segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Visitante dá à luz no CDP Suzano. Geralmente eu escuto; "Nasceu o nenê", mas nunca foi assim.



Geralmente em dias de visita eu escuto na cadeia; "Nasceu o nenê", mas nunca achei que era nenê de verdade! 
Ainda bem que ocorreu tudo bem, imagine se não fosse esse o resultado... os(as) companheiros(as) que não tem nada com isso... era capaz de levar a culpa...
http://g1.globo.com/sp/mogi-das-cruzes-suzano/noticia/2012/12/mulher-da-luz-dentro-do-centro-de-detencao-provisoria-em-suzano-sp.html


Mulher dá à luz dentro do Centro de Detenção Provisória em Suzano, SP

A mulher de 27 anos visitava o marido que está detido na unidade.
O parto foi feito por um policial militar que iria escoltar um detento.


Pedro Carlos Leitedo G1 Mogi da Cruzes e Suzano

Policiais ajudaram no parto feito no CDP de Suzano
(Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Uma mulher de 27 anos deu à luz a uma menina dentro do Centro de Dentenção Provisória (CDP) da cidade de Suzano, na região Metropolitana de São Paulo. O parto aconteceu na tarde deste sábado (1) e foi feito por um polícial militar que se preparava para fazer a escolta de um detento. A gestante estava indo visitar o marido, que está detido na unidade.

Quem atendeu a gestante Cristiane Gerôncio Silvestre, foi o sargento Guilherme Bouças. “Ela começou a sentir as dores durante a visita, mas como a gravidez era de sete meses ela achou que não fosse nascer na hora. Mas depois ela teve contrações cada vez mais fortes e começou a gritar. Quando eu cheguei ela disse que não queria ter o filho ali, mas eu a tranqulizei, disse que era pai de quatro meninas e que não era a primeira vez que eu fazia um parto. Apesar da situação, conseguimos trazer a criança ao mundo com tranquilidade", disse o sargento.

O parto foi feito na área do CDP conhecida como "recuo", próximo do local de onde saem as viaturas e sem contato com os detentos.

Mãe e filha foram levadas para a Santa


A criança é um menina chamada Isabela, que, apesar de prematura, nasceu pesando 2,57kg. Mãe e filha foram levadas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para a Santa Casa da cidade. Elas foram medicadas e passam bem.

Para o sargento Bouças, a sensação que fica é a de dever cumprido. "É muito bonito trazer alguém ao mundo e só a Polícia Militar é capaz de te proporcionar experiências como essa", afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.