domingo, 30 de dezembro de 2012

GIR na Record News(vídeo)

Mesmo sem receber grandes incentivo do governo, com falta de efetivo(claro que as unidades também tem falta de efetivo), ou até mesmo sem regulamentação por decreto ou lei governamental, o GIR faz um excelente trabalho, muitas vezes exercendo um trabalho voluntário e improvisado.

É claro que não se compara ao trabalho que os(as) companheiros(as) realizam nos raios, ou no dia a dia dentro de uma unidade prisional, porque depois que o GIR se retira, quem fica são os(as) companheiros(as) da unidade, sem "lenço e sem documento", ou seja, sem arma e sem capacete.

Acredito que o GIR deveria ser regulamentado por lei ou decreto e que os critérios para participar fosse mais democrático, não da forma que é atualmente, geralmente(salvo raras exceções) participam apenas quem os dirigentes querem.

Deveria ser permitido para todos candidatos, com testes ou uma espécie de concurso interno, é óbvio que teriam que ser testes específicos e baseado na aptdão do candidato, independente se os dirigentes gostem dele ou não.

Seria interessante a criação de um GIR Feminino também.

 
Essa matéria é de julho desse ano, como eu estava em campanha, confesso que não tinha visto ainda.
 
 
 
 


8 comentários:

  1. Trabalho MUITO BOM realizado pelo GIR, concordo com o comentario acima;falta um Gir feminino e as poucas mulheres que tem perfil e condicionamento fisico p entrar p esse seleto grupo, infelizmente sao discriminadas e colocadas p fazer faxina e acabam desistindo...e a ignorancia mais uma vez ofusca um algo q poderia ser MARAVILHOSO!!!!

    ResponderExcluir
  2. infelismente pessoas que acham que o GIR é seguro, e que não quer pegar na chave esta totalmente equivocado,e não sabe como é que o GIR atua, sei que e dificil para muitos que talvez queirão fazer parte deste grupo e se frusta, pq não tem aptidão ou pq simplimente não tem perfil basico para desempenhar essa função, ser guerreiro do GIR e muito gratificante, e vc pode ter certeza que pra la não vai qualquer um não,e todos que estão la ja trabalhou em raios e ja viveram alguma situação de risco de vida, e sem dizer na população carceraria que tem em na penitenciaria 2 de presidente venceslau, que se não for o GIR segurar ninguem mais segura, pq a pm não iria ficar disponivel 24hs por dia a disposição da unidade pra efetuar o serviço que é realizado por la.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Sifuspesp/SP deveria tomar a frente e ir na assembleia legislativa e tentar regulamentar a situação desse pessoal, como tambem a escolta de presos que deveria ser feitas por AEVPS, um sindicato forte e orgulho de seus associados.
      Estaremos cobrando esses carass em 2013, para fazer jus a mensalidade cobrada dos Agentes e Aevps.
      Abraços.

      Excluir
  3. Não faço parte do GIR, mas todos sabemos que hoje é um serviço indispensável, e deveria se estender a todas as unidades, já que as CIRs infelizmente não funcionam.Só acho que o GIR (pelo que ouço de quem já está lá) deveria deixar de lado um pouco dos traços que tem de militarismo ( PM e Exército ) durante o treinamento de quem esta para entrar, o comando sempre tem que existir,mas com certeza se eles quiserem conseguem sem dificuldade, pois são muito capacitados para isso!!!

    ResponderExcluir
  4. A necessidade do GIR nas unidades prisionais hoje em dia é imprescindível, porém deveria ser criado da mesma forma que foi instituido a classe dos AEVPs, não absorvendo uma "nova categoria, ou classe" da já deficitária classe do agentes penitenciários. Ou então que fosse reposto em número de agentes na mesma porporção dos que foram desviados para o Grupo. Em determinadas ocasiões que se faz necessário, e está ficanda a cada dia mais corriqueiro (devido as constantes agressões sofridas pelos agente), os funcionários tem que sair durante o expediente desfalcando o turno.

    ResponderExcluir
  5. preferia que fosse a companhia do choque da PM, ou a cavalaria que ainda fizesse o trampo...

    ResponderExcluir
  6. Sou membro de uma célula, que complementa o GIR e só tenho uma coisa a falar. Enquanto formos Voluntários, não seremos reconhecidos, temos deficiência de treinamento, de equipamento e de efetivo, igual a qualquer outra parte do Sistema SAP, mas quando e se houver a profissionalização, com seleção, treinamento e valorização sim, vale a pena, hoje em dia? só quem realmente AMA isso vai. E da mesma forma que os Guerreiros Atletas, bancamos muita coisas do bolso. Abraço.

    ResponderExcluir
  7. o governo deveria valorizar muito o gir poi depois de formaçao nao se viu mais rebelioes nas cadeias pois os detentos respeitao o gir e alem do mais nao existe mais aquela buroclacia p entrar e fazer um revista nas unidasdes como era antes com a pol militar que tinha que ter ate autorizaçao do governador p tomar uma atitude, um abraço p todos os integrantes do gir

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.