domingo, 8 de janeiro de 2017

Diretor de presídio paulista é agredido por presos, segundo Folha Metropolitana.


Diretor do Parada Neto é agredido por presos

06/01/2017 8:46 AM / Mari Cavalcante / Atualizado em 06/01/2017 8:46 am
11
Os presos da Penitenciária Parada Neto, na Várzea do Palácio (Região Centro), que ficam no pavilhão 3, estão proibidos de receber alimentos após agredirem o diretor do presídio e dois agentes penitenciários, segundo informações dos funcionários. Os familiares contaram que os agentes penitenciários bateram sem motivo em um preso, outros detentos foram defender o colega, iniciando a briga.

Por causa do incidente, as duas próximas visitas que deveriam ocorrer nos domingos 8 e 15 serão canceladas.

A orientação dos funcionários da portaria da penitenciária aos familiares é que liguem no dia 19 para saber se a medida será mantida ou encerrada.

O incidente aconteceu na segunda-feira, 2, mas pegou de surpresa os parentes que foram entregar mantimentos em sacolas, também conhecidos como jumbo, na manhã de quinta-feira, 5.

A mãe de um dos detentos, que pediu para não ser identificada por medo de represálias, costuma levar jumbo todas as quintas-feiras, quando são autorizadas as entregas no pavilhão 3. Ela saiu de Itaquera, na Zona Leste da Capital, levando os mantimentos em um carrinho, mas teve de voltar com os mantimentos. “Não avisaram a gente. Estou angustiada sem saber como o meu filho está”, afirmou a mulher.

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) não respondeu aos questionamentos da FM

Fonte: http://folhametro.com.br/ultimas/diretor-do-parada-neto-e-agredido-por-presos/

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.