terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Penitenciária Feminina de Votorantim; Classificação de cargos de comando.


Republicada no dia 01/02/2017
Resolução SAP-6, de 30-1-2017
Classifica cargos de comando destinados à
Penitenciária Feminina de Votorantim, e dá providências
correlatas
O Secretário da Administração Penitenciária, com fundamento
na alínea “a”, do inciso VI, do artigo 23 do Decreto
52.833, de 24-03-2008, resolve:
Artigo 1°- Classificar os cargos adiante enumerados, nas
unidades da Penitenciária Feminina de Votorantim, da Coordenadoria
de Unidades Prisionais da Região Central do Estado, da
Secretaria da Administração Penitenciária, criada pelo Decreto
62.420, de 17-01-2017:
I – Criados pela Lei 15.558 de 01-09-2014, e em cumprimento
ao disposto no artigo 4º:
a) 01 (um) de Diretor Técnico III, destinado à Diretoria da
Penitenciária;
b) 01 (um) cargo de Diretor Técnico II, destinado ao Centro
de Trabalho e Educação;
II – Criados pela Lei Complementar 1.213 de 23-10-2013, e
em cumprimento ao disposto no artigo 3º
c) 01 (um) cargo de Supervisor Técnico III, destinado à
Equipe de Assistência Técnica;
d) 01 (um) de Diretor Técnico de Saúde II, destinado ao
Centro de Reintegração e Atendimento à Saúde;
e) 01 (um) de Diretor Técnico de Saúde I, destinado ao
Núcleo de Atendimento à Saúde;
f) 02 (dois) de Diretor II, destinados ao:
1 - Centro Integrado de Movimentações e Informações
Carcerárias;
2 - Centro Administrativo.
g) 04 (quatro) de Diretor I destinados ao:
1 - Núcleo de Finanças e Suprimentos;
2 - Núcleo de Infraestrutura e Conservação;
3 - Núcleo de Trabalho;
4 - Núcleo de Pessoal;
Artigo 2° - Serão exigidos dos servidores para o provimento
dos cargos classificados nos termos do artigo 1° desta resolução, os
seguintes requisitos de escolaridade e de experiência profissional:
I – Para o de Diretor Técnico III, graduação em curso de
nível superior nas áreas de direito, psicologia, ciências sociais,
pedagogia ou serviço social e experiência profissional comprovada
de, no mínimo, 5 anos em assuntos relacionados com as
atividades a serem desempenhadas;
II – para o de Diretor Técnico II, graduação em curso de nível
superior e experiência profissional comprovada de, no mínimo,
4 anos em assuntos relacionados com as atividades a serem
desempenhadas;
III – para o de Diretor Técnico I, graduação em curso de nível
superior e experiência profissional comprovada de, no mínimo,
3 anos em assuntos relacionados com as atividades a serem
desempenhadas;
IV – para o de Supervisor Técnico III, graduação em curso
de nível superior e experiência profissional comprovada de, no
mínimo, 4 anos em assuntos relacionados com as atividades a
serem desempenhadas;
V – para o de Diretor Técnico de Saúde II, diploma de graduação
em curso de nível superior ou habilitação legal correspondente
de acordo com a área de atuação. Declaração de não
exercício de funções de direção, gerência ou administração em
entidades que mantenham contratos ou convênios com o Sistema
Único de Saúde – SUS/SP, ou sejam por estes credenciadas; e
experiência comprovada de, no mínimo, 4 anos;
VI – para o de Diretor Técnico de Saúde I, diploma de graduação
em curso de nível superior ou habilitação legal correspondente
de acordo com a área de atuação. Declaração de não
exercício de funções de direção, gerência ou administração em
entidades que mantenham contratos ou convênios com o Sistema
Único de Saúde – SUS/SP, ou sejam por estes credenciadas; e
experiência comprovada de, no mínimo, 3 anos;
VII – para os de Diretor II, certificado de conclusão do ensino
médio ou equivalente e experiência profissional comprovada
de 3 anos em assuntos relacionados com as atividades a serem
desempenhadas;
VIII – para o de Diretor I, certificado de conclusão do ensino
médio ou equivalente e experiência profissional comprovada
de 2 anos em assuntos relacionados com as atividades a serem
desempenhadas.
Artigo 3° - Esta resolução entrará em vigor na data de sua
publicação.
(Republicado por ter saído com incorreção)







Publicado no D.O. de hoje.

