quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Com 364 mortes até outubro, Vale lidera violência em SP


Fonte:
http://www.ovale.com.br/nossa-regi-o/com-364-mortes-ate-outubro-vale-lidera-violencia-em-sp-1.347317


Com 364 mortes até outubro, Vale lidera violência em SP




Região apresentou duas vítimas a menos em comparação a 2011, mas ainda mantém a dianteira no interior paulista

São José dos Campos

Apesar do saldo de duas mortes a menos entre janeiro e outubro deste ano em comparação ao mesmo período de 2011, o Vale do Paraíba ainda sustenta o posto de região mais violenta do interior do Estado de São Paulo.
De acordo com balanço divulgado ontem pela SSP (Secretaria de Segurança Pública), o Vale soma 364 vítimas de homicídios dolosos (quando há intenção de matar) e de latrocínios (roubos seguidos de morte) nos dez primeiros meses do ano contra 366 mortes registradas entre janeiro e outubro do ano passado, queda de 0,5%.
Foram 338 vítimas de homicídios dolosos e 26 de latrocínios na região até outubro deste ano.
As mortes no Vale do Paraíba correspondem a 8,28% do total de vítimas de homicídios dolosos e latrocínios na capital e interior do Estado. Em 10 meses, 4.396 pessoas perderam a vida vítimas da violência em São Paulo.

Exoneração. A divulgação antecipada da pesquisa coincidiu com o anúncio da saída do secretário de Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto, em meio a uma crise provocada por uma onda de ataques contra policiais em todo o Estado atribuída à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).
O saldo de mortes mantém o Vale a frente das demais regiões do interior do Estado, como Campinas, com 328 assassinatos, e Ribeirão Preto, com 296 vítimas fatais entre janeiro e outubro.
Entre janeiro de 2010 e outubro deste ano, o Vale também se manteve na liderança do ranking da violência no interior por 28 meses.

Destaques. Entre as cidades da região, chama atenção Jacareí, que já acumulou 50 mortes este ano contra 36 no mesmo período de 2011, o que representa uma alta de 38%.
Outra cidade que preocupa as autoridades é Guaratinguetá, onde o número de mortes dobrou no período, passando de 14 em 2011 para 28 nestes dez meses.
Entre os saldos que podem ser considerados positivos, o destaque fica com São José dos Campos, que teve queda de 14% no acumulado dos dez meses, passando de 70 para 60 vítimas. Taubaté, a segunda maior cidade da região, manteve a média casos passando de 53 para 54 mortes.
Comandantes das polícias Militar e Civil consideram que houve uma consolidação da tendência de queda dos indicadores da criminalidade (leia texto nesta página).

Prisões. Números apresentados pela polícia também indicam que em três trimestres mais de 7.000 pessoas foram presas por conta de flagrantes e cumprimento de mandados no Vale. O elevado número de prisões esbarra na superlotação carcerária, já que mais de 11 mil pessoas estão em unidades da região com capacidade para 6.579 presos.

Comandantes aprovam os indicadores
São José dos Campos

Para o diretor do Deinter 1 (Departamento de Polícia Judiciária do Interior), João Barbosa Filho, os números divulgados ontem pelo governo do Estado são positivos.
Ele afirma, que é errado comparar diferentes regiões, pois apesar de cidades como Campinas terem registrado menos mortes, o número de roubo de cargas e estupro são maiores que nas cidades do Vale. "Não se compara crimes. O Deinter 1 tem feito seu papel e os resultados mostram isso, com a redução de mortes, criminosos na cadeia e apreensões de armas e drogas. Estamos na contramão do que vem acontecendo em São Paulo, onde crime aumentou em 100%."
A expectativa é compartilhada pelo comando da PM no Vale. “Enquanto a capital e a maioria das regiões do interior registram alta no número de casos de homicídio, o Vale registra queda”, afirmou o coronel Leônidas Pantaleão de Santana, comandante do CPI-1 (Comando de Policiamento do Interior) .
Para dar sequência à queda, Santana pretende manter a estratégia de apreensão de armas, drogas e captura de foragidos da Justiça.


Nenhum comentário:

Postar um comentário



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.