quinta-feira, 21 de abril de 2016

Agentes penitenciários de MS são intoxicados com café e um está em estado grave.






Dois presos que trabalhavam na cozinha estão sendo interrogados


Dois detentos do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande estão sendo interrogados nesta manhã (20) suspeitos de terem participado da intoxicação de cinco agentes penitenciários. Todos passaram mal depois de tomar café e um deles está internado em estado grave no Hospital El Kadri.

O presidente do Sindicato dos Servidos da Administração Penitenciária de MS (Sinsap), André Santiago, explica que os trabalhadores atuavam no Pavilhão 2 e que por volta das 7h30 tomaram café de uma garrafa preparada, como sempre, por presos que trabalham na cozinha.

Logo depois de tomar a bebida, os cinco homens tiveram vômito, náusea, tontura, diarreia e até desmaio. A suspeita é que os presos tenham colocado entorpecente ou medicamento controlado na garrafa.

Perícia da Polícia Civil já está no presídio e faz trabalhos na cozinha do estabelecimento. Na garrafa, foram encontrados vestígios de um pó branco.

Dos cinco intoxicados, quatro foram levados por ambulâncias da Agência Estadual de Gestão de Penitenciário (Agepen) para o Hospital El Kadri e outro foi com o próprio carro para a Santa Casa da Capital.

Segundo o Sinsap, um dos agentes, que tem hipertensão, está em estado grave e corre risco de morrer. Médico especialista em intoxicação e diretor do Civitox da Capital, Sandro Benites, foi chamado às pressas e está no El Kadri.

TENSÃO

Todas as refeições, que são produzidas pelos presos com itens fornecidos por empresa terceirizada, foram suspensas e galões de água foram levados para o presídio.

A suspeita dos trabalhadores é que as ações sejam em retaliação à operação pente fino, realizada semana passa dos presídios e que também motivaram ataques a ônibus, nas ruas da cidade.

Ainda de acordo com o sindicalista, reforço na segurança dos agentes, que vêm sofrendo ameaças diariamente, já foi solicitado à Agepen. A reportagem entrou em contato com a agência, que não confirmou se houve ou não o pedido do sindicato.

http://www.correiodoestado.com.br/cidades/campo-grande/agentes-da-maxima-foram-intoxicados-com-cafe-e-um-esta-em-estado-grave/276059/






Veja também:


20/04/2016 15h20 - Atualizado em 20/04/2016 18h22
Após suspeita de envenenamento de agentes, preso é encontrado morto na Máxima
É a quarta morte em 20 dias no local

Gerciane Alves e Geisy Garnes

Na tarde desta quarta-feira (20) mais um detento foi encontrado morto no Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, localizado no Jardim Noroeste. É a quarta morte em 20 dias e ocorre no mesmo dia em que seis agentes penitenciários passaram mal, com suspeita de intoxicação provocada por envenenamento.

O preso morto é Iverson Ricardo Lopes Pinto, que era condenado há 6 anos de prisão por tráfico. O corpo dele foi encontrado na cela 308 no pavilhão 6 do estabelecimento penal.

SAIBA MAIS

Com internação de agentes, Máxima tem um profissional a cada 328 detentos
Polícia investiga relação entre mortes de presos e intoxicação de agentes
Pó branco em garrafa de café reforça suspeita de envenenamento na Máxima
Envenenamento

Na manhã desta quarta-feira entre 9 e 10 horas seis agentes penitenciário do Pavilhão I foram socorridos no presídio depois de passaram mal após tomarem café e há suspeita de ato criminoso.

De acordo com a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) todos os agentes estão bem. Os cindo primeiros agentes que passaram mal foram levados por colegas para o Hospital El kadri. Já o sexto agente a sentir-se mal foi encaminhado para a Santa Casa de Campo Grande.

A agência destaca que dois dos agentes foram encaminhados para o CTI (Centro de Terapia Intensiva) não necessariamente por estar em estado grave, mas por “excesso de zelo” pra ficarem em observação. O caso foi encaminhado para a 3ª Delegacia de Polícia Civil.

Mortes

Esta é a quarta morte de detento no estabelecimento penal em menos de 20 dias e a segunda em 48 horas já que na última segunda-feira (18) Luiz Otávio de Souza, de 25 anos, foi encontrado morto no saguão superior da ala B do Pavilhão 2. As causas da morte devem ser investigadas.

A primeira morte aconteceu na tarde do dia 31 de março. Sidnei Baptista Borges, de 45 anos, tinha histórico de doença grave, que não foi especificada pela polícia. Sidnei aguardava transporte para Unidade de Saúde, mas o estado de saúde dele foi agravado e acabou morrendo no pavilhão 4, no setor de saúde do presídio.

Na manhã de sexta-feira (1º) Douglas Farias do Carmo, de 35 anos, também foi encontrado morto em uma das celas do presídio. De acordo com o boletim de ocorrência, registrado por um agente penitenciário do Estabelecimento Penal, ele foi acionado por um detento da cela 103. Segundo o interno, ele viu Douglas deitado no colchão na cela 108, aparentemente sem sinais vitais.

