quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Agente de escolta preso por envolvimento em explosão de caixa eletrônico, segundo diário de Marília.

Ficou a dúvida se é AEVP ou se é agente de escolta armada do setor privado.

http://www.diariodemarilia.com.br/noticia/128697/agente-e-preso-por-envolvimento-em-explosao-de-banco-em-echapora


Agente é preso por envolvimento em explosão de banco em Echaporã

Acompanhado de um advogado, o rapaz de 26 anos se entregou à Polícia


ECHAPORÃ - Quadrilha explodiu um caixa eletrônico e fugiu com cerca de R$ 800 - 


O agente de escolta armada Hugo Henrique Machado Clauzen, 26, se entregou na madrugada de ontem à polícia por envolvimento na explosão do caixa eletrônico do Bradesco, em Echaporã. É o quinto envolvido no crime praticado na madrugada de terça-feira (21). Ele compareceu à delegacia de Polícia Civil do município de Echaporã acompanhado pelo seu advogado. De acordo com as informações da polícia, Clauzen mora em Hortolândia e parte de sua família reside em Echaporã, situada há 42 km de Marília.

O delegado João Carlos Domingues que acompanha o caso instaurou inquérito no intuito de esclarecer a participação de outros envolvidos no crime. Domingues solicitou a prisão temporária do agente de escolta pelo prazo de 5 dias. A justiça acatou ao pedido e Clauzen foi removido à penitenciária de Marília. A prisão pode ser prorrogada por outros cinco dias. A polícia procura ainda outro homem identificado como Samuel Cardoso, também suspeito de integrar a quadrilha.

O CASO

O eletricista de automóveis, Rafael Henrique Toledo, 19, Márcio Nery dos Santos, 37, e duas adolescentes de 14 e 16 anos foram presos terça-feira por envolvimento na explosão de um caixa eletrônico do Bradesco em Echaporã. Até uma equipe do GATE (Grupo de Ações Táticas Especiais) foi chamada para acompanhar o caso e detonar explosivo localizado em meio aos escombros.

O crime aconteceu às 2h na região central, Rua São Paulo, 381. Quadrilha explodiu um caixa eletrônico e fugiu com cerca de R$ 800. Após perseguição, os quatros acusados foram localizados e presos. A polícia não conseguiu identificar apenas um criminoso, vulgo “Baianinho”, residente em Campinas e que conseguiu fugir do cerco policial. Levados à delegacia de Echaporã, o delegado João Carlos Domingues ratificou a voz de prisão dada pelos PMs.

Rafael e Márcio foram encaminhados à Penitenciária de Marília. As adolescentes foram entregues aos seus pais, que assumiram a responsabilidade de apresentá-las sempre que houver a solicitação por parte da justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.