sábado, 15 de setembro de 2012

Ag. penitenciário denuncia clima de insegurança em Araraquara, segundo o G1

Fonte: http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2012/09/agente-penitenciario-denuncia-clima-de-inseguranca-em-araraquara-sp.html

Agente penitenciário denuncia clima de insegurança em Araraquara, SP

Funcionário diz que todos trabalham apreensivos com a superlotação.
"Não há guardas suficientes para vigiar tantos presos", afirmou.

Do G1 São Carlos e Araraquara
 

Penitenciária de Araraquara (Foto: Manoela Marques/G1)Agente confirma superlotação na Penitenciária
de Araraquara (Foto: Manoela Marques/G1)
Um agente da Penitenciária de Araraquara (SP) confirmou, em entrevista ao Jornal Regional deste sábado (15), que o local está superlotado e falou do medo dos funcionários com a insegurança, além de problemas nas condições de trabalho.
O agente, que preferiu não se identificar com medo de ser punido, disse que o clima dentro da penitenciária é de tensão. “Trabalhamos apreensivos e sem diálogo com a diretoria”, disse.
Os funcionários estão preocupados com a superlotação, que coloca a segurança em risco. De acordo com o Ministério Público, no primeiro semestre deste ano, a penitenciária chegou a ter 213 presos acima da capacidade.
saiba mais
     O agente disse também que os detentos que trabalham na unidade têm acesso a áreas estratégicas. Além disso, não há guardas suficientes para vigiar tantos presos. “Os presos estão sendo distribuídos por setores de serviços num número maior do que tem de guarda distribuído nesses postos”.
O funcionário ainda afirmou que todos os funcionários estão sobrecarregados. “Nós estamos com déficit de 60 funcionários. Você acaba angariando responsabilidades que você não pode ter. fazer dois, três ou até quatro serviços”.
Ele também denunciou que o horário de almoço não está sendo respeitado e falta estrutura para quem trabalha na cozinha.
Outro lado
Em nota, a SAP informou que a cozinha está em reforma e deve ficar pronta no mês que vem. Informou também que os funcionários têm acesso à diretoria a qualquer hora para falar dos problemas do trabalho. Disse ainda que a unidade segue todas as normas de segurança e que não existe motivo para medo e negou que haja falta de funcionários.O quadro máximo é de 263 agentes e hoje são 217. Com relação ao horário de almoço não respeitado não houve resposta.
Superlotação
Na quinta-feira (13), o Jornal Regional mostrou que o Ministério Público entrou com uma ação denunciando celas lotadas, atendimento médico precário e a alimentação ruim. Além disso, presos não condenados cumprem pena no local e presos primários dividem celas com presos que já cometeram outros crimes.
A SAP reconheceu o problema da superlotação em praticamente todos os presídios paulistas e informou que prevê a construção de 49 unidades prisionais para diminuir o problema em todo o estado.

10 comentários:

  1. É companheiros esta assim em quase a maioria das unidades, para nossa secretaria tudo esta bom, cadeia não é brincadeira não!
    E o déficit de funcionários nas unidades, a lista de transferencia que não anda, tudo é difícil nesta nossa Secretaria infelizmente

    ResponderExcluir
  2. O PROBLEMA É REAL E AINDA MAIS QUE A MAIORIA DO ASP SE JOGAM PARA O ADMINISTRATIVO POR MEDO,DA CADEIA SE TEM TANTO MEDO PORQUE PRESTARAM ESSE CONCURSO ISSO É UMA VERGONHA

    ResponderExcluir
  3. olha gente na unidade onde trabalho, também esta desse jeito, essa situação poderia melhorar se os asp's que estão desviados de função assumissem o seu devido lugar, mas isso é um sonho impossível pois quem esta na administração não ta nem ai com quem esta dentro do raio, esqueceram que são asp's, oque ajudaria e muito seria a LPT e LPTr funcionar pois tem gente na fila ha mais de 8 anos para Dracena, Prudente, Venceslau, Caioá entre outras na região oeste, são pais de família que estão longe de seus filhos, esposa, mãe, e o secretario não faz nada, asp's pedindo exoneração porque não chegam perto de casa, estão ficando doente, e se pede licença, perde metade do salário, e tem muito mais que nós asp's sabemos decor e salteado

