sábado, 21 de janeiro de 2017

"A força desta facção só foi possível através de “acordos” entre governo e estes encarcerados", diz colunista de jornal sobre o PCC em São Paulo.

Maria de Fátima é colunista no jornal Correio Popular de Campinas-SP.
Fonte: http://correio.rac.com.br/_conteudo/2017/01/colunistas/maria_de_fatima/465976-massacres-e-faccao-fortalecida.html


Massacres e facção fortalecida
Publicado 20/01/2017 - 22h03 - Atualizado 20/01/2017 - 22h04

Por Maria de Fátima
As rebeliões e massacres que ocorreram ultimamente revelam o poder do crime organizado, principalmente, do PCC (Primeiro Comando da Capital). Esta facção originou-se no Estado de São Paulo e se expandiu por outros Estados e internacionalmente.
O surgimento deste grupo criminoso ocorreu para salvaguardar a integridade física e psicológica dos prisioneiros, que eram humilhados e mesmo torturados, por funcionários prisionais, até por motivos banais.
No início da década passada, já organizados e presentes em praticamente todas as unidades penais, mostraram seu poder, não apenas dentro das prisões, mas também fora destas, em muitas cidades do Estado.
O grupo atacou bases policiais, lojas, bancos, ônibus e matou funcionários penitenciários e policiais. O governo de São Paulo ficou acuado, diante da violência destes criminosos. Esse mesmo governo que havia permitido que o PCC se fortalecesse dentro das prisões.
A força desta facção só foi possível através de “acordos” entre governo e estes encarcerados, através da permissividade com a entrada de celulares e acessórios, assim como, de cocaína. Veja-se que a maconha sempre esteve presente nas prisões, afinal, ela é uma droga depressiva, um calmante para quem dela se utiliza.
O que levou à celebração dos “acordos” foi, principalmente, a promessa de os prisioneiros não fazerem rebeliões, para não comprometer a imagem do governo estadual, que sempre almejou a presidência do país.
Outro fator importante e presente neste pacto absurdo é a própria depauperação das unidades penais, visto que o governo não oferece materiais de higiene pessoal e limpeza, agasalhos e nem todos recebem uniformes e colchões. Além, é claro, da má alimentação servida.
Também o número e qualificação dos funcionários foram reduzidos drasticamente. Apesar de a prisão ter como uma de suas funções a reabilitação, os profissionais responsáveis para isto, praticamente não existem mais, como é o caso da psicologia e do serviço social.
Até o final da década de noventa, havia uma equipe composta por psicólogo, assistente social e psiquiatra, para cada cem prisioneiros. Agora, vemos muitas unidades penais com mais de mil presos e sem a presença destes profissionais. Quando presentes, em muitos casos, eles exercem funções de direção, incompatível com a atuação técnica pertinente. Esta aberração, em relação à falta destes profissionais, mostra o descaso do governo quanto à reabilitação do prisioneiro.
Grande parte dos servidores que trabalha no sistema prisional está com a saúde física e mental comprometida, dada a sobrecarga existente, com o desfalque de funcionários e, é claro, não mais poderem colocar regras necessárias à ordem no ambiente carcerário, por sentirem-se acuados pelo PCC.
Enquanto o governo deixa de cumprir suas funções em relação ao prisioneiro, apesar de afirmar que este tem um custo de quase três salários mínimos mensais – a realidade não mostra este gasto – principalmente o PCC, exerce o controle rígido sobre a população carcerária. Esta dinâmica pelo avesso, só é possível com a benevolência do poder público, afinal, de fato, com os presos, pouco o Estado gasta.
Quando faltam políticas públicas, o poder paralelo assume o seu lugar e quem paga o alto preço, é a população em geral. Paga com o dinheiro público, que não parece ter chegado às unidades penais, e com a insegurança pública, afinal, o prisioneiro sairá pior do que entrou e a reincidência criminal é praticamente esperada.
Este modelo de intencional ausência do Estado e com isso se permite o fortalecimento da facção criminosa, é um projeto que parecia ter dado certo, afinal, fugas e rebeliões diminuíram incrivelmente no Estado de São Paulo nas duas últimas décadas.
O governo só foi ingênuo ao imaginar que, ao vender sua alma para o diabo, ele não cobraria. Ele cobrou, ao expandir o poder desta facção paulista para os outros Estados do país e, com a superlotação e precárias condições de subsistência – que revela o descaso com a vida humana – os massacres se fizeram presentes.
As carnificinas que observamos desde o início do ano mostram a ausência do poder público e o domínio do PCC, reforçados com a utilização de celulares e de drogas como a cocaína, que leva à irritabilidade de seu usuário e ainda provoca a sensação de poder. É óbvio que psicopatas com alto grau de frieza afetiva matam cruelmente, quando acreditam que precisam mostrar quem manda!
Pode-se dizer que, ao permitir a comunicação eficaz com o celular e o uso da cocaína, estes governos caíram na própria armadilha que construíram.

