segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Prefeita tenta barrar construção de presídio em Nova Independência.


Tenho certeza ABSOLUTA que esse presídio será construído, certamente essa prefeita do PSDB não vai brigar com o governo do estado que é do mesmo partido, mesmo que brigue não terá força, já vimos esse filme diversas vezes e o presídio foi construído.




Fonte: http://www.portalcastilho.com.br/index.php/noticias/45-regiao/1704-prefeita-neusa-joanini-tenta-barrar-construcao-de-presidio-em-nova-independencia



Prefeita Neusa Joanini tenta barrar construção de presídio em Nova Independência.




População quer evitar vinda de presos

A prefeita de Nova Independência (SP), Neusa Joanini (PSDB), e moradores, estão insatisfeitos com a ideia da construção de uma unidade prisional no município, anunciada no final do mês de dezembro do ano passado pelo ex-prefeito José Pedro. Neusa Joanini já determinou, através de sua assessoria jurídica, barrar a construção do presídio na cidade. “Não queremos o presídio. Vamos oferecer para nossos amigos prefeitos da região. Queremos escolas, queremos recursos para a saúde, queremos melhoria na educação e mais veículos para a frota municipal que está com 50% sucateada por conta da administração passada”, desabafou Neusa ao ler ofício encaminhado ao município. “Não critico o governado do estado, nem a Secretaria de Segurança Pública, mas presídio para nossa cidade não é bem vindo, mandem recursos, mandem benefícios para a melhoria da infraestrutura da cidade. Presídio, não”, concluiu. O presídio se vier a ser construído, será às margens da Rodovia Euclides de Oliveira Figueiredo



MANIFESTAÇÃO



A notícia da construção do presídio caiu como uma bomba na cidade. Um grupo prepara cartazes, que induziam a população a ser contra a instalação do presídio. Uma das coordenadoras do protesto explicou que nenhum morador da cidade é a favor da construção do presídio por medo da violência, mesmo a unidade sendo instalada às margens da Euclides da Cunha, uma área distante sete quilômetros do centro da cidade. “Nova Independência é uma cidade muito tranquila, muito calma. Não vemos muita violência por aqui. Pessoas que moram em outros municípios se mudam para cá por causa da tranquilidade. O projeto é importante para desafogar outros presídios, mas termina trazendo bandido pra cá”, reclamou Dalva Dantas, doméstica de 32 anos, uma das que se mostrou contra o presídio.



Uma comerciante que não quis se identificar reconhece que a construção pode gerar empregos na cidade, mas apenas temporariamente. “No começo, vai ter muita gente trabalhando no local. Mas, e depois? Quando tiver tudo construído, o número de empregos cai e sobram apenas os presos. Fora isso, ninguém sabe se vai ser regime semi-aberto, ou fechado, ou provisório. Já pensou um deles andando livremente pelas ruas daqui? A população não quer esse presídio.” O novo complexo prisional ainda não tem a determinação de capacidade para quantos presos.



Neusa Joanini informou que o terreno já foi desapropriado pelo governo do Estado e está aguardando relatório de impacto ambiental para a licitação do projeto para que as obras sejam iniciadas.



Os manifestantes garantiram que vão entrar com uma ação no Ministério Público para impedir a construção do presídio. Eles ainda vão enviar um ofício ao governador Geraldo Alckmin, nos próximos dias, detalhando a insatisfação dos moradores de Nova Independência em relação à instalação da unidade prisional.



Alguns moradores, querem coletar assinaturas para impedir a construção. “Nós estamos receosos. Tenho certeza que esse presídio vai comprometer a segurança do povo. Onde tem presídio, aumenta a marginalidade. Outra coisa que nos preocupa é a superlotação. Se um deles foge, a rota de fuga é Nova Independência, que vai dar direto na comunidade”, protestou um professor da rede estadual de ensino.



Para finalizar Neusa já informou que pretende rever a situação e pedir ajuda a deputados e senadores do seu partido – PSDB – para evitar a construção da unidade prisional na cidade.



