quarta-feira, 10 de setembro de 2014

AEVPs que estão na escolta "poderão" ter plano de cargos e salários diferenciado.


 
 
SAP criou grupo de trabalho para discutir a implantação de plano de cargos e salários para AEVPs que estão na escolta.
 
Adoram criar grupos de trabalho para estudo, coincidentemente estamos próximos das eleições, mas lembro que muitos desses grupos de trabalho não saem da teoria, assim como foi por exemplo a  criação da nossa LEI ORGÂNICA que está em estudo desde 2009.
 
A SAP fez um descaso muito grande com esses trabalhadores, inclusive deixando-os em um local que mais parece um pavilhão de presos, trabalhando de forma desumana e quando reclamam chegam a ouvir a frase: "Isso é azar militar", só que lembrem que mesmo trabalhando em escolta, AEVPs ou ASPs não são militares,  os únicos militares que tem na SAP são os policiais militares que escoltam o secretário da SAP(que mesmo assim é discutível, pois militar segundo a constituição é só o Exército, Marinha e Aeronáutica, o restante são forças auxiliares), portanto, reclamem pelos seus direitos mesmo, anotem todas as horas que ficam sem almoço e quando ultrapassam do horário de ir pra casa, depois que acabar o estágio probatório procure um advogado e processe o estado requerendo essas horas em pecúnia, você ganhará um bom dinheiro, por enquanto vamos protestando por aqui, me informe sobre todas as irregulariedades que  vou encaminhar aos órgãos competentes.
 
Além do mais, o desgoverno de São Paulo continua dividindo a categoria para propiciar a DESUNIÃO entre a categoria. já que vai dividir os AEVPs que fazem escolta e os que ficam nas muralhas, portanto não vamos nos degladiarmos entre nós.
 
Se já existe assédio moral nas bases de escolta e se esse estudo for satisfatório e quem fizer escolta ganhar mais, pode ter certeza que o assédio será gigantesco,  você não ouvirá apenas "isso é azar militar," certamente você ouvirá "pede pra sair", sofrerá ameaça de levar "bonde" para a muralha a todo instante.
 
É esperar para ver...
 
Obs. Não esqueça de anotar tudo, faça uma agenda com os horários que você entra, horário de almoço e horário de saída.
 
O RETP não é para você trabalhar de graça, o artigo do RETP apenas diz que você tem que ficar a disposição, não diz que você tem que trabalhar de graça, portanto a partir do momento que você ultrapassar do seu horário ou for convocado, você tem que receber por isso, portanto você ganha RETP para ficar a disposição apenas.



Veja a publicação do grupo de trabalho que foi criado:
Administração
Penitenciária
GABINETE DO SECRETÁRIO
Resolução SAP - 123, de 9-9-2014
Constitui Grupo de Trabalho com o fim de estudar
a implantação de plano de cargos e salários para
a classe de Agente de Escolta e Vigilância, quando
na função de escolta de presos, no âmbito
desta Pasta
O Secretário de Estado da Administração Penitenciária,
considerando
- que desde advento da Lei 898, de 13-07-2001, e alterações
posteriores, que instituiu na Secretaria da Administração
Penitenciária a classe de Agente de Escolta e Vigilância Penitenciária,
vinha sendo exercida pela referida classe somente a
função de vigilância das muralhas das unidades prisionais de
regime fechado;
- que o programa de implantação da escolta de presos no
âmbito desta Pasta iniciou-se apenas em 05 de fevereiro do
corrente ano;
- a execução dessa atividade vem demonstrando que há
necessidade de se adequar a estrutura funcional, para a obtenção
de melhores resultados;
- a necessidade de estudar a viabilidade de criação de
cargos e salários para o Agente de Escolta e Vigilância Penitenciária,
quando na função de escolta de presos do sistema
penitenciário paulista.
Resolve:
Artigo 1º - Instituir Grupo de Trabalho, destinado a estudar
a viabilidade de criação de cargos e salários para Agentes de
Escolta e Vigilância Penitenciária, quando na função de escolta
de presos das unidades penais de regime fechado do sistema
penitenciário paulista.
Artigo 2º - Designar, para integrar o Grupo deTrabalho, os
seguintes membros, sob a coordenação do primeiro:
I – Andrea Fernanda Crudo, R.G. 23.664.449-X, representando
o Departamento de Recursos Humanos;
II – Clariane Gonçalves Moura, R.G. 35.584.547-7, representando
a Assessoria Técnica do Gabinete;
III – Paulo Rogerio Cerqueira Lopes, R.G. 16.346.681,
representando o Departamento de Inteligência e Segurança da
Administração Penitenciária;
VI – Thiago de Azevedo Carneiro, R.G. 35.435.351-2, representando
o Grupo Regional de Ações de Escolta e Vigilância
Penitenciária, da Coordenadoria de Unidades Prisionais da
Região Metropolitana.
Artigo 3º - Para a consecução de sua finalidade, o coordenador
do Grupo de Trabalho poderá:
I - convocar servidores que, por seus conhecimentos e
experiência profissional, possam contribuir para a realização
dos trabalhos;
II - solicitar, junto aos órgãos competentes, as informações
que julgar necessárias ao desenvolvimento dos trabalhos objeto
desta Resolução.
Artigo 4º - As atribuições estabelecidas aos membros do
Grupo de Trabalho deverão ser exercidas sem prejuízo das funções
que desempenham.
Artigo 5º – O Grupo de Trabalho de que trata o artigo 1º
deverá apresentar relatório conclusivo no prazo de até 60 dias,
a contar da data da publicação desta Resolução.
Artigo 6º - Esta resolução entra em vigor na data de sua
publicação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.