30 comentários:

  1. Como eu faço para estar sendo informado por futuras novidades.

    ResponderExcluir
  2. https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2017/01/21/em-video-pcc-ameaca-levar-guerra-a-rua-se-faccao-rival-nao-sair-de-alcacuz.htm

    O salve está dado!

    ResponderExcluir
  3. Meu amigo Jenis, faz um bom tempo que não encontrava alguem, que através de um artigo pudesse explanar tão bem e com propriedade aquilo que eu , como outros ASps, que entramos no sistema antes da criação do PCC, sentimos e falamos pra aqueles que vieram depois de nós. Existe dois sistemas penitenciarios, antes e depois do pcc. Quem viu o sistema anterior mesmo com todos os problemas que existiam, sente saudade, pois naquela época quem mandava na " cadeia" eram os "guardas", depois do advento do pcc..... nós fazemos de conta que mandamos e eles faz de conta que obedecem. Ta tudo nas mãos deles. Muito bom artigo parabens...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkk. andou fumando crack??????

      Excluir
  4. não é nada disso. A visão da jornalista está totalmente equivocada. Ela é um sapo que nunca saiu do brejo e está querendo falar como é a praia sem nunca ter ido lá. Nas prisões paulista é dada toda a assistência material e psicossocial aos presos. Os agentes de segurança são rigorosamente selecionados e recebem treinamento que os tornam aptos para exercer tal função com remuneração compatível com as atividades exercidas e muito superior as do mercado de trabalho. a entrada de drogas não é franqueada por nenhum agente público, na verdade a segurança é burlada; as drogas estão presentes em todos os ambientes, imagino que até na faculdade de jornalismo que ela frequentou devia ter um monte de maconheiro e cheirador, ou não? me desculpe pelo desabafo,mas não aguento mais ouvir gente que não entende nada de sistema prisional dando palpites errados e promovendo verdadeiros desserviços a sociedade.
    nosso funcionários, diretores, coordenadores e o secretário são profissionais de excelente nível, e com certeza estão fazendo o melhor possível.
    Alckimin para presidente 2018.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKKKK.... e mais KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK...

      Excluir
    2. Ao colega do dia 21/01 4:37:00 PM, até de você dizer que os ASPs são qualificados tudo bem, mas diretores, coordenadores e secretários são cargos de confiança e maioria deles nem sabem o que é uma carceragem, pois só viveram pendurado no... dos superiores e menosprezando os colegas do fundão, e enquanto ao governador no meu ponto de vista não tem tanta capacidade para ser o administrador desta nação, e só ver seu histórico com governo, na realidade políticos só enxergam o próprio umbigo. Pense bem "colega".

      Excluir
    3. ironia, a gente se vê por aqui!

      Excluir
    4. Esse 4:37 dia 21 é um fanfarrão, ele não é um agente penitenciário, nenhum agente fala assim, porque conhece no sistema. Esse daí não sabe o que fala e ainda convrsa pelos cotovelos. A única coisa que ele fala a verdade é sobre o treinamento dos agentes.

