segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Plano de rebelião é descoberto e abafado em Marília-SP, segundo o MN.

Fonte:Marília Notícias


Plano de rebelião é descoberto e abafado em Marília
6 de fevereiro de 2017
por Leonardo Moreno

SAP evitou de última hora uma rebelião no semiaberto em Marília. (Foto: Divulgação)
A SAP (Secretaria da Administração Penitenciária) descobriu um possível plano de rebelião na Penitenciária de Marília e transferiu de forma emergencial pelo menos 11 presos do regime semiaberto para outras unidades prisionais do Estado na última sexta-feira (3).

A informação foi confirmada ao Marília Notícia por pessoas de dentro da unidade prisional que fica no distrito de Padre Nóbrega.

O MN já havia noticiado nos últimos dias que após rebelião no semiaberto de Bauru, os agentes e outros funcionários de Marília trabalhavam em “alerta total”.

Informações obtidas pela reportagem apontam que nos últimos dias o setor de inteligência da pasta detectou movimentações dos presos em Marília e agiu em cima da hora para evitar o motim.

No final de semana, tumultos foram registrados em unidades prisionais de Lavínia (224 quilômetros de Marília) e Valparaíso (200 quilômetros de Marília). Por lá, quase 50 transferências foram registradas.

Existe a informação de que organizações criminosas estariam convocando rebeliões para demonstrar poder [leia aqui].

Em Marília, o semiaberto possui capacidade para 560 presos, mas abriga 570 no momento, segundo informações da SAP nesta segunda-feira (6). Seria ali onde o motim estaria sendo organizado e foi abafado com as transferências.

Já no regime fechado, onde deveriam existir 577 vagas, aproximadamente metade estão disponíveis por causa de obras de automação nas celas.

No entanto, em Marília, fontes do MN indicam que apesar da superlotação do regime fechado, as chances de rebelião ali são menores, pois existe um controle maior dos presos.

Já no semiaberto não existem, por exemplo, muralhas ou guardas armados nas guaritas, por conta das características da progressão da pena.

Em nota, a SAP informou que “todas as unidades estão funcionando dentro dos padrões de segurança e disciplina da Pasta”.

“Ressalvamos que transferências ocorrem normalmente em todo o Estado, visando a adequação da população carcerária em unidades que correspondem ao regime em que o preso foi condenado. Mais informações sobre transferências não podem ser divulgadas por questão de segurança”, disse o governo estadual.

6 comentários:

  1. Se as emissoras pagassem bem....tem muito colega disposto a entrar com micro câmeras e mostras esse tal padrão de segurança da pasta...rsrss

    ResponderExcluir
  2. KKKK Tudo papo furado para aparecer na midia kkkk

    ResponderExcluir
  3. seu idiota nos que temos que fazer a segurança dos presidios e torna las padrao. e se vc ta falando que entram com cameras...cade a segurança que vcs fazem aí???

    ResponderExcluir
  4. Le direito...o burrao!!..eu disse que tem muito colega que entraria....atenção a conjugação do verbo!...não disse quem é nem onde!!
    E sim....entraria em qqer unidade sim!!...ou a sua unidade fica no Japão?? Kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse pessoal alem de ter cadeia, ainda ficam brigando!

      Excluir
  5. Pronto, falou o diretor puxa saco de governador, que segurança, seu comédia!! Estamos nas mãos do crime e o governador não está nem aí pra ninguém, fazemos oq podemos e esta bem longe do que seria necessário!!o colega tá certo!
    Se tivéssemos coragem, filmariamos as unidades por dentro e sem maquiagem pra todos saberem como as coisas são!!

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo. Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.