEMOS, 14 ESTADOS DO BRASIL E 4 PAISES DA AMÉRICA DO SUL, E AINDA INDICIOS DE QUE, MEMBROS DO PCC TEM ENVOLVIMENTO DIRETO COM AL-QAEDA, E AS CADEIAS ESTÃO SIM DOMINADAS PELO CRIME ORGANIZADO, E A SITUAÇÃO SÓ NÃO ESTA PIOR PORQUE AINDA CONSEGUIMOS IMPOR RESPEITO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é amigo a segurança pública estadual e federal está de chapéu mesmo. o pcc já está fazendo testes com bombas tecnológicas para aprimorar seu terrorismo e chantagear o estado d sp.agora vejo mesmo que a segurança pública é uma bosta mesmo...quem não lembra daquele falsário que conseguiu se infiltrar na segurança pública do rj e conseguiu também um escritório na cúpula da segurança do rj e ainda mais ,comandou operações com fuzil na mão e montava estrategias para o policiamento do rio de janeiro...passou até no fantástico. ele começo como major depois ele mesmo se patenteou como tenente coronel ai todo mundo abraço;vem pra cúpula da segurança pública do rj mostrar seu talento kkkkkkkkkkkkkkk.

      Excluir
  2. SÓ 8 PRESOS ?????? SE A POLICIA FOR ATÉ BRASILIA VAO ACHAR MAIS DE 500 VAGABUNDOS DE ALTISSÍMA PERICULOSIDADE QUE LESAM O POVO BRASILEIRO HÁ DÉCADAS.

    ResponderExcluir
  3. COMO SEMPRE SE DESVIANDO DAS RESPOSTAS CORRETAS,MAS ESSE É O PAPEL DO ESTADO,DAR LINHA PARA A IMPRENSA FALAR MAL DE NÓS AGENTES. TIRA A TOCA ZÉ LOURIVAL!!!!

    ResponderExcluir
  4. Tá nítido que ele é o mais conivente com a facção e saiu palavras da boca dele que não tem como contestar.1°Quando ele fala que São Paulo tem condições de abrigar presos que realmente deveriam estar em presidio federal, 2°que ele cita 80 vagas só no RDD Avaré fora as outras que não usa, 3° que ele fala só em 8 lideres de facção e tá passando um pano danado p/ os outros 5 ou 6 que também comandam.

    ResponderExcluir
  5. dedicados, voluntariosos e abnegados
    ENTÃO PORQUE NÃO NOS VALORIZAM COMO TAIS?
    Como dizia Renato Russo.... General de 10 Estrelas que fica atras da mesa com o Cú na mão
    Obs: Não preciso me desculpar pelo palavrão acima né?! Licença Poética

    ResponderExcluir
  6. Este secretário há quanto tempo não entra numa penitenciária??? Ele deve estar de BRINCADEIRA ao dizer tal cretinice. É o pior dos piores secretários já existente na sap. Pede pra reportagem fazer uma PESQUISA junto aos funcionários, pede. Chapéu não é SAFADEZA mesmo. OITO é piada né, ou é PEGADINHA do malandro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que direto ele está nas unidades, mas você já presenciou uma visita do louro josé? Eu já! Ela é agendada, então o DTIII pega pra louco os manutenção, pinta a cadeia, tapa buracos, promove aquela maquiagem na unidade. Em seguida pega TODOS os ASP em desvio de função e joga eles nos acessos e nos raios no dia da ilustre visita, todo mundo uniformizado, convoca os guardas dos outros plantões, etc. Fica linda a cadeia, um determinado acesso estava com 5 guardas, o necessário, mas em dia normal só 1 lagarto faz todo esse trampo sozinho. E sem contar que colocaram ASP da unidade para ficar de guarda costas do ilustre pet, afastando os guardas da própria unidade do louro josé, para ninguém falar verdade alguma para o nobre membro da família dos Psittacidae. É pra acabá!

      Excluir
    2. Deveria ser feito o contrário! Tinha que aumentar a porcentagem de folga, pro home vê que tá faltando funcionário! Assim ele acha que as cadeias estão as mil maravilhas!

      Excluir
  7. Em brasília existe mais de mil desses só que eles mandam na policia , quanto ao crime organizado se fossem apenas 8 ou 20 ou 30, poderiam ficar em qualquer presídio chulé mesmo. Temos grandes funcionarios na sap , mas isso , suas índoles boas , são de seus pais,por seus pais esposas e filhos,não por incentivo do governo,quanto ao secretário louro josé val ,ele só não sai do cargo devido o alto salario ,as cadeias não quebram devido aos acordos,eles não tem competência para adm. e nós não temos efetivo nem logística para controlar os detentos,quer prova disso,deixa sair o psdb,e o próximo não fechar o acordo! O PAU VAI COMÊ Loro josé

    ResponderExcluir
  8. A reportagem não entendeu, ELE o secretário disse: 08 (oito) sentenciados do PCC por CELA...redigiram errado, pelo esperar que vai ter uma ERRATA...CARA DE PAU este Louro José...Ele é secretário da sap mesmo???...Não é da educação???

    ResponderExcluir
  9. Lourival, as penitenciarias estão cheias de gente competente que não lhes são atribuidos valor algum... Pára de dar carguinho para bajuladores e contemple que tem valor...

    ResponderExcluir
  10. "...se um dia eu precisar aceitar essa condição do preso comandar o sistema prisional, eu teria vergonha e iria embora daqui..."

    Então faço o favor: PEDE PRA SAIR!..PEDE PRA SAIR!..PEDE PRA SAIR!...

    ResponderExcluir
  11. O LOURO JOSÉ DISSE: "Quem estabelece a disciplina e a ordem são 35 mil corajosos funcionários do sistema penitenciário do Estado de São Paulo". Ele só esqueceu de dizer que somos mal remunerado, aumento só se for na rabiola da militar e civil, que um Agente Penitenciario em Brasilia recebe mais de 7.000 reais e nem facção lá tem, recebemos o vale coxinha vergonhoso, o ASP pra ganhar um pouco mais tem que fazer um bico, acordaaa Louro josé... me ajuda aiiiii pooooo

    ResponderExcluir
  12. se não tem tantos criminosos periculosos, são somente 8 faça sua parte e ande sem escolta militar então, quero ver voce dar entrevista a imprensa como fez agora, o pior que o delegado geral da policia civil e o coronel da pm apela para o governador e "vende" o peixe deles, pede aumento, etc... e o nosso secretário só bate continência e nem para nos defender....

    ResponderExcluir
  13. Esse chaparral é um fanfarrão, ta mais pra assessor do 15 do secretário da SAP. Mente que nem sente, eu imagino como um cara desse levanta pela manhã e se olha no espelho? com certeza é bem diferente dos guerreiros que realmente fazem o papel dentro das unidades prisionais, parceiros dignos não porque respeitam as diretorias, apesar que tem algumas que realmente merecem nosso respeito! mais essa linha ta cada vez mais raro. Porém acreditamos que a lealdade é a dignidade sempre foi a índole do guarda de cadeia, não o de asfalto que ta cheio por ai, inclusive no meio sindical, na secretaria não precisa nem comentar. Como dizem os rumores internos, a coisa só ta quieta devido aos acordos feitos depois de 2006, mas acordo com preso dura pouco, a copa ta chegando seu loro José, pedi pra sai, você não pode. Porque você e sua família tem escolta da PM 24 horas, pra que? ta fazendo média? Você fala que teria vergonha, acho que você nem sabe verdadeiro significado dessa palavra...

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.
Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.