      Excluir
    5. ÓTIMO ARTIGO, MUITO CORRETO E VERDADEIRO.

      ABAIXO UM ÓTIMO COMENTÁRIO FEITO EM OUTRO POST DESTE BLOG, SOBRE O MESMO ASSUNTO DESTE ARTIGO.

      "O Governo de SP: 1 - através de seus delegados de polícia despreparados prendem muito mal, prendem pessoas 'ladrões de galinha' que deviam responder soltas, pois praticam crime sem violência ou grave ameaça, mas por puro ego dos policiais, essas pessoas são presas provisoriamente por muito tempo (agora tem que o Judiciário corrigir isso com as audiências de custódia, antigamente, quando a policia civil era a responsável pelos presos provisórios eles trabalhavam melhor, prendendo mais qualificadamente; 2 - o governo de sp não moderniza a investigação criminal, não implanta o uso de tornozeleiras para presos provisórios responderem os processos soltos; 3 - o governo de sp não implanta, de fato, a defensoria pública estadual, mantém ela na mazela e sem defensores o que faz inchar ainda mais as prisões, pois a pessoa preta, pobre, puta, inocente, fica na dependência de pouquíssimos defensores e poucos abnegados juízes ocasionando ficarem presos apenas devido à demora judicial/policial e não em virtude dos crimes que em tese praticaram, já os verdadeiros bandidos pagam bons advogados, se livram soltos e não ficam à mercê da morosidade; 4 - o governo de sp mantém número irrisório, ínfimo, de policiais militares e civis e ainda despreparados e desequipados, facilitando enormemente para a criminalidade; 5 - sucateia a educação, não valoriza a educação de forma séria, etc. Ou seja, falha imensamente do governo em fechar os olhos para tudo isso, e isso acarreta muita superlotação de presos provisórios inutilmente para a sociedade mas muito bom para o recrutamento de soldados pelo PCC, que passa a formar um "Estado ideal paralelo, cuja base é a força e a violência", onde passam a viver hipnotizados pela convicção de possuírem poder pela força, pela violência, como nos primórdios tempos da humanidade. Contudo, a gestão dos presídios e do crime no Brasil pelo PCC parece agradar aos governos, pois o PCC até certo ponto, faz uma gestão tranquila dos presídios e do crime, ora um policial morto aqui, um agente prisional acolá, mas isso pelo governo é "aceitável", pouco importa,,, morreram alguns heróis.

      Tenham certeza, tudo que o governo de sp fez até hj parece que sempre favoreceu o pcc,,, inclusive, tá uma zona lá no norte do país e por acá, tudo na paz, e vai assim continuar,,, quer pacificar o norte também, mandem para lá os líderes do "estado ideal paralelo" que eles pacificam lá, podem hospedá-los nos presídios federais de mossoró ou porto velho, melhor ainda!"

      Excluir
    6. VEJAM QUE "PÉROLA". MUITO INTERESSANTE, LEITURA RECOMENDADÍSSIMA:

      “Ex secretário da SAP, Nagashi Furukawa, escreve artigo sobre rebeliões.

      Exatamente 10 dias depois da posse, no dia 27 dezembro, veio a notícia que me preocupava: rebelião na penitenciária de Presidente Venceslau. Daquelas graves, com muitos reféns. “Sistema organizado e em paz”, me lembrei das palavras do João Benedito: só podiam ser mesmo para me tranquilizar.

      Chamei o coordenador da Coespe (Coordenadoria dos Estabelecimentos Penitenciários de São Paulo), Lourival Gomes, e pedi para que se dirigisse à Presidente Venceslau, a fim de ver o que podia ser feito. Aliás, esse coordenador era tido por todos como o homem que comandava o sistema. Faziam até uma piada de mau gosto, dizendo que secretário na SAP era “rainha da Inglaterra” e o coordenador, o primeiro ministro. Ele dizia que era o único homem em São Paulo, com condições de negociar rebeliões.

