quarta-feira, 22 de março de 2017

Familiares relatam problemas na comida de penitenciária paulista.


Fonte: O liberal, jornal da cidade de Americana-SP



Familiares relatam problemas na comida de penitenciária

Esposas de presos afirmam que a comida servida em Hortolândia é de má qualidade e constantemente chega estragada; um detento morreu por intoxicação
Parentes de detentos do Complexo Penitenciário de Hortolândia, onde um preso morreu e outros 35 sofreram intoxicação alimentar, contestam a versão da SAP (Secretária de Administração Penitenciária) de que o problema teria ocorrido por conta de alimentos que foram levados para a penitenciária por visitantes. Segundo esposas de presos ouvidas pela reportagem do LIBERAL, a comida servida aos internos é de má qualidade e constantemente chega estragada para os detentos na unidade.

Em uma página criada no Facebook para familiares dos detentos do complexo, as manifestações em relação à posição da SAP eram muitas. Os parentes reclamavam também da falta de informação, já que não foi divulgada lista de nomes dos intoxicados e nem o nome do preso que morreu nesta terça-feira.

As esposas entrevistadas pelo LIBERAL – que pediram para ter a identidade preservada com medo de represálias aos maridos – afirmaram que, aos domingos, os familiares costumam levar comida pronta para os presos, já que, segundo elas, a qualidade da comida do presídio é ruim. Elas questionaram, no entanto, como mais de 30 presos foram intoxicados pelos alimentos se cada visitante pode levar somente um pote de quatro litros de capacidade.

Liberal Motors – BC
“Como que um pote de 4 litros vai matar uma pessoa e deixar 30 intoxicadas? Estão querendo colocar a culpa em nós. Na visita não entra estrogonofe, então é a comida da cadeia mesmo”, afirmou uma das entrevistadas. Ela e mais duas esposas relataram que os maridos constantemente relataram problemas estomacais por conta da comida que é entregue aos presos. Os alimentos são preparados pelos presos em uma cozinha industrial, segundo a SAP, mas de acordo com os familiares, os ingredientes são de má qualidade.

Foto: Cesar Rodrigues / AAN

Segundo informações da SAP, os presos começaram a apresentar sintomas na noite da última segunda-feira


O caso
O detento que morreu na noite de terça-feira não teve a identidade divulgada pela SAP (Secretaria de Administração Penitenciária), que afirmou que, segundo relatos dos presos, os problemas ocorreram após se alimentarem de comida levada por visitantes. O caso ainda será apurado.

Segundo informações da SAP, os presos começaram a apresentar sintomas de intoxicação alimentar na noite de segunda e foram medicados pela equipe do Complexo. Durante a madrugada de terça, entretanto, um dos detentos piorou e foi encaminhado à enfermaria, mas morreu no local. O caso foi comunicado à Polícia Civil, que fez perícia no local.

Também de acordo com a secretaria, “a direção da unidade conversou com os presos que passaram mal e eles alegaram terem ingerido macarrão e estrogonofe levados por visitantes”. As refeições foram compartilhadas por presos de duas celas. Nesta terça, nove presos precisaram ser levados ao Hospital Municipal Dr. Mário Covas, sendo que um deles chegou a ficar em estado grave. Segundo a prefeitura, até o final da tarde, eles continuavam em observação. Os outros 26 receberam atendimento na penitenciária.

A Prefeitura de Hortolândia informou também em nota que a Vigilância Sanitária do município coletou amostras das refeições servidas aos presos e encaminhará o material para análise a fim de identificar o que pode ter causado a intoxicação. Os alimentos que teriam sido levados por visitantes não estavam mais disponíveis para coleta de amostra, segundo a Administração Municipal.

Segundo a SAP, a Vigilância Sanitária orientou sobre como proceder na desinfecção das celas habitadas pelos presos. Servidores da área de saúde da regional foram direcionados ao local e com o apoio de equipe do Samu de Hortolândia realizaram os procedimentos, segundo a nota.

6 comentários:

  1. PROBLEMAS COM A COMIDA DOS BRASILEIROS QUE TRABALHAM E PAGAM IMPOSTOS DE VERDADE É O QUE MAIS TEM, BASTA VER OS NOTICIÁRIOS.
    CARNE PODRE, LEITE PODRE, EXTRATO DE TOMATE PODRE COM PELO DE RATO, CHÁ COM PELO DE RATO, IOGURTE COM BOLO, SEM FALR NOS MEDICAMENTOS.
    A COMIDA É PODRE, PORQUE O POVO É PODRE.

    ResponderExcluir
  2. UM pote de 04 litros se cada preso se alimentar com 100 gramas, 40 presos passam mal, é a cara da direção pegar esse depoimento fixar na entrada no dia de visitas e cortar tudo o que for alimentação caseira. Já era essa fita.

    ResponderExcluir
  3. é só não estuprar, não matar, não roubar que vc não vai pra lá porra !!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Está entrando todo tipo de comida nas Penitenciarias é uma vergonha.

    ResponderExcluir
  5. E so proibir a entrada de alimentos. So servir a comida fa unidade. Simples

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.