terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Dois ASPs se ferem durante rebelião e fuga em massa no CPP 3 de Bauru


Fonte: Sifuspesp


Dois ASPs se ferem durante rebelião e fuga em massa no CPP 3 de Bauru
Ter, 24 de Janeiro de 2017 15:40
bauru

Uma violenta rebelião atingiu o Centro de Progressão Penitenciária(CPP 3) "Prof. Noé Azevedo" de Bauru na manhã desta terça-feira, 24/01. Foi o primeiro motim registrado no Estado de São Paulo em 2017. No total, 142 internos fugiram e até o fim da tarde, apenas 76 haviam sido recapturados, de acordo com a Polícia Militar de Bauru.

Durante a rebelião, um agente de segurança penitenciária(ASP) foi feito refém e dois ficaram feridos, mas sem gravidade. A rebelião foi controlada após a chegada do Grupo de Intervenção Rápida(GIR), equipe de servidores prisionais treinada para atuar em situações de emergência envolvendo rebeliões e agressões contra funcionários.

O coordenador da sede regional do SIFUSPESP em Bauru, Wellington Jorge, esteve na unidade no final da manhã para dar amparo aos servidores. De acordo com Wellington, o CPP ficou completamente destruído, “Os presos atearam fogo nos pavilhões, na escola e na enfermaria, e só não invadiram a portaria porque os funcionários intervieram e evitaram uma tragédia ainda maior”, esclareceu.

A destruição da unidade deve obrigar a Secretaria de Administração Penitenciária(SAP) a transferir para outras unidades os 1346 internos que não fugiram. “Essa transferência forçada vai provocar a hiperlotação das Penitenciárias e dos Centros de Detenção Provisória(CDP) de Bauru e região, que já estão superlotados. O caos está instalado”, ressaltou o coordenador do SIFUSPESP em Bauru.

Em conversa com os servidores que trabalham na unidade, Wellington Jorge relatou o temor de alguns na desativação do CPP 3 devido à rebelião. “Os funcionários temem que após mais esse episódio lamentável, que resultou nessa destruição, a unidade seja extinta e eles tenham que ser transferidos para outros municípios.”, reitera

O CPP herdou a estrutura do antigo Instituto Penal Agrícola(IPA) de Bauru, e fica às margens da rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294), conhecida como Bauru-Marília.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.