quinta-feira, 26 de maio de 2016

Após 10 horas, presos encerram rebelião no CDP de São José


Fonte: G1

Após 10 horas, presos encerram rebelião no CDP de São José

Eles vão ser recolocados nas celas na noite desta quinta (26).
Refém, agente penitenciário de 30 anos foi libertado sem ferimentos.

Do G1 Vale do Paraíba e Região
Grupo de Intervenção Rápida vai realocar os presos nas celas (Foto: Camilla Motta/G1)Grupo de Intervenção Rápida vai realocar os presos nas celas (Foto: Camilla Motta/G1)
Após 10 horas de rebelião, os presos do Centro de Detenção Provisória do Putim, em São José dos Campos (SP), encerraram o motim que teve início às 8h desta quinta-feira (26). O agente penitenciário feito refém foi libertado por volta das 18h, sem ferimentos.
A pasta informou que o Grupo de Intervenção Rápida (GIR) vai dar início à entrada dos presos para as celas nesta noite. Não há previsão da conclusão do trabalho.
O motim teve início por volta das 8h quando o agente penitenciário, de 30 anos, foi rendido. Com ele refém, os presos dominaram os quatro pavilhões, colocaram fogo nos colchões e destruíram as celas. Eles pediam a presença do diretor da unidade para negociar melhorias.
Fumaça pode ser vista na área externa (Foto: Arquivo pessoal)Fumaça dav queima de colchões podia ser
vista na área externa (Foto: Arquivo pessoal)
Os internos acusam o Estado de oferecer comida de qualidade considerada ruim, da transferência de presos, reclamam de superlotação e do tratamento dos visitantes. A penitenciária tem capacidade para 525 detentos e abriga atualmente 1.172.
A pasta negou os problemas apontados pelos presos. A juíza Sueli Zeraik, da Vara de Execuções Criminais (VEC), participou da negociação e se comprometeu a analisar posteriormente as demandas dos detentos.
Tumulto
Durante a rebelião houve tumulto próximo ao CDP - familiares dos presos foram ao local em busca de informações e chegaram a tentar impedir o acesso da viatura do GIR.
Um cordão de isolamento foi feito pela Polícia Militar para evitar a aproximação dos parentes e também a fuga de presos.
Detentos fazem rebelião no CDP do Putim, em São José dos Campos (Foto: Reprodução/ TV Vanguarda)Presos no pátio durante o motim (Foto:
Reprodução/ TV Vanguarda)
Agente
Emílio Yamazaki, pai do agente penitenciário feito refém, disse ao G1 que já falou com o filho por telefone e que, apesar do desgate emocional, ele está bem. Ele só soube que o filho foi feito de refém às 15h desta quinta-feira.
" O sogro do meu filho também trabalha nessa unidade e foi ele quem atualizava a situação de lá de dentro para mim, a cada hora", disse. O pai do agente  mora em Mirandópolis (SP) e está a caminho de São José dos Campos para visitar o filho.
Detentos ocuparam os pátios dos pavilhões durante rebelião no CDP do Putim (Foto: Reprodução/ TV Vanguarda)Detentos destruíram celas, paredes e queimaram colchões no motim (Foto: Reprodução/ TV Vanguarda)

13 comentários:

  1. A cadeia já é velha, quebrada ainda?
    Duvido nada se não liberarem visita no final de semana...vê lá. Paz irmão

    ResponderExcluir
  2. http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2016/05/apos-rebeliao-presos-sao-achados-mortos-no-cdp-de-sao-jose.html

    ResponderExcluir
  3. No Brasil, mesmo sabendo que os presídios são construídos para serem superlotados,os governos a justiça os Direitos humanos a ONU, não se preocupam em criar um ambiente minimamente seguro ao Agente Penitenciário.
    Os governos, são omissos para com o Sistema Prisional, pois, investimento neste setor não tem notoriedade politica. E a nossa JUSTIÇA é negligente, pôr não obrigar o Estado a dar condições dignas de trabalho ao Agente Prisional, no mínimo, o Estado deveria inaugurar e entregar as Unidades Prisionais automatizadas para funcionamento.
    Sabemos meus guerreiros irmãos ASPs que quando a cadeia quebra, é no peito guarda que vira a chave. Não vai ser com o DG, ATD, DDCSD, Secretário da pasta, Governador e nem dos Juízes, que poderiam contribuir para que num futuro próximo nós ASPs, possamos exercer nossa atividade com Segurança.
    Infelizmente, o nosso irmão que ficou de refém, vai ser apenas mais um nas estatísticas como eu fui e outros serão.
    Mas, quero deixar minha solidariedade ao companheiro que ficou submetido a essa tortura e o meu repudio aos políticos omissos e negligentes que não se preocupam em dar condições dignas de trabalho aos ASPs.
    E as autoridades públicas e politicas, vocês podem esperar mais uma ocorrência no Sistema Prisional ou tomar uma iniciativa para começar mudar essa realidade vergonhosa que estamos submetidos.

    ResponderExcluir
  4. GRAÇAS A DEUS TUDO TERMINOU BEM COM ESSE AGENTE.

    ResponderExcluir
  5. Japones ... força meu parça.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como respeitar uma categoria que fala igual preso "parça" vcs. dormem juntos?

      Excluir
  6. A situação na Segurança Pública só muda se Promotores, Juízes, Delegados,Secretários de Segurança Pública, Secretário do Sistema Penitenciário, Coordenadores de UPs, Diretores Gerais e Disciplina, OAB, Deputados Estaduais e Federais,Senadores da República, Ongs de Vítimas de Crimes tratarem os criminosos como pessoas que Não produzem riqueza ao país ou contribuem para ela e sim Destroem vidas de cidadãos, famílias de pessoas produtivas de riqueza no país. Criminoso é no fechado! Não essa patifaria de visita todo final de semana, bolachinha chocolatinho leitinho em pó enviado via sacola ou sedex! Só com investimentos no setor penitenciário não vai resolver! Precisamos de mudanças nas Leis de execução penal melhorias nas leis Penais! Passou da hora do Brasil ter Prisão Perpétua para aqueles que cometem crimes contra Agentes Públicos de Seguramça! Desabafo!

    ResponderExcluir
  7. Avisem o sifuspesp que em feriado a vida ou a morte do sistema penitenciario continua,ou será que os caras estao curtindo o feriadão com o dinheiro da nossa categoria.desfiliar ja sindicato nenhum desses nós representa acorda categoria.

    ResponderExcluir
  8. Jenis no retorno do linhão de Dracena para pI de Venceslau presos tiraram as algemas e furaram o assoalho do bonde em tentativa de escaparem, mas o bonde ficou rodeado de VTR e policiais bem armados que fizeram a contenção

    ResponderExcluir
  9. Pelo menos morreram 2 lixos. A maior piada de todas é haver tranca e abertura manual, pior, uns diretorzinhos de .... falando que preferem o manual, pois o ASP perde o contato com os presos kkkkk....só esquece de dizer que jogar o ASP no raio é moeda de troca, para implantar a ameaça e a tirania colocando um monte de seguro do seu lado, safados.

    ResponderExcluir
  10. Automatização já, o ASP não passa de refém profissional.

    ResponderExcluir
  11. Chega de ser boi de piranha, agente dentro do pavilhão serve apenas para ser refém do crime e para ser agredido.
    Automatização já em todas as unidades, e em unidades que for possível algemas em presos na galeria.

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.