terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Detento é morto por estrangulamento em Penitenciária de São Paulo, na madrugada de hoje, 31/01/2017.

O estado de São Paulo tem mais de 168 presídios, estranhamente que mortes bárbaras só acontecem em presídios que não tem a facção PCC como população carcerária, há menos de dois meses, presos foram degolados em um presídio desses(Clique aqui e veja), alguma explicação tem, o que dói mais são alguns colegas negarem isso, quanto ao desgoverno negar entendo perfeitamente, mas colegas negarem que a "paz" dentro da maioria dos presídios não é pela política de segurança do desgoverno de SP ser eficiente, muitos afirmam que é porque a SAP é eficiente. Em breve farei um levantamento de todas as mortes dentro de presídios paulistas de 2006 pra cá.



Fonte: G1


31/01/2017 13h08 - Atualizado em 31/01/2017 15h35
Detento é morto por estrangulamento na Penitenciária de Tupi Paulista
Segundo a polícia, presos alegaram que homem teria matado a própria mãe.
Homicídio aconteceu na madrugada desta terça-feira (31).
Heloise Hamada
Do G1 Presidente Prudente

Penitenciária de Tupi Paulista (Foto: Claudinei Troiano/TV Fronteira)
Detento dividia a cela com mais 33 homens, na Penitenciária de Tupi Paulista (Foto: Claudinei Troiano/TV Fronteira)
Um detento de 22 anos foi assassinado na madrugada desta terça-feira (31), na Penitenciária de Tupi Paulista. De acordo com a Polícia Civil, ele foi estrangulado por companheiros de cela, que utilizaram uma corda e uma toalha para praticar o crime. Foi a terceira morte registrada na unidade prisional neste mês.
Conforme o delegado Aderson Moisés Vieira, os agentes ficaram sabendo do homicídio no momento da contagem dos presos. “Na contagem, eles foram avisados de que um estava morto. Então, os presos arrastaram o corpo do banheiro e o entregaram. Naquele momento, um detento assumiu a autoria do crime”, explicou ao G1.
Ainda segundo o delegado, o preso que disse ter matado o rapaz acabou entregando outras pessoas. “Ainda estamos ouvindo os envolvidos e, por enquanto, cinco pessoas podem estar relacionadas à morte. A maioria diz que estava dormindo, mas vamos ouvir todos os presos que estavam na cela”, afirmou Vieira.
Na cela, havia um total de 34 detentos e os envolvidos alegaram que mataram o companheiro devido ao suposto envolvimento dele na morte de familiares. “Eles dizem que a motivação do crime foi a de que a vítima matou a própria mãe e um irmão ou uma irmã. Ele realmente cumpria pena por homicídio na penitenciária. Mas vamos ouvir a todos para verificar a real participação de cada um”, salientou o delegado ao G1.
Estado
Em nota ao G1, a Secretaria da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo (SAP) informou que, por volta das 6h, durante o procedimento de contagem da Penitenciária de Tupi Paulista, o preso não se apresentou ao servidor responsável pela conferência. Outro sentenciado declarou tê-lo matado utilizando uma toalha molhada para enforcá-lo. Segundo a SAP, o preso alegou ter descoberto que o companheiro teria assassinado sua mãe e a filha do seu padrasto, bem como tentado matar sua irmã, de dois anos.
A pasta estadual ressaltou ao G1 que a vítima encontrava-se na unidade penal desde 11 de junho de 2015 e jamais se queixou de eventual desentendimento e risco de agressão ou morte.
Foi acionada a Polícia Civil e será realizado exame necroscópico no Instituto Médico Legal (IML), em Dracena, para atestar a causa da morte. De acordo com a SAP, será instaurado Procedimento de Apuração Preliminar e Disciplinar, bem como expediente para a inclusão do autor em Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), por até 360 dias.
Após ouvir o autor e os outros presos que habitavam a cela, os mesmos serão removidos, preventivamente, para a Penitenciária 1 de Presidente Venceslau, segundo a SAP.
Apesar do crime, a Penitenciária de Tupi Paulista opera normalmente nesta terça-feira (31), segundo a SAP, dentro dos padrões de segurança e disciplina da pasta.
A Assistência Social da unidade está tentando contato com os familiares da vítima do homicídio para avisá-los do falecimento, concluiu a nota encaminhada ao G1.
Outras mortes
No dia 12 deste mês, dois detentos também foram mortos no local, e um deles foi degolado. O motivo dado pelos autores era de que as vítimas eram "caguetas", ou seja, supostamente delatavam os companheiros.
A Polícia Civil encerrou o inquérito sobre o duplo homicídio com a conclusão de que não ficou evidenciado o envolvimento com facções criminosas no caso. Quatro indivíduos foram autuados pelo crime.
Um dos presos assassinados tinha 33 anos e cumpria pena pelos crimes de homicídio e roubo. Já o outro tinha 24 anos e cumpria pena pelos crimes de tráfico de drogas e associação ao tráfico, conforme informou a Secretaria da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo.
A Penitenciária de Tupi Paulista está localizada no km 677,8 da Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294). Conforme a SAP, a capacidade da unidade prisional é para 844 homens, mas a população atual é de 1.667 detentos, que cumprem pena em regime fechado.
A penitenciária tem 10.000 m² de área construída e foi inaugurada no dia 16 de março de 2005.

9 comentários:

  1. Enquanto tiver morrendo vagabundo, tá tranquilo

    ResponderExcluir
  2. Segundo o "Santo" tá tudo tranquilo, caso isolado e resolvido, agora segundo a ratazana do Carandiru isso não existe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkkk, boa, foi isso mesmo, segundo o santão da suave e o cotonete usado disse que é normal esse procedimento

      Excluir
  3. Com certeza há acordo entre secretário, coordenador e diretores...Uma certa P1 era exemplo hoje é tudo dos bandidos por causa de acordinhos o pior é querer discutir politica penitenciária e levar o secretario de SP e seus pupilos vão é piorar a secretaria dos outros estados. isso é palhaçada.

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.
Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.