Administração
Penitenciária
GABINETE DO SECRETÁRIO
Resolução SAP-6, de 30-1-2017
Classifica cargos de comando destinados à
Penitenciária Feminina de Votorantim, e dá providências
correlatas
O Secretário da Administração Penitenciária, com fundamento
na alínea “a”, do inciso VI, do artigo 23 do Decreto
52.833, de 24-03-2008, resolve:
Artigo 1°- Classificar os cargos adiante enumerados, nas
unidades da Penitenciária Feminina de Votorantim, da Coordenadoria
de Unidades Prisionais da Região Central do Estado, da
Secretaria da Administração Penitenciária, criada pelo Decreto
62.420, de 17-01-2017:
I – Criados pela Lei 15.558 de 01-09-2014, e em cumprimento
ao disposto no artigo 4º:
a) 01 de Diretor Técnico III, destinado à Diretoria da Penitenciária;
b) 01 cargo de Diretor Técnico II, destinado ao Centro de
Trabalho e Educação;
II – Criados pela Lei Complementar nº de 23-10-2013, e em
cumprimento ao disposto no artigo 3º
c) 01 cargo de Supervisor Técnico III, destinado à Equipe de
Assistência Técnica;
d) 01 de Diretor Técnico de Saúde II, destinado ao Centro de
Reintegração e Atendimento à Saúde;
e) 01 de Diretor Técnico de Saúde I, destinado ao Núcleo de
Atendimento à Saúde;
f) 02 de Diretor II, destinados ao:
1 - Centro Integrado de Movimentações e Informações
Carcerárias;
2 - Centro Administrativo.
g) 04 de Diretor I destinados ao:
1 - Núcleo de Finanças e Suprimentos;
2 - Núcleo de Infraestrutura e Conservação;
3 - Núcleo de Trabalho;
4 - Núcleo de Pessoal;
Artigo 2° - Serão exigidos dos servidores para o provimento
dos cargos classificados nos termos do artigo 1° desta resolu-
ção, os seguintes requisitos de escolaridade e de experiência
profissional:
I – Para o de Diretor Técnico III, graduação em curso de
nível superior nas áreas de direito, psicologia, ciências sociais,
pedagogia ou serviço social e experiência profissional comprovada
de, no mínimo, 5 anos em assuntos relacionados com as
atividades a serem desempenhadas;
II – para o de Diretor Técnico II, graduação em curso de nível
superior e experiência profissional comprovada de, no mínimo,
4 anos em assuntos relacionados com as atividades a serem
desempenhadas;
III – para o de Diretor Técnico I, graduação em curso de nível
superior e experiência profissional comprovada de, no mínimo,
3 anos em assuntos relacionados com as atividades a serem
desempenhadas;
IV – para o de Supervisor Técnico III, graduação em curso
de nível superior e experiência profissional comprovada de, no
mínimo, 4 anos em assuntos relacionados com as atividades a
serem desempenhadas;
V – para o de Diretor Técnico de Saúde II, diploma de graduação
em curso de nível superior ou habilitação legal correspondente
de acordo com a área de atuação. Declaração de não
exercício de funções de direção, gerência ou administração em
entidades que mantenham contratos ou convênios com o Sistema
Único de Saúde – SUS/SP, ou sejam por estes credenciadas; e
experiência comprovada de, no mínimo, 4 anos;
VI – para o de Diretor Técnico de Saúde I, diploma de graduação
em curso de nível superior ou habilitação legal correspondente
de acordo com a área de atuação. Declaração de não
exercício de funções de direção, gerência ou administração em
entidades que mantenham contratos ou convênios com o Siste-
ma Único de Saúde – SUS/SP, ou sejam por estes credenciadas; e
experiência comprovada de, no mínimo, 3 anos;
VII – para os de Diretor II, certificado de conclusão do ensino
médio ou equivalente e experiência profissional comprovada
de 3 anos em assuntos relacionados com as atividades a serem
desempenhadas;
VIII – para o de Diretor I, certificado de conclusão do ensino
médio ou equivalente e experiência profissional comprovada
de 2 anos em assuntos relacionados com as atividades a serem
desempenhadas.
Artigo 3° - Esta resolução entrará em vigor na data de sua
publicação

2 comentários:

  1. Tudo mentira, os diretorzinhos são os caras menos preparados a maioria não sabe nem o que é raio, eles pensam que é qdo chove. Mas se for em puxar saco e pagar cerveja todos são mestres !!!!!#

    ResponderExcluir
  2. Kkk ...Conhecer só raio de temporal de chuva ....Essa é boa....Kkk Conheço bastante assim, aqui na festa dá uva do oeste o D.G. não entra na cadeia, nunca atendeu um preso, só os lagartos.e o pior nunca trabalhou no raio, sempre lambendo saco desde o início dá carreira, assim é a SAP mundinho de faz de conta.

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo. Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.