Por Assessoria de Comunicação

Nova Independência

9 comentários:

  1. A maior hipocrisia é o povo acreditar que a criminalidade aumente por causa de um presídio, que mantêm o criminoso PRESO. Se não são construídas unidades prisionais, ai sim é que o bandido vai ficar andando pelas ruas, de todas as cidades, com ou sem presídio.

    ResponderExcluir
  2. Essa prefeita está com o mandato cassado. Logo ela sai.

    ResponderExcluir
  3. Jenis, sabe dizer se existe alguma contrapartida por parte do governo do Estado aos municípios, principalmente como os de pequeno porte como é Nova Independência, objetivando minimizar os impactos que os mesmos sofrerão?
    Mesmo que se negue, a sim um aumento na criminalidade, sobrecarga nos serviços essenciais a população, aumento criminoso nos preços de produtos e serviços(lei da oferta e e procura).
    Cidades do oeste do Estado receberam as unidades no entanto o Governo é ausente quanto a essas compensações.É o que parece.
    Dona Neusa Joanini, prometi a mim mesmo que nunca votaria em alguém do psdb, mas garanto meu voto a sua pessoa se me fizer alguns favores: 1-saia do psdb e 2-TIRE O PÉ DA MINHA LPTE.KKKK

    ResponderExcluir
  4. Pelo indicado, na desapropiação do terreno para construção do presidio na cidade cidade é mais perto morar em Monte Castelo cidade vinha.É a prefeitura vai ficar com o dinheiro que vem para a saude.Que a quantidade de presos aumenta a verba nem os onibus vão passar pela cidade.

    ResponderExcluir
  5. Vou ir direto ao ponto, toda cidade deveria ter seu presídio e cuidar dos seus próprios facínoras, esse negócio de prefeito opinar é uma palhaçada. Com esta atitude os gastos e os riscos de transportes de presos para apresentações em outras comarcas reduziriam drasticamente, sem contar que os funcionários trabalhariam mais motivados em suas cidades e não sofreriam anos e anos devido aos problemas de gestão da LPT (Para não dizer outra coisa).

    ResponderExcluir
  6. Caro amigo Jenis, dá uma olhada no link da Prefeita, quer dizer, Ex prefeita de Nova Independencia http://www.jornalimpactoonline.com.br/politica/nova-independencia-tre-cassa-o-mandato-da-prefeita-neusa-joanini

    Abraço

    ResponderExcluir
  7. Será que uma Unidade Prisional para essa pequena cidade não seria a solução? Tenho por base a cidade de Lavinia/SP, que hoje conta com 03 Unidades, e, se não fosse as "cadeias", certamente estaria afundada em dividas. O comércio melhorou significamente e o poder de compra dos funcionários, mesmo com o salário defasado que temos, é maior que de grande parte da população. Fica a dica...

    ResponderExcluir
  8. A população não precisa ficar com medo, estão aumentando as coisas, não é bem por ai como pensam. Nas cidades onde há presídios há mais funcionários da segurança pública, e com certeza pessoas não irão cometer crimes em tal lugar entendem. Nos sábados e domingos com a vinda dos parentes dos reeducandos vindo visitá-los dúvido se pelo menos um deles não irá ir ao mercado, farmácia, etc....comprar algo na cidade. E a instalação dos funcionários com suas esposas, filhos ou pais, etc....Os presídios provocam um impacto demográfico, econômico e social na região. A população tem que usar tal vinda do possível "CDP" como forma de somar a cidade, trazer benefícios, com certeza não irá ser um presídio semiaberto, podem ficar tranquilos....

    ResponderExcluir
  9. Manda este presidio pra Tupi Pta, onde ja tem duas penitenciarias...sem contar que ao lado da penitenciaria feminina a area pra construção do mesmo...e o forum de tupi pta tem 2ªVARA CRIMINAL...tem muitos funcionarios no sistema prisional que são de Tupi Pta e região..o comercio e os servidores agredece!!!

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.
Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.