terça-feira, 27 de novembro de 2012

Facção paulista oferece 'auxílio bélico' e empréstimos de até R$ 5 mil para ex-detentos



Fui no Banco do Brasil emprestar "5 pilas" e tomei maior canseira...Além da gerente perguntar o nome dos meus cachorros, gatos e papagaio.
Isso é apenas para descontrair um pouco, mas esse dinheiro não quero, prefiro ficar com a porcaria do BB.


Fonte: http://www.defesanet.com.br/mout/noticia/8772/PCC---Faccao-paulista-oferece--auxilio-belico--e-emprestimos-de-ate-R$-5-mil-para-ex-detentos

PCC - Facção paulista oferece 'auxílio bélico' e empréstimos de até R$ 5 mil para ex-detentos

Polícia Civil apreendeu documento que detalha como organização criminosa ajuda integrantes do grupo






Thiago Herdy
e Sérgio Roxo



Os detalhes da criação de um "banco de apoio dos irmão (sic)", com direito a "auxílio bélico" e ajuda financeira para "necessidades emergenciais" a ex-detentos da maior facção criminosa brasileira, nascida nos presídios paulistas, constam de arquivos da organização apreendidos pela Polícia Civil durante a crise de segurança em São Paulo. Em sete páginas, o comando descreve o papel do banco e como integrantes do grupo que estivessem nas ruas até seis meses depois de sair de prisão poderiam obter armas e um crédito de até R$ 5 mil.

Para a polícia, o documento é uma das evidências da complexidade e do grau de organização da facção que já se expandiu para 21 estados, além do Distrito Federal, conforme relatório reservado da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), vinculada ao Ministério da Justiça, revelado ontem por O GLOBO.

Os documentos trazem detalhes da contabilidade de setores do grupo que estão fora dos presídios. Há registro em planilhas de despesas como chips de telefonia móvel, aluguel de ônibus e vans para a vista de parentes de detentos às unidades prisionais, gasolina, venda de cocaína, maconha, crack e até equipamentos como computadores e celulares.

"O crime fortalece o crime, é dando que se recebe", diz o documento que detalha o funcionamento do "banco de apoio", citando como objetivo da iniciativa "fortalecer aqueles irmãos que estão totalmente descabelados saindo da prisão".

Para obter auxílio financeiro ou armas, o integrante deve buscar a "Sintonia da Rua" de sua região. Sintonia é como a facção se refere aos setores de divisão de atribuições da organização. Em São Paulo, há uma para cada uma das cinco regiões (Leste, Oeste, Sul, Norte e Centro), além do ABC, Baixada e interior. Cada regional de fora de do estado conta com um responsável pelas atividades na rua.

Na proposta da organização, para emprestar uma "ferramenta" (arma) é analisado até o objetivo declarado. Quem pega até R$ 5 mil emprestados tem 90 dias para pagar, sem precisar pagar juros. O prazo para devolução da arma é de 30 dias. Empréstimos de valores maiores são negociados caso a caso, por isso não constam da proposta do "banco". Pelo menos R$ 500 mil foram provisionados pela facção para colocar a iniciativa em prática.

A facção alerta não admitir a prorrogação da devolução das armas. A proposta explica que o "auxílio bélico" inclui "todo tipo de material: fuzil, metralhadora, pistolas, granadas e revólver". É necessário devolver os itens em boas condições. "No caso de infelicidade de perca (sic), a compreensão vai até o limite da responsabilidade do irmão beneficiado". Isso significa que a "Sintonia" avaliará se a arma foi usada na situação informada e se a perda ocorreu durante a ação. Nesses casos, o prazo para reposição é de um ano. Mesmo tempo para o caso de ser preso e estar devendo dinheiro à facção. "O único retorno que a família irá exigir será um maior comprometimento dentro das responsabilidades já existentes na organização", explica a proposta.

Segundo o relatório da Senasp, a facção movimenta pelo menos R$ 72 milhões anuais com o comércio de drogas e mensalidades pagas por 13 mil integrantes, dos quais 6 mil estão presos em São Paulo, 2 mil nas ruas e 5 mil em outros estados.


--------------------------------------------------------------------------------

3 comentários:

  1. É UM EXÉRCITO DO CRIME. E O NOSSO NOBRE GOVERNADOR FALA Q TEM SOMENTE UNS 40 INTEGRANTES DA FACÇÃO. A VERDADE SEMPRE PREVALECE O GERALDÁGIO. TENHO PENA DO POVO BRASILEIRO Q AINDA IRÁ SOFRER MTO COM O DESCASO DO GOVERNO. REALMENTE ESTAMOS A BEIRA DE UMA GUERRA CIVIL.
    DEUS SALVE O BRASIL, SE DEPENDER DOS NOSSOS POLÍTICOS ESTAMOS FERRADOS.

    ResponderExcluir
  2. como se usa e devolve uma granada em boas condições?

    ResponderExcluir
  3. Meus amigos é revoltante enquanto o PCC investe em seus seguidores o governo nos paga um salário de miséria que mal dá pra pagar as contas, sou pedreiro e faço bico nos dias de folga para completar o orçamento pois se não fizer isso passo fome e meus filhos ficam no cavalete. Tenho sorte de poder trabalhar como mestre de oficio mas e quem não tem bico e depende somente do salário??? Após todos esses ataques que assistência o governo nos deu??? Como podemos comprar uma arma se com nosso salário mal dá pra pagar as contas???Será que vale a pena permanecer nesse emprego???Você consegue ter orgulho de sua profissão???Consegue dar uma vida digna para família com esse salário???

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.