      — “E se acontecerem duas ao mesmo tempo, em Venceslau e São Vicente, por exemplo?” — perguntei.

      — “Eu resolvo uma e depois vou resolver a outra. Os presos, quando me vêem, balançam seus rabinhos como cachorrinhos quando vão ao encontro do dono” — foi o que me respondeu, mexendo o dedo indicador, imitando o rabinho do cachorro.

      Achei aquilo um absurdo, pois São Paulo, com 62 penitenciárias e 53 mil presos, tinha apenas um negociador de rebeliões — era o fim do mundo. E se ele ficar doente? — fiquei pensando. Deixei esse assunto para depois e mandei-o para Venceslau juntamente com sua equipe.

      As notícias que vieram de lá não eram nada animadoras. Os rebelados tinham matado um preso na frente do juiz corregedor, Antonio José Machado Dias, e de Osny Carlos Screpanti, diretor do presídio, com cerca de 180 estiletadas”.

      CONTINUA EM http://jenisandrade.blogspot.com.br/2015/07/ex-secretario-da-sap-nagashi-furukawa.html

      Excluir
    7. VEJAM ESTES TRECHOS DA ENTREVISTA COM O SECRETÁRIO DA SAP, ONDE ELE DEIXA CLARO OS ACORDOS COM O PCC:

      “O PCC e a gestão dos presídios em São Paulo - entrevista com Nagashi Furukawa”

      “Em todo caso, posso emitir minha impressão. O RDD de Presidente Bernardes, por exemplo, quando eu saí, estava com quase todas as vagas ocupadas. Há pouco tempo, me disseram que há 30 presos para 170 vagas. Será que o comportamento nos outros presídios melhorou tanto a ponto de não ter sido mais preciso mandar ninguém para lá, ou existe, quem sabe, uma espécie de acordo de que ninguém vai mais para lá se a paz for mantida?”

      “Algo de que se tem quase certeza é que existe um grande comandante do PCC, que é o chefe de todos eles. Existe uma espécie de "Estado Maior". E o que esse grupo decidir, seja por uma razão ou outra, a massa segue. Obedece cegamente às ordens. Portanto, se hoje não está acontecendo nada, é porque eles decidiram que não compensa enfrentar o Estado daquela maneira que eles enfrentam.
      De qualquer forma, acho que isso que aconteceu em São Paulo exerce um papel terrível em outros Estados. Porque vários grupos de presos começam a tomar conta das prisões, querendo enfrentar os agentes penitenciários, a polícia etc”.


      “Por que objetivamente as condições carcerárias mudaram tão pouco? E, por outro lado, o sr. consegue observar alguma melhora?
      Não, em relação ao espaço, com certeza, mudou para pior, porque hoje há o mesmo número de vagas e muito mais presos. Alguns dizem que o princípio de autoridade foi resgatado e que, por isso, a ordem vem sendo mantida. Se isso é verdade, trata-se de algo extraordinário, mas essa explicação não me convence, uma vez que as autoridades que tratam diretamente com os presos e que estão lá na ponta são rigorosamente as mesmas. Além disso, quando era secretário, jamais fiz algo para diminuir a autoridade dos diretores penitenciários. Pelo contrário, sempre os prestigiei, sobretudo os bons diretores, sempre lhes dei tudo de que precisavam, por isso tenho dúvidas quanto a essa alegação”.

      ENTREVISTA COMPLETA EM http://jenisandrade.blogspot.com.br/2009/09/so-faltou-furukawa-dizer-que-o-pt-foi.html

      Excluir
  5. Onde estão...
    os pec 308 de plantão...
    Policia penal...
    Calibre restrito...
    LPT...
    interior que é bao...
    Blá, Blá, Blá...
    Com certeza estão como sempre... a sonhar...
    E esse sonho só vai acabar...
    No dia em que na chave eles pegar...
    E como ZELADOR NO PAVILHÃO TRABALHAR...
    E nesse dia eles vão acordar...
    E A DURA REALIDADE...
    VÃO ENCONTRAR!!!
    TENS CORAGEM DE PUBLICAR SR. jenis?

