terça-feira, 28 de março de 2017

Temer sentiu que perceberam o ENGODO e incluiu novamente os servidores estaduais e municipais na reforma da previdência.


Na minha visão não iria mudar nada mesmo.


Fonte: Carta Capital



Política

Planalto

Temer recua do recuo e estados e municípios devem voltar para a reforma da Previdência

por Redação — publicado 28/03/2017 09h39
A ideia, agora, é que governos estaduais e municipais aprovem as próprias mudanças em até seis meses. Se não o fizerem, seguirão regime federal

Beto Barata / PR
Temer e Padilha
Temer e Padilha: outro recuo na reforma previdenciária


Michel Temer recuou do recuo anunciado na semana passada e os estados e municípios serão novamente incluídos no projeto do governo para a reforma da Previdência. A ideia da cúpula federal é que uma emenda seja feita ao projeto a tramitar no Congresso para determinar que os governos estaduais e municipais terão seis meses para aprovar uma reforma previdenciária para seus servidores. Caso não cumpram a diretriz, serão obrigados a seguir as normas do regime federal.

A novidade foi apresentada à base do governo na Câmara pelo ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, no fim da tarde de terça-feira 27, e contraria o anunciado na semana passada.

No último dia 21, em um pronunciamento convocado de forma inesperada, Temer apresentou a retirada dos estados e municípios como um aceno de respeito ao pacto federativo e à independência dos estados para tratar de suas próprias questões previdenciárias. Era, na realidade, uma tentativa de minar a resistência ao projeto que vinha sendo mobilizada por servidores estaduais e municipais.

O passar dos dias deixou claro que o anúncio foi feito de forma apressada, sem reflexão sobre consequências políticas ou mesmo legais. Nos últimos dias, o governo detectou que a retirada dos servidores foi mal recebida pelos governadores e pelo mercado financeiro, segundo o jornal Folha de S.Paulo, além de ser inconstitucional. O artigo 40 da Constituição, por exemplo, prevê regime previdenciário único para os servidores.

Na prática, a emenda dos seis meses vai pressionar governadores e prefeitos, uma vez que os servidores estaduais e municipais vão lutar pela aprovação de uma reforma mais benéfica para a categoria do que a oferecida pelo texto federal. O prazo exíguo deve, entretanto, inviabilizar a aprovação de reformas previdenciárias estaduais e municipais, fazendo com que a maioria dos estados e municípios sigam o regime federal.

Esta situação volta a jogar a pressão dos servidores sobre os deputados federais, em especial os da base do governo, que serão responsáveis por aprovar o projeto a servir de referência para todo o País. Era justamente essa pressão que o governo Temer buscava diluir quando, na semana passada, removeu os estados e municípios do projeto original.

Com informações da Agência Brasil

10 comentários:

  1. JENIS nestes seis meses após aprovação da PEC da emenda previdenciária os $IND GATUNOS vão ficar mais sumido que Ben Laden quer apostar?

    ResponderExcluir
  2. Estamos ferrados de todos os lados... Quem poderá nos ajudar...?

    ResponderExcluir
  3. Esta reforma da previdência ,e um golpe fatal contra os trabalhadores deste pais . rombo na previdência? Ta bom, o pais esta nessa crise e por causa da corrupção e quem tem que pagar são os pobres dos trabalhadores? O sr Michel temer tem que sair ates que ele acabe com o brasil.

    ResponderExcluir
  4. Jenis divulga ai Hoje fui votar aqui em ARARAQUARA não pude entrar na minha casa (SUBSEDE SIFUSPESPE), tive que votar na rua. João Rinaldo, sou eu quem paga o aluguel da casa, a conta de luz, a conta de água, o IPTU, o café e até ....o Sr. sabe o que.Fui humilhado, ultrajado.Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo esse é o sindicato que nos representa, que negocia com nossos governantes.Se o presidente age assim imagine o corpo jurídico! Estou decepcionado, hoje tive a certeza para que esta instituição serve; serve para lutar contra nós, para nos apunhalar, para regozijar-se, colegas tomem atitude deixem de ser sócio, gaste seu dinheiro de outra maneira, se vc. sair do sindicato vai diminuir o número de sócios, consequentemente esses nojentos voltarão para a cadeia, porque o número de afastamentos é proporcional ao número de sócios.Pensem nisso vai ficar mais fácil cobrá-los.Pense nisso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E você ainda para esses salafrários? graças ao meu bom Deus eu já me desfiliei faz tempo de todas essas corjas.

      Excluir
  5. E o povo nada ! As manifestação marcada para domingo poucos deram as caras.

    ResponderExcluir
  6. Tem que fazer um Lava Ratos nesses Sindicatos

    ResponderExcluir
  7. cebolão disponível hoje só com o roubo de 1 dia de nosso suor e sangue pelos vampiros sindicalistas!!!

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.
Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.