terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Depois de postergar por muitos anos e vários agentes serem assassinados, justiça de SP autoriza transferência de 4 presos do PCC para cadeias federais.

É preciso lembrar que o Desgoverno de SP que sempre foi contra mandar presos de SP para presídios federais, só por uma questão de orgulho, por dizer que em SP o sistema penitenciário é eficiente, só que não, já vimos pelo Jornal Nacional celulares sendo usados de dentro da PII de Venceslau, considerada a mais estruturada do estado.


O trecho abaixo da matéria publicado recentemente já é de conhecimento dos agentes penitenciários de São Paulo há anos:
"Andinho, Hidropônico, Fabinho Boy e Eric Gordão ordenaram o levantamento dos endereços das casas de agentes penitenciários e policiais. A determinação era para que eles fossem executados, mas os autores deveriam fazer parecer latrocínios, roubos seguido de morte, para não despertar suspeitas."




Leia a matéria na íntegra no texto abaixo:

Fonte: Band
Justiça de SP transfere 4 presos do PCC para cadeias federais



A Justiça de São Paulo autorizou a transferência de Andinho e mais três membros do Primeiro Comando da Capital (PCC) para presídios federais. Wanderson Nilton de Paula Lima, o Andinho, é um dos líderes da facção criminosa no interior de São Paulo.
(...)

O promotor de Justiça Lincoln Gakiya revelou que a decisão sobre o destino do quarteto será do Departamento Penitenciário Nacional. A torcida das autoridades paulistas é para que os presos sejam levados para Porto Velho, em Rondônia, ou Mossoró, no Rio Grande do Norte; penitenciárias mais distantes de São Paulo.

Andinho, Hidropônico, Fabinho Boy e Eric Gordão ordenaram o levantamento dos endereços das casas de agentes penitenciários e policiais. A determinação era para que eles fossem executados, mas os autores deveriam fazer parecer latrocínios, roubos seguido de morte, para não despertar suspeitas.

Com mais quatro transferências, São Paulo terá 18 presos em penitenciárias federais. O número corresponde a 2% dos encarcerados nos quatro estabelecimentos de responsabilidade do Ministério da Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.