quarta-feira, 10 de maio de 2017

Caminhão tenta entrar em presídio paulista com armas e celulares.


Fonte: Diário da Região

Quarta-feira, 10.05.17 às 13:03
Caminhão tenta entrar no CPP com armas e celulares


Um caminhão com várias facas, 32 celulares e uma arma artesanal foi apreendido pela Polícia Militar na manhã desta quarta-feira, dia 10, ao tentar entrar no Centro de Progressão Penitenciária (CPP), em Rio Preto.




Após denúncia de que uma entrega de celulares e armas seria feita na penitenciária, a polícia deteve em flagrante o motorista M. J. C.. Ele informou aos policiais que portava celulares e armas embaixo do banco para entregar aos presos e que já havia entregue outras vezes.

Ele ainda disse aos policias que iria receber de uma mulher a quantia de R$ 100 por celular entregue, totalizando R$ 3.200. Segundo ele, a mulher é que fornecia os aparelhos celulares aos presos. Foi dada voz de prisão e localizada ainda uma arma de fogo artesanal, dois cartuchos calibre 32 e um cartucho calibre 45.

A mulher foi encontrada no bairro Eldorado e conduzida à Central de Flagrantes. "Elá só tem um chip de celular na casa dela e não tem ligação nenhuma com o caso", disse seu advogado, Celso Reis.

Os dois estão sendo ouvidos pelo delegado Eder Galavotti, que vai investigar para quem seriam entregues os celulares e as armas.

(Victor Stok e Marco Antonio dos Santos)

12 comentários:

  1. Era só o que faltava, cada uma que aparece.este pessoal do lado negro da forca tem uma criatividade .eles deveriam usar a inteligencia com coisas construtivas.

    ResponderExcluir
  2. Vcs não estão assustado não neh?
    As facas era só pra ajudar no serviço da cozinha e a arma e só pra algum preso brincar com o filho na visita, uma brincadeira de mal gosto claro,
    Nossa profissão e só brincadeira o tempo todo, aposentados com um pé nas costas..

    ResponderExcluir
  3. Jenis, está sabendo do Diretor de Núcleo que no meio da reunião sacou um charuto, acendeu, incorporou entidades e baforou na cara dos guardas ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quer falar com Pai véio,vem agora,porque pai véio já vai embora.

      Excluir
  4. INADMISSÍVEL..EMPRESAS DENTRO DE PRESÍDIOS...ACABAR COM ESSA PORCARIA. CADEIA É PARA PRESOS E AGENTES..AVONTECE DIRETO QUERO VER QUANDO UMA ARMA DESSA MATAR OU FERIR UM AGENTE

    ResponderExcluir
  5. Tem que lavar a boca pra falar do agente, a grande maioria não joga o seu trabalho no lixo...

    ResponderExcluir
  6. Ah, pára , entrar com celular é moleza, eu quero ver é ser Diretor de Núcleo e entrar com charuto na penitenciária para fazer ritual no meio da reunião e o DG fingir que não viu

    ResponderExcluir
  7. oi amiguinhos, aqui e´o Dollynho, vamos pra guarulhos acender um charutinho ?

    ResponderExcluir
  8. Como diria o drão: é seu Marco, eu sirvo o mesmo diabo que o sinhô! Nóiz corre junto!

    ResponderExcluir
  9. em um "famoso" CDP da região central do estado isso era comum. Até em lata de tinta acharam celular

    ResponderExcluir
  10. Um comentário discriminatório a uma determinada crença citando determinadas pessoas foi excluído, se tem alguma denúncia que não seja por motivo de opção religiosa, denuncie a corregedoria, quanto a opção religiosa devemos respeitar todas, afinal... vivemos em um país laico...
    Quanto ao charuto, se os presos podem receber cigarros e fumar dentro da unidade, porque o ASP não pode fumar charuto, se realmente ocorreu esse evento durante uma reunião, desde que não agrediu alguém com palavras ou fisicamente, não tem muito o que fazer... E se fosse alguém fazendo uma oração durante uma reunião?

    ResponderExcluir
  11. Tenho certeza q é picuinha de alguem que era chefe ou perdeu a gaiada

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.
Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.