    ResponderExcluir
  4. Assino em baixo tudo o que os companheiros escreveram. Essa SAP é um verdadeiro circo, onde acontece de tudo e nenhuma providência é tomada. Pergunto uma coisa: porque há uma demora tão grande em construir uma cadeia? É tão complicado assim? Pergunto isso porque quem já viu como é um prédio residencial, seguramente bem mais complicado de fazer que uma cadeia, percebe que prédios são construídos praticamente num instante, enquanto uma cadeia leva uma par de anos para ser concluída. Por que será? Outra coisa: porque essa enrolação nas LPTs pro interiorzão paulista. Essa é outra vergonha, porque priva o ASP do convívio familiar e dos amigos que estão no interior. Esse é um dos motivos que fazem com que o trabalho de ASP seja um fardo difícil de carregar (cansei de ver o semblante de tristeza que muitos tem e que escondem, porque se ficarem pensando muito nisso, com certeza iriam ficar loucos). Já passei por isso uns 4 meses e meio e sei o que isso significa (estar longe de família e amigos).

    ResponderExcluir
  5. mudanças podem ser feitas , porém não ha união na categoria para reivindicações , temos união para ficar falando dos problemas , mas atitude não se toma , e ainda os asp que estão no desvio de função se acham melhor, superiores aos que realmente trabalha no risco .

    ResponderExcluir
  6. A situação esta melhorando aos poucos ao meu ver. Pelo menos esta começando a surgir ASP's com coragem para denunciar o lugar perigoso e insalubre de onde estamos. Parabens aos irmãos pela coragem e atitude que ainda falta em muitos guardas. Mas o caminho e esse. Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  7. uma pergunta que não quer calar:
    se o asp ganha bem mais que administrativo,motorista,técnico em manutenção predial etc...porquê a SAP não contrata esses profissionais em vez de ASP?
    Isso daria uma bela economia para os cofres públicos alem do prazer de vermos os "segurões" descer para os pavilhões e fazer o trampo para o qual foram contratados.

    ResponderExcluir
  8. È amigos de serviço, o intuito da SAP é só evitar fugas e rebelião, mais nada. Todo o resto é resto, estando assim, para sociedade, o governo mántém, o controle da situação. Mais todos nós que fazemos parte do sistema sabemos, que uma unidade projetada para 768 hoje abriga , 1400,1500 até mais. Nenhuma condição de serviço. E a LPTR, pelo menos da croeste, é uma piada, não se movimenta, não tem transparência nenhuma. Mais ressalto o seguinte, somente nós, é que podemos melhorar essa realidade.

    ResponderExcluir
  9. AMIGOS, QUASE TODAS ÀS UNIDADES, PASSAM POR ESSE PROBLEMA. AQUI EM RIBEIRÃO PRETO NÃO É DIFERENTE...

    ResponderExcluir
  10. CONHEÇO A PENITENCIARIA DE ARARAQUARA E PELA ESTRUTURA QUE INCLUI UM ANEXO DE DETENÇÃO PROVISÓRIA, FICA CLARO QUE O NÚMERO DE FUNCIONÁRIOS PARA FAZER O SERVIÇO DEVE SER BEM MAIOR. SÓ NÃO CONCORDO COM A GENERALIZAÇÃO QUE ALGUNS FAZEM EM SEUS COMENTÁRIOS, DIZENDO QUE OS ASPs QUE TRABALHAM NO ADMINISTRATIVO SE ACHAM MELHORES. ESTE TIPO DE VISÃO QUE FAZ COM QUE HAJA UM RACHA NA NOSSA CATEGORIA. QUEM SABE SE NÓS AGENTES NOS UNISSEMOS E EXIGISSEMOS QUE HOUVESSE UM SÓ SINDICATO MAIS FORTALECIDO E QUE BATALHASSE PELO ASSUNTOS RELEVANTES DO SISTEMA PRISIONAL. SUPERLOTADAS, TODAS AS UNIDADES ESTÃO, MAS TEM QUE HAVER SEGURANÇA E INFRAESTRUTURA, PARA QUE TRABALHEMOS NESTAS CONDIÇÕES. ACREDITO QUE UMA APROXIMAÇÃO ENTRE DIRETORIA E FUNCIONÁRIOS TAMBÉM AJUDE MUITO A MELHORAR AS CONDIÇÕES DE TRABALHOS. TEM QUE EXISTIR UM MEIO TERMO, POIS TEM FUNCIONÁRIOS QUE SO QUEREM SABER QUE FAZER DENUNCIAS E TEM DIRETORES QUE SO QUEREM SABER DE FERRAR O FUNCIONARIO.

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.
Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.