domingo, 6 de julho de 2014

Jenis, porque você é candidato a deputado federal e porque não é candidato a deputado estadual?


Essa é a pergunta que eu tenho mais respondido, veja minha resposta e algumas propostas.


 
Hoje começa a campanha eleitoral de todos(as) candidatos(as) a Presidente, Governador, Senador, Deputado Federal e Deputado Estadual, até ontem apenas falávamos pessoalmente no "boca a boca", hoje começa a divulgação na internet, televisão, rádios e jornais.
 
Como eu também estava apenas divulgando minha pré candidatura no "boca a boca", quando encontrava algum colega de trabalho e dizia que eu seria candidato a deputado federal, muitos me questionavam perguntando porque eu não sou candidato a deputado estadual, alguns diziam que é mais fácil, que precisa de menos votos e que seria interessante para a nossa categoria ter um representante na ALESP.
 
Acredito que seja importantíssimo estarmos representados na Assembléia Legislativa de São Paulo, mas acredito piamente, que é de suma importância estarmos representados na Câmara Federal também, quanto a quantidade de votos, é praticamente a mesma quantidade que precisa para ser eleito deputado federal ou deputado estadual.
 
Quanto a escolha da minha candidatura para deputado federal, são vários fatores que foram levados em conta, para ser candidato você precisa ser filiado a um partido político, é discutido dentro desse partido político se o filiado será candidato a deputado estadual ou federal, eu mesmo já tinha uma preferência por essa candidatura a deputado federal, por acreditar que muitas mudanças primordiais para os trabalhadores do sistema prisional são feitas através de leis federais.
 
Vejam algumas lutas que travarei no Congresso em prol da nossa classe:
 
Isonomia salarial(equiparação do salário dos agentes penitenciários federais), um agente penitenciário federal que trabalha em um presídio com 150 presos e com 250 agentes penitenciários nesse mesmo presídio, recebe de salário R$5.800,00, portanto é justo que no mínimo se equipare os salários.
 
Aposentadoria especial com paridade e integral aos 25 anos para todos os trabalhadores do sistema prisional, sendo 15 anos na função e o restante em qualquer outra função pública ou privada.
 
Diminuição da carga horária(30 horas semanais devido ao nosso trabalho insalúbre).
 
Lutar pela automatização de todos os presídios, implantação de bloqueadores de celular e Scanner Corporal em todos os presídios.´

 
Lutar para que o governo federal crie uma lei de diretrizes e base para o sistema prisional, que seja seguida por todos estados da nação, objetivando a melhoria física das unidades prisionais, colocando diretrizes sobre os planos de carreiras dentro dos sistemas prisionais estaduais, que os acessos aos cargos de direção seja através de concursos internos, levando em consideração experiência, vocação e capacidade técnica, que essa lei de diretrizes e base exija a criação de uma lei orgânica do sistema prisional de todos estados da nação, valorizando inclusive os trabalhadores da área meio e técnica, para que esses trabalhadores sejam específicos do sistema prisional, com valorização salarial pela peculiaridade de um trabalhador mesmo que seja administrativo ou técnico em um presídio, que classifique esses trabalhadores com a insalubridade máxima.
 
Lutar pela valorização dos Agentes de Escolta e Vigilância Penitenciária, cobrando armamentos, viaturas, equipamentos atualizados, capacitação e especialização contínua.
 
Qualificação continuada dos trabalhadores através do Bolsa Formação já existente, lutarei para que não tenha teto salarial para receber essa bolsa formação de uma forma que contemple todos os servidores penitenciários.
 
Lutar para que o governo federal crie uma linha de crédito específica para aquisição ou edificação de imóveis para os servidores penitenciários(haja visto a dificuldade que temos de morar em qualquer local, pelo risco que corremos).

Lutar pela nomeação de 20.000(vinte mil) agentes de segurança penitenciários,  5.000(cinco mil) agentes de escoltas,  3.000(três mil) oficiais administrativos 1.500(Um mil e quinhentos) Oficiais Operacionais e 1.500(Um mil e quinhenhos) auxiliares de serviços gerais para suprir os déficits de trabalhadores nas unidades prisionais do estado de São Paulo.
 
Mudanças na LEP(Lei de Execução Penal) após ouvir os trabalhadores do sistema prisional em audiências públicas.

Apoio a todos os projetos de leis e PECs que beneficiam a nossa categoria.
 
Lutar pela criação de um seguro de vida para o servidor penitenciário estando em serviço ou não e para os familiares dos servidores penitenciários.
 
Representar os servidores penitenciários agendando reuniões com o governo do estado de São Paulo para tratar de assuntos pertinentes a nossa classe.
 
Reunião mensal com servidores penitenciários para ouvir reivindicações, sugestões, críticas, criação de emendas parlamentares, criação de projetos de leis e visitar presídios paulistas semanalmente.
 
Quanto a eleger também um deputado estadual da nossa categoria.
Nas eleições de 2.010 tínhamos 12(doze) trabalhadores do sistema prisional paulista que eram candidatos a deputado estadual, assim como acredito que esse ano iremos ter um número grande de colegas candidatos a deputado estadual, acho importante que os colegas debatem sobre essa questão e "fechem" com uma candidatura a deputado estadual e com uma candidatura a deputado federal, somos mais de 35.000 trabalhadores, PRECISAMOS e PODEMOS eleger um trabalhador do sistema prisional deputado federal e outro deputado estadual, principalmente se cada trabalhador do sistema prisional conseguir de 2 a 3 votos entre os familiares e amigos.
 
Quanto ao partido político que sou candidato.
Sou candidato pelo mesmo partido que fui candidato a prefeito de Taubaté em 2.012, mesmo como candidato a prefeito tive liberdade para levar o assunto SISTEMA PRISIONAL para os debates que participei e entrevistas que concedi nas emissoras de televisão, rádios e jornais, o partido que sou candidato é um partido democrático que respeita todas opiniões e não se coligou com partidos que fazem parte do governo estadual e federal, no entanto não acho que seja importante a discussão partidária se quisermos eleger representantes da nossa classe, leve em consideração principalmente o caráter e a credibilidade do candidato,  como trabalhadores do sistema prisional estamos "no fundo do poço", trabalhando em presídios HIPERLOTADOS, com falta de trabalhadores, com falta de estrutura, com agentes penitenciários sendo agredidos ou até mesmo assassinados, por isso precisamos que trabalhadores do sistema prisional nos representem na Assembléia Legislativa e no Congresso Nacional. Se algum colega quiser saber mais detalhes sobre o partido que serei candidato, sobre as propostas apresentadas, ou se tiver sugestão ou propostas de projetos de leis, basta entrar em contato comigo através desse blog, através do email jenisdeandrade@yahoo.com.br, ou pelos telefones (VIVO) 12 99765-3550 ou (TIM) 12 98128-9450.
 
Sou agente de segurança penitenciária há 20 anos, desde 1.994, a minha vida é falar sobre o sistema prisional paulista falido e carcomido, sem medo, sem receio em qualquer local e com qualquer pessoa, espero ter o seu voto de confiança, quero representar meus colegas de trabalho na Câmara Federal, a valorização dos trabalhadores do sistema prisional paulista é a minha principal bandeira.
Conto com o seu voto, de seus amigos e familiares.
MEU NÚMERO É: 5078


















Nenhum comentário:

Postar um comentário



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.