terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Depois de postergar por muitos anos e vários agentes serem assassinados, justiça de SP autoriza transferência de 4 presos do PCC para cadeias federais.

É preciso lembrar que o Desgoverno de SP que sempre foi contra mandar presos de SP para presídios federais, só por uma questão de orgulho, por dizer que em SP o sistema penitenciário é eficiente, só que não, já vimos pelo Jornal Nacional celulares sendo usados de dentro da PII de Venceslau, considerada a mais estruturada do estado.


O trecho abaixo da matéria publicado recentemente já é de conhecimento dos agentes penitenciários de São Paulo há anos:
"Andinho, Hidropônico, Fabinho Boy e Eric Gordão ordenaram o levantamento dos endereços das casas de agentes penitenciários e policiais. A determinação era para que eles fossem executados, mas os autores deveriam fazer parecer latrocínios, roubos seguido de morte, para não despertar suspeitas."




Leia a matéria na íntegra no texto abaixo:

Fonte: Band
Justiça de SP transfere 4 presos do PCC para cadeias federais



A Justiça de São Paulo autorizou a transferência de Andinho e mais três membros do Primeiro Comando da Capital (PCC) para presídios federais. Wanderson Nilton de Paula Lima, o Andinho, é um dos líderes da facção criminosa no interior de São Paulo.
(...)

O promotor de Justiça Lincoln Gakiya revelou que a decisão sobre o destino do quarteto será do Departamento Penitenciário Nacional. A torcida das autoridades paulistas é para que os presos sejam levados para Porto Velho, em Rondônia, ou Mossoró, no Rio Grande do Norte; penitenciárias mais distantes de São Paulo.

Andinho, Hidropônico, Fabinho Boy e Eric Gordão ordenaram o levantamento dos endereços das casas de agentes penitenciários e policiais. A determinação era para que eles fossem executados, mas os autores deveriam fazer parecer latrocínios, roubos seguido de morte, para não despertar suspeitas.

Com mais quatro transferências, São Paulo terá 18 presos em penitenciárias federais. O número corresponde a 2% dos encarcerados nos quatro estabelecimentos de responsabilidade do Ministério da Justiça.

11 comentários:

  1. E aí, qdo alguém q trabalha no sistema é morto, ouvimos muitos dizerem q é pq estava envolvido com o crime. Alguns falam isto sem nunca terem visto ou conversado com quem morreu nem com quem trabalha na mesma unidade. Só existem poucas formas de minimizar o poder do crime organizado: atacando o lado financeiro; segregando seus membros. Para acabar ou diminuir ao extremo, só com a autorização para pena de morte (que como os srs já sabem, a CF permite em caso de guerra declarada). Temos que parar com esta ideia do politicamente correto e fazer o que tem que ser feito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeitamente exposto !!!! Atacar o lado financeiro !! E essa idéia já existe há muito tempo, mas o serviço de inteligencia, se é que funciona, ainda não colocou em prática !!!!!!!

      Excluir
  2. Espero que com essa transferência alguns advgados pccs sejam melhor acompanhados pela OAB e não fiquem de garota de recado dessa raça, pq os funcionários ficam de mãos atadas e nd podem fazer qto as "visitas reservadas", em qualquer unidade, de qualquer regime de prisão.

    ResponderExcluir
  3. Eu não concordo neste momento de mandarem lideranças do pcc para presídios federais, eles terão a oportunidade de sumariar várias "fitas" com as lideranças de outras facções criminosas, sabemos que eles estão em conflito em outras regiões do país e essa é a oportunidade de colocar a "bola no chão". Agora o que não dá para ter certeza é se essas transferências são justamente com esse objetivo, se tratando desse governo, não duvido de nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O anônimo que disse isto foi bastante inteligente.Não é de se duvidar que a ideia de autorizar a transferência tenha sido esta mesma (embora os presos do PCC tenham acesso a celular e alguns advogados que se sujeitam a ficar levando recados...) uma conversa cara a cara com seus 'inimigos' pode acertar as arestas. Com a transferência o governo deixa, inclusive, o Min. Publ. contente pq fica acreditando que ganhou a guerra contra o crime; a sociedade fica tranquila... e enquanto isto os líderes do crime organizado estão lá se acertando. Na minha opinião quanto mais eles brigarem entre eles é melhor pra nós.

      Excluir
  4. Autoridades omissas e covardes...esta atitude é uma gota de água em um incêndio...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero ver transferir o Marcola e o Carambola. Aí o Estado entra em choque

      Excluir
  5. E o Gege do Mangue deu perdido no picolé de chuchu.

    ResponderExcluir
  6. Justa essa transferência, pois os caras estavam articulando a morte de Agentes.Quando o governo decidiu não transferir certas lideranças dessa facção muita gente criticou e agora criticam por ter mandado. Dificil de entender. A transferência acaba fragilizando o poder, pois os que estão indo, não possuem tanto nome assim na facção. O Estado deixou claro que mexeu com ASP ou Policiais, irão para um presidio federal. Mas, não pensem vcs que lá é o "bicho", pois não é. Tem visita intima, se tiver bom comportamento, com o passar do tempo tem acesso a net, cursos e etc.

    ResponderExcluir
  7. Fazer parecer latrocínio ,vai de encontro com o que pregam alguns "especialistas" e algumas "ongs" , que dizem que o andar armado fora do trabalho aumenta o risco dos funcionários da área de segurança pública!Idiota quem acredita nesta falácia !

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.
Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.