sábado, 4 de janeiro de 2014

Revista da SAP fala sobre o excelente trabalho dos cães nos presídios paulistas, mas iniciativa foi dos agentes.


Essa é uma das principais "armas" do atual sistema penitenciário paulista, graças a agentes penitenciários abdicados que muitas vezes compram remédios, ração ou até doam cães para os presídios paulistas, os primeiros canis foram implantados graças a iniciativas de agentes penitenciários e pouquíssimos diretores de unidade prisionais.

Se ficássemos esperando pelo governo estaríamos sem esses AMIGOS que nos ajudam muito.

Parabéns aos agentes penitenciários que acreditaram e investiram nessa idéia.

Leia a matéria no link abaixo:
http://www.calameo.com/read/0029863632717e8e91ebe
 

Fonte das fotos: Revista SAP, edição especial nº8






http://www.calameo.com/read/0029863632717e8e91ebe

5 comentários:

  1. Achei fantástico terem lembrado de nosso valioso amigo o CÃO, que por anos vem trazendo excelente resultados, aos canileiros, assim como o sou também, exercendo minhas funções dentro do Canil da Penitenciaria de Casa branca-SP, ficam meus parabéns por terem agregado sempre valores a nosso serviço. Acredito que deveria ser criado um campeonato interno na SAP para anualmente avaliar os cães e condutores, dessa forma a troca de experiências seria efetuada de maneira abrangente e a qualificação profissional melhorada.

    ResponderExcluir
  2. Desde 2002 o Canil da Unidade de Casa Branca está na ativa, com 16 cães, sendo que temos usado com frequencia o Kaiser (rottweiler) em operações em parceria com o GIR 2 de Itirapina e temos por anos a fio (mais de 10), usado cães na linha de tiro (corredor de segurança), hoje dividido em lances, sendo necessário o uso de 10 a 12 cães, AINDA não temos cães de faro, devido a excasses de ASPs para colaborar no treinamento, tendo em vista toda o aparato que se tem necessidade no treino específico dessa modalidade, e como tenho base do trabalho realizado na Penitenciária de Ribeirão Preto, que acredito ser um dos melhores do Brasil tanto no faro de celulares como drogas, como disse acima, AINDA não me acho preparado para dizer que tenho cães de faro. Acho louvável e imprescindível a matéria na Revista, o que enobrece nosso trabalho, uma pena nem sequer term vindo nos visitar para conhecer o trabalho realizado aqui.

    ResponderExcluir
  3. amigo Jenis, é uma pena que nem todos os diretores pensem que os caes são uteis(e muito) no trabalho dentro de Unidades. Deveria haver sim uma obrigatoriedade de existir canis em todas as UPs e nas Coordenadorias Canis Regionais para cria, treino e doações as Ups. Mas acho que nunca vou ver. Sou canileiro (sempre canileiro) com varios cursos inclusive com Policias de Portugal e Alemanha, porem hoje não trabalho com caes mais, devido a esta mentalidade de que cão é supérfluo. Não compactuo com isso, pra mim cão é um companheiro como outro Asp, Que merece respeito e dignidade e não ser tratado como um simples animal. Um cão treinado e adestrado, dentro de uma UP, pode ser tão util quanto 10 ASps num controle de motim, numa presença intimidatória (quero ver quem quer uma mordida ). Parabenizo quem hoje ainda consegue trabalhar em Canil , com todas as mazelas e até com dinheiro do bolso. Esta frase da P1 , foi traduzida de uma frase do canil da Policia de Utah (EUA), e fala a verdade não?

    ResponderExcluir
  4. Sei bem das dificuldades que você Toshimi Jando enfrentou, a zona de conforto atras de um computador e com uma ar condicionado ligado faz com que muitos dirigentes permaneçam sempre sendo contra tudo que gera despesas e consequentemente não gera "flashs" e "fotos" a eles, mais não desanime, com certeza será um dia reconhecido pelo seu trabalho.

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.
Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.