quarta-feira, 28 de setembro de 2016

LEP "beneficia" presa em parto, mas SP já tinha dado esse "benefício" em 2012.

É... aqui em SP é assim, quando é pra beneficiar o preso o governo se adianta, mas quando é para beneficiar os funcionários ele faz de conta que não é com ele, veja no link abaixo que essa mudança na LEP publicada ontem, )já era "lei" aqui por uma resolução conjunta) agora é proibido algemar a presa em momento de parto, durante  o trajeto da parturiante e após o parto.

Pelo menos agora com esse novo decreto incluso na LEP, se a presa fugir a escolta se safará melhor do B.O.



DECRETO Nº 8.858, DE 26 DE SETEMBRO DE 2016
Regulamenta o disposto no art. 199 da Lei nº 7.210, de 11 de julho de 1984 - Lei de Execução Penal.

3 comentários:

  1. SUGIRO UMA GREVE GERAL EM UM FINAL DE SEMANA DE TODOS OS ASPs. QUE FAZEM O TRAMPO, E QUE OS DA MEZINHA/SALINHA SEJAM CONVOCADOS (DEJEP) PARA COBRIR OS GREVISTAS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O sem noção cobrir os grevistas. Tá de brincadeira vacilão cobrir mesmo !!!!

      Excluir
  2. Pense em uma sociedade que precisa de uma lei pra evitar que se algeme uma presa em trabalho de parto, pense em uma sociedade em que prisioneiros destroem um CR. Pensem !

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.