quinta-feira, 20 de abril de 2017

Preso consegue liberdade após 2 anos "esquecido" em presídio paulista, segundo o R7.


Fonte: R7


Homem consegue liberdade após dois anos “esquecido” em prisão

Sem advogado, processo contra vítima nunca andou

Do R7

Acusado ficou dois anos detidos na penitenciária de Potim
Reprodução/RecordTV
Um homem passou dois anos em uma penitenciária de Potim, no Vale do Paraíba, sem que o processo contra ela tivesse qualquer tipo de movimentação. Sem advogado particular nem um nomeado pelo Estado, o caso só teve um desfecho quando chegou ao conhecimento da Defensoria Pública de São Paulo.




A vítima, que teve o nome preservado, foi detida em flagrante em fevereiro de 2015 e a prisão foi convertida em preventiva. Ele foi denunciado por suposto porte ilegal de arma. Segundo a Defensoria Pública, no processo constava a informação que o homem estaria em liberdade. Por causa disso, a Justiça passou os últimos meses tentando intimá-lo em casa e não na penitenciária, o que fez com que o caso não andasse.

Em Potim, não há Defensoria Pública, o que dificultou ainda mais a situação da vítima.


O defensor Saulo Dutra de Oliveira soube do caso em fevereiro de 2017, durante a Jornada de Cidadania e Empregabilidade, realizada na penitenciária. Ele deu entrada em um habeas corpus pedindo a soltura do homem.

“O caso estava num limbo: sem advogado nomeado nos autos, em uma comarca sem Defensoria", explicou.

No habeas corpus, o defensor argumentou que o acusado sofreu constrangimento ilegal, devido ao excesso de prazo para apuração e julgamento do caso, "em evidente punição antecipada".

5 comentários:

  1. esse ai tem direitos...o estado vai ja`indenizar o mesmo..

    ResponderExcluir
  2. Coitado...De repente até o guarda pode passar por isso já que o cidadão de bem só se ferra Neste país. Cortou meu coração...Ass:" mestre dos magos"

    ResponderExcluir
  3. Boa noite. Falando em direitos, não ia vir no pagamento de abril o atrasado de quem subiu de nível ano passado? Alguém recebeu? Eu não.

    ResponderExcluir
  4. Tudo muito lindo, mas... e a defensoria vem ajudar o servidor que nunca tem grana para bancar um advogado para fazer valer a lei que obriga o estado a pagar nosso dissidio???????? Ah... nao vem ao caso, ne?

    ResponderExcluir
  5. Achei lindo, quase chorei ...

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.