quarta-feira, 19 de abril de 2017

Presos do regime semi aberto que trabalham para prefeitura paulista cometem desobediência, furto e fogem.

Fonte: G1


Polícia registra 4 ocorrências com reeducandos do semiaberto em São Carlos

Desobediência, furto e fuga estão entre elas. Prefeitura diz que vai manter projeto, mas fará reunião com responsável pelo convênio. SAP ainda não se manifestou.
Por G1 São Carlos e Araraquara
18/04/2017 19h10 Atualizado há 11 horas
Polícia registra 4 ocorrências com reeducandos do semiaberto em São Carlos

A Polícia Civil de São Carlos (SP) registrou quatro boletins de ocorrência nesta terça-feira (18) envolvendo os reeducandos do semiaberto da Penitenciária de Itirapina, que estão fazendo a limpeza das ruas e terrenos pela cidade.




Duas ocorrências foram por desobediência à Polícia Militar. Os dois homens foram levados de volta para a penitenciária. Um outro boletim foi de fuga e o reeducando foi capturado e levado para cadeia de São Carlos.
Na segunda, um reeducando furtou uma casa, na Rua Henrique Gregori, na Vila Prado, durante o trabalho. O dono casa encontrou luvas usadas pelo detentos. Ele foi até o caminhão usado por eles para fazer a limpeza e viu os objetos roubados da casa.
Nesta terça, um deles confessou o crime e acabou perdendo o direito ao regime semiaberto.

Objetos que foram furtados de casa por reeducando em São Carlos (Foto: João Furlan/ EPTV)
Trabalho continua
Em nota, a assessoria de imprensa da prefeitura informou que o trabalho com os reeducandos vai continuar e que as ocorrências envolvendo os presos serão discutidas com a Fundação prof. dr. Manoel Pedro Pimentel (Funap), responsável pelo convênio.
“Os detentos são selecionados pela fundação de acordo com as habilidades necessárias para a prestação do serviço. Para a prefeitura, além da economia de recursos, já que a convênio tem um valor mais baixo do que a contratação de pessoal, os presos têm uma nova chance e oportunidade de ressocialização”, informou o comunicado.

A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) foi procurada pela EPTV, afiliada da TV Globo, mas não se manifestou até a publicação da reportagem.
MAIS DO G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.