Ataques e greve

Recentemente o sistema penitenciário sul-mato-grossense já ganhou destaque quando ataques nas ruas de Campo Grande deixaram quatro ônibus incendiados. Na madrugada desta terça-feira (19) mais um ônibus foi incendiado, desta vez em um pátio de um posto de combustível, na Avenida Guaicurus, em Campo Grande que pertencia a uma associação de militares da Capital, o Grêmio 8 de Abril.

Inicialmente, o Choque prendeu seis dos suspeitos e, posteriormente, quatro pessoas foram presas e duas identificadas por policiais civis . Foram presos: Jean Pierre de Barros, 38; Diogo Silva dos Santos, 20; Márcio Sanches Fretes, 20; Jefferson Ricardo de Oliveira, 20, e Adrian Pierre Vieira Romero de 18 anos.

Em meio a toda essa crise ainda está previsto que no próximo dia 2 agentes penitenciários de todo Estado entrem em greve. A greve foi anunciada dia 7 de abril, durante assembleia geral no Sinsap-MS (Sindicato dos Agentes Penitenciários de Mato Grosso do Sul). Ao todo serão cerca de 1,4 mil agentes penitenciários devem entrar em greve.

Durante o período de greve as visitas no presídio devem ser suspensas e é possível, segundo apurado pelo Jornal Midiamax, que o clima de tensão seja agravado e até mesmo que haja retalhações.

(Matéria editada às 15h36 para acréscimo de informações)

10 comentários:

  1. Agentes de Mato Grosso em greve e no estado de São Paulo os cordeirinhos estarão sempre a servir por falta de ações dos
    $IND RATO$ que vão lamber botas do narizudo ( picolé de chuchu) )

    ResponderExcluir
  2. SENHORES SEGUIDORES DO BLOG PROCUREM NO GOOGLE SINDICATO DOS AGENTES DE SEGURANÇA PENITENCIARIA DO ESTADO DE SÃO PULO E FUNCIONARIOS DA SECRETARIA DA JUSTIÇA. SERA QUE TEM ALGUM FUNCIONARIO DA SECRETARIA DA JUSTIÇA FILIADO AO NOBRE SINDICATO? PORQUE ELES OMITEM ISSO NA RAZÃO SOCIAL? VAMOS PROMOVER UM DEBATE SOBRE ISSO? ISSO É ENGANAÇÃO (MARACUTAIA).AOS SENHORES DOS OUTROS SINDICATOS PODEM AJUDAR NÓS A DESVENDAR ESSE ENIGMA?

    ResponderExcluir
  3. Jenis vc. colocou MG no lugar de MS no título da matéria repare bem.

    ResponderExcluir
  4. A CADEIA É A CARA DO DIRETOR.
    PRECISA DESENHAR ????????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se vc estivesse no comando, mudaria o que na sua Unidade? Pergunto apenas por curiosidade mesmo.

      Excluir
  5. Enquanto isso aqui em sp está tudo sobre controle do "PCC"é claro,temos um desgoverno que diz cumprir a constituiçao na íntegra e não repõe nem a inflação de seus funcionários a dois anos, isso mesmo "Datena,rede Globo,e mídia no geral" dois anos,ou seja hoje o funcionalismo hoje ganha mais ou menos 20 porcento a menos que a dois anos atrás: vocês da mídia não estão vendo o que esse governo execrável está à fazer com aqueles que representam o estado mais rico da nação,que tem o PIB maior que o da Argentina?aos sindicatos nosso muito obrigado por parte da nossa categoria! Por toda essa incompetência e paralisia , afinal vocês já mostraram publicamente e arreganhadamente a quem servem e para que servem:patrão e furtar nosso dinheiro,estou errado :alguém discorda?sim temos infelizmente uma parte de nossa categoria alienada que ainda contribui com seu dinheiro, para bancar todos:digo sem medo de errar ,todos esses sindicatos de merda que simplesmente deveriam ser literalmente falando defecados,por nós agentes penitenciários de São Paulo:aqui superlotação é na casa dos 100 porcento acima da capacidade ,isso em todas as unidades de sp , todas pasmem imprensa no geral que omitem o caos para beneficiar sabe-se muito bem a quem é qual o seu partido " PSDBOSTA" não é..mesmo senhores intelectuais formadores de opinião 100 porcento manipuladas.agentes penitenciários apanham todos os dias aqui nesse estado , simplesmente por tentarem desempenhar suas funções dentro da lei,isso mesmo dentro da lei, lei essa que a muito deixou de existir nesse estado falido em todo o sentido da palavra.muitos agentes tem pago com a própria vida:sendo inúmeras vezes covardemente executado,por que nem arma o estado nós cede,quem pode comprar com o próprio dinheiro que o fala, quem não pode reze a Deus,pois o estado mais rico, não sobra dinheiro de tanta roubalheira por parte de nossos desgovernos sabe " dilma,lula,Cunha,temer,renan,malufes,e alckimins" é o negócio é rezar e pedir muito a DEUS nosso único e verdadeiro misericordioso,protetor,sauvador e companheiro.....................

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.
Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.