domingo, 2 de dezembro de 2012

Estado de SP pode chegar a 200 mil presos em 4 meses, segundo a Folha SP


Se ao menos o governo tivesse cumprido a promessa de construir 49 presídios até 2011...
Veja a matéria da folha abaixo e a promessa do governo de São Paulo em 2009 no link a seguir: http://jenisandrade.blogspot.com.br/2012/11/secretaria-de-administracao.html


02/12/2012 - 06h00

Estado de SP pode chegar a 200 mil presos em 4 meses

AFONSO BENITES
DE SÃO PAULO

Se mantido o ritmo de crescimento da população carcerária como tem se demonstrado neste ano, em quatro meses o Estado de São Paulo deve atingir a marca de 200 mil presos e a taxa de 475 detentos por 100 mil habitantes.
Essa massa carcerária equivale à população de Itapevi, município na região metropolitana de São Paulo.
Diariamente há um aumento de 82 novos presos no sistema carcerário do Estado.
"Com essa taxa, São Paulo vai superar quase todos os países da América", ponderou o assessor jurídico da Pastoral Carcerária, José de Jesus Filho. Hoje, o país que tem a maior taxa de encarceramento são os Estados Unidos, com 790 presos por 100 mil habitantes. No ano passado, o Brasil atingiu o índice de 269.
O Estado de São Paulo tem atualmente 189 mil detentos. Equivale a 40% de toda a população carcerária do país.
Para a diretora da ONG Instituto Sou da Paz, Melina Risso, esse aumento mostra que os sistemas judiciário e carcerário estão falidos.
"Há um contrassenso nessa discussão. Há uma cultura de que quem cometeu crimes, seja ele qual for, deve ser preso. É uma espécie de vingança. Mas a mesma pessoa que defende as prisões diz que as penitenciárias são escolas do crime", afirmou.
No mês passado, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse que preferia morrer a ficar anos em uma penitenciária no Brasil.
Moacyr Lopes Junior/Folhapress
Presos na penitenciária Adriano Marrey, em Guarulhos, na Grande SP
Presos na penitenciária Adriano Marrey, em Guarulhos, na Grande SP
ALTERNATIVAS
O aumento das penas alternativas e a implantação de programas de reinserção sociais são saídas para reduzir a população carcerária.
"A reincidência ainda é grande. Todos os dias recebemos pessoas que dizem que vão voltar para o crime porque não tiveram oportunidades, não têm instrução e não aprenderam nada nas prisões", diz Jesus Filho.
Com a superlotação, nem a construção de novos presídios tem sido suficiente. De 2010 para cá, o governo inaugurou oito penitenciárias --destas, sete já estão com mais detentos do que comportam.
Dados da Secretaria de Administração Penitenciária mostram que São Paulo tem hoje 189 mil detentos para 101 mil vagas em 152 unidades.
Em algumas penitenciárias, como no CDP de Santo André, há quase 3,5 presos por vaga. Em outras, como na penitenciária 2 de Presidente Bernardes, o cenário é melhor: são quatro vagas por presos.
Como medidas para melhorar esse cenário, a secretaria está construindo 16 presídios e expandindo as centrais de penas alternativas.

3 comentários:

  1. Cadeia não bota medo em criminoso, lá estará com os seus, aprenderá mais, se aperfeiçoará,vai beber, comer ter atendimentos que se estivesse na rua jamais teria, tais como médico,
    psicólogo,dentista.Não importa sua condenação e sim a pena que realmente vai cumprir devidos aos benefícios que nossa lei burra aplica.Talvez ele até goste de dormir de valete ou concha.
    Se pegar 10 anos de condenação, tendo bom comportamento e dependendo do crime, sai bem antes, deveria ser ao contrario, pena minima conforme o crime e aumento da pena se não tiver boa conduta enquanto preso, essa é só uma ideia, outra seria a familia arcar com pelo menos metade dos gastos que o governo tem com um vagabundo que não souberam cuidar, a outra parte paga pelo meliante que deveria ser obrigado a trabalhar.A sociedade é penalisada duas ou mais vezes: quando é vitima de ações desses lixos e tendo que sustentar os mesmos, deveria ter pena de morte para certos crimes: homicidio, latrocinio, estupro, sequestro.
    Enfim, pouco espaço para muita indignação!
    Mas se pensarmos melhor, a culpa é definitivamente nossa, escolhemos mal nossos lideres, quem vota em bosta, recebe sempre bosta!

    ResponderExcluir
  2. Os presidios de São Paulo estão se enchendo porque é muito bom ficar preso neste Estado. Comida da boa(melhor que das escolas), visíta íntima e droga a vontade. O Estado gasta uma fortuna com os presos, pelo menos se fosse para mante-los fora da sociedade e resociliza-los, mas não, gasta todo este dinheiro para que eles fiquem protegidos, para jogar bola, traficar e mandar matar PM na rua. Parabéns Alckmin, para vc, seu secretário e alguns de seus cordenadores.

    ResponderExcluir
  3. A alegria do palhaço é ver o Circo pegar fogo, quanto mais cadeia, mais preso, mais funcionário, mais verba, mais desvio de dinheiro público. Vocês acham que eles querem acabar com isso!!!
    Querem nada, querem que a coisa piore pois o Estado de São Paulo tem MUITO, MUITO dinheiro pra gastar!!!
    Coronel da PM salário de R$20.ooo a R$35.ooo mil reais isso se ele for 100% honesto.
    Diretor Geral de Presidio Salário de R$13.ooo a R$25.ooo mil isso se ele for 100% honesto.
    Policial militar Soldado que corre atrás de bandido e combate o crime, salário R$2.5oo dois mil e quinhentos reais.
    Agente penitenciário que tranca ladrão e não permite que ele fuja das Unidades Prisionais R$ 2.500 dois mil e quinhentos reais.
    VOCÊ ACHA QUE ELES ESTÃO LIGANDO SE MORRE PM OU MORRE ASP???
    TIRE SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES!!!

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.