    ResponderExcluir
  6. Acho que está na hora de parar de hipocrisia e falarmos em salário melhor pois é sempre a mesma ladainha pois o que precisamos de verdade é isso se tornar polícia é bom para o reconhecimento mas tem que vir acompanhado.

    ResponderExcluir
  7. E do nosso ex coordenador que desviou mais de 20 milhões em 2 anos ninguém fala mais nada !

    ResponderExcluir
  8. Salário e condições de trabalho óóó...

    ResponderExcluir
  9. Estou quase com a minha aposentadoria garantida, fico admirado com esses pé vermelho que querem ser funcionários da SAP, acordem a mamata acabou não vai mais haver aposentadoria como a de R$ 7.000,00 quem foi admitido até 2003 ainda pega alguns benefícios o restante é salário menor do que o de cortador de cana ( deveriam ganhar mais com todo respeito, e consideração que tenho por estes igual a consideração que tenho por minha mãezinha).Vcs. tão fudido vão ficar 10 anos longe de casa, sem aumento, é cabuloso.

    ResponderExcluir
  10. Salario ,salário isso sim...
    Ta uma vergonha humilhante ja...
    Um amigo meu no interior trabalha como porteiro ,e sempre me disse q ganho bem na Sap ,achou q era por volta de 4500$ .
    Tive vergonha qd ele me disse q tecebe 2100$ .
    Ainda menti um pouco dizendo q ganho 3800$ ,mal ele sabe q é 3000$ na vdd.
    Só 900$ a mais p vim neste fim de mundo correr todo tipo de risco.
    Sindicatos e governantes imundos desumanos ,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PORTEIRO 4.500,00? FALA ONDE É ESSE PARAISO

      Excluir
    2. Aqui em Campinas nos prédios do Cambuí, no Alphaville, nos prédios do castelo, tenho colegas de trabalho que tiram isso fazendo 8 horas 5 dia/noite por semana.Mas isso é só para os da cidade, não adianta pé vermeio cola aqui que não vira.

      Excluir
  11. dezembro do ano 2000 no coreto q ficava na divinéia da ex casa de detenção o então secretário da administração penitenciária nagashi fez acordo cm os líderes do pcc dizendo q ñ queria rebelião na detenção resumindo deu a cadeia pro pcc comandar.

    ResponderExcluir
  12. NOSSA MAIS UMA ESPECIALISTA EM PRISÕES. QUANDO ELA DIZ: A MACONHA, UM CALMANTE PRA QUEM USA ... ESSA "MINA CURTE UM CIGARRINHO DO CAPETA ...

    ResponderExcluir
  13. meu salário bruto de asp V é de quase cinco mil. estou prestes a me aposentar, meus filhos estão formados, tenho casa própria, carro do ano, a mais ou menos quatro anos comprei minha chacrinha e já estou guardando um dinheirinho pra comprar uma casinha na praia. é simples mais é na praia. não adianta ganhar é dez e gastar 12.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. para de usar droga e imaginar coisas!!!!KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      Excluir
  14. tem muitos agentes penitenciários que são responsáveis e realmente estão em condição financeira privilegiada, mas tem outros que nem conseguem pagar os empréstimos bancários, os carros zeros. cada um faz suas escolhas inclusive da profissão. eu penso que quem tiver fúdido na sap pede pra sair.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É de puxa-sacos igual você que o governo precisa para nos escravizar!!!!PEDE VOCE PRA SAIR!!!!!!

      Excluir
    2. A VERADE É UMA SÓ, ESTAMOS GANHANDO MUITO ABAIXO DO QUE MERECEMOS, MAS ALGUNS DE NÓS PRECISA APRENDER A GASTAR. VIVE NOS BOLETOS DA VIDA E DEPOIS, ALEGA QUE NÃO RECEBEU O SALARIO.

      Excluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.