quarta-feira, 22 de março de 2017

Sete presos que tiveram sintomas de intoxicação recebem alta em Hortolândia-SP.

Fonte: G1

Sete presos que tiveram sintomas de intoxicação recebem alta em Hortolândia
Autoridades confirmaram a morte de um detento, mas o nome dele não foi divulgado.
Por G1 Campinas e região
22/03/2017 19h00 Atualizado há 5 minutos

Sete presos internados com intoxicação alimentar no hospital Mário Covas, em Hortolândia (SP), receberam alta nesta quarta-feira (22). Eles retornaram para a Penitenciária 3 do Complexo Campinas-Hortolândia. Outros cinco continuam na unidade médica. Um detento morreu na madrugada de terça-feira.
Vinte e seis detentos foram atendidos no Complexo Campinas-Hortolândia com ajuda do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), segundo a Prefeitura. Os nomes dos presos não foram divulgados.
Amostras dos alimentos servidos na P3 foram coletadas para análise. Segundo a Polícia Civil, informações detalhadas sobre o que causou o problema só devem sair quando o laudo sanitário ficar pronto. O prazo é de 30 dias.

Funerária recolheu o corpo de um preso no Completo Penitenciário Campinas/Hortolândia (Foto: Reprodução/EPTV) Funerária recolheu o corpo de um preso no Completo Penitenciário Campinas/Hortolândia (Foto: Reprodução/EPTV)


Intoxicação
A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) informou que os presos que passaram mal relataram terem comido macarrão e estrogonofe levados por parentes dos internos no final de semana passada.
A pasta disse que amostras destes alimentos não foram coletadas porque não havia mais após o almoço de domingo (19).
O Complexo Campinas/Hortolândia tem 10.756 detentos. Na P3, são 1.474. Os presos que passaram mal são da ala 2.
A Organização dos Advogados do Brasil (OAB) disse que desde o início do ano já recebeu mais de 100 reclamações relacionadas ao complexo, que vão desde superlotação até falta de higiene. O órgão afirmou ainda que já pediu a Justiça uma investigação no presídio.
Morte
O corpo do preso será encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Americana (SP) para que seja possível determinar a causa do óbito. A funerária responsável pelo recolhimento do corpo disse que aguardava o registro da ocorrência na delegacia de Hortolândia para realizar o traslado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.