quarta-feira, 17 de abril de 2013

Instrução DRHU e RESOLUÇÃO sobre a LPTE de RIOLÂNDIA.



Publicado no D.O. de 16/04/2013

Quem reside em Riolândia terá prioridade, depois vem o critério antiguidade na unidade atual.
Procure o DP da sua unidade para se inscrever.

Resolução SAP - 46, de 15-4-2013
Autoriza a abertura de inscrições de servidores
pertencentes à carreira de Agente de Segurança
Penitenciária e à classe de Agente de Escolta e
Vigilância Penitenciária, interessados em se transferirem
para o Centro de Detenção Provisória de
Riolândia, que se subordinará à Coordenadoria
de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado
O Secretário da Administração Penitenciária, considerando
a necessidade de aperfeiçoar os procedimentos de transferência
por meio da Lista Prioritária de Transferência Especial – LPTE e
visando compor o quadro de servidores da futura unidade prisional,
com previsão de funcionamento neste exercício, resolve:
Artigo 1º - Autorizar a abertura de inscrições de servidores
pertencentes à carreira de Agente de Segurança Penitenciária e
à classe de Agente de Escolta e Vigilância Penitenciária, interessados
em se transferirem para o Centro de Detenção Provisória
de Riolândia, que se subordinará à Coordenadoria de Unidades
Prisionais da Região Oeste do Estado.
Artigo 2º – As inscrições serão efetuadas por meio da Lista
Prioritária de Transferência Especial – LPTE, visando à composição
do quadro funcional do Centro de Detenção Provisória
de Riolândia.
Artigo 3º – Poderão se inscrever na Lista Prioritária de Transferência
Especial – LPTE, os Agentes de Segurança Penitenciária
e Agentes de Escolta e Vigilância Penitenciária que contem, no
mínimo, 6 meses de efetivo exercício no cargo.
Artigo 4º – Os servidores inscritos na LPTE, de que trata o
artigo 2º desta resolução, que comprovarem residir no mínimo
12 (doze) meses no Município de Riolândia, até a data da publicação
desta resolução, terão prioridade na transferência, desde
que os demais critérios sejam preenchidos.
Artigo 5º - A Lista Prioritária de Transferência Especial –
LPTE, será formada obedecendo o critério de maior tempo de
efetivo exercício na atual unidade de classificação.
Artigo 6º - Havendo empate na classificação terá preferência
o servidor que tiver mais idade na data do término do
período destinado às inscrições. Se necessário, será exigida a
apresentação de Certidão de Nascimento.
Artigo 7º - As transferências serão realizadas obedecendo a
ordem de classificação e observada a defasagem do quadro da
Unidade Prisional de origem do servidor, sempre respeitando a
conveniência administrativa.
Parágrafo Único: o servidor preterido conforme caput deste
artigo, será incluído na Lista Prioritária de Transferência – LPT,
quando essa for disponibilizada, mediante manifestação do
mesmo, todavia será obedecida sua ordem de classificação.
Artigo 8º - O ato de transferência não se concretizará se
o servidor estiver respondendo Processo Administrativo Disciplinar
– PAD.
Parágrafo Único: Em caso de Sindicância, a concretização
do ato de transferência ficará condicionada à conveniência
administrativa, após análise de cada caso.
Artigo 9º - Os servidores interessados em se transferirem
para o Centro de Detenção Provisória de Riolândia deverão comparecer
no Núcleo de Pessoal, de sua unidade de classificação, a
fim de verificar os procedimentos necessários.
Artigo 10º – Definir, com base no § 3º do art 60 da Lei
10.261/68, que o desligamento do servidor transferido ocorrerá
no 1º dia útil subsequente à publicação do ato e que, quando
a movimentação ocorrer entre unidades de Municípios diversos,
será concedido um período de trânsito de até 08 (oito) dias a
contar do desligamento do servidor para que o mesmo assuma
o exercício na unidade de destino.
Artigo 11 - Autorizar o Departamento de Recursos Humanos
- DRHU desta Pasta a editar instrução, definindo critérios e procedimentos
necessários a serem observados pelas autoridades
responsáveis.
Artigo 12 - Esta resolução entra em vigor na data de sua
publicação.
 



Artigo 6º - As inscrições deverão ser efetuadas no período
de 19 a 26-04-2013, no Núcleo de Pessoal de sua unidade de
classificação.



Hoje, 17, foi publicado a INSTRUÇÃO DRHU, com as orientações aos DPs de como proceder e com os requerimentos.
Publicado no Diário Oficial, caderno Executivo I, págs 28 e 29
DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS
Instrução DRHU - 1, de 16-4-2013
Dispõe sobre a abertura de inscrição aos servidores
pertencentes à carreira de Agente de Segurança
Penitenciária - ASP e à classe de Agente de Escolta
e Vigilância Penitenciária - AEVP, interessados
em se transferirem para o Centro de Detenção
Provisória de Riolândia
O Diretor do Departamento de Recursos Humanos - DRHU
da Secretaria da Administração Penitenciária - SAP, em cumprimento
ao disposto no artigo 10 da Resolução SAP - 46 de
15-4-2013, expede a presente instrução para disciplinar critérios
e procedimentos no que se refere à Lista Prioritária de Transferência
Especial - LPTE, a serem adotados pelas unidades da
Pasta, bem como orientar os servidores integrantes da carreira
de Agente de Segurança Penitenciária e da classe de Agente de
Escolta e Vigilância Penitenciária interessados em se transferirem
para o Centro de Detenção Provisória de Riolândia, que se
subordinará à Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região
Oeste do Estado.
Artigo 1º - O gerenciamento da LPTE ficará a cargo do
Núcleo de Movimentação de Pessoal, deste Departamento de
Recursos Humanos.
Artigo 2º – Poderão se inscrever na LPTE, os Agentes de
Segurança Penitenciária e Agentes de Escolta e Vigilância Penitenciária
que contem, no mínimo 6 meses de efetivo exercício no
cargo, até a data do encerramento das inscrições.
Artigo 3º – Para os integrantes da carreira de Agente de
Segurança Penitenciária haverá duas listas de classificação,
uma para os servidores do sexo masculino e outra para o sexo
feminino.
Artigo 4º - Poderá se inscrever o servidor classificado e
em exercício em qualquer unidade prisional, inclusive naquelas
subordinadas à Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região
Oeste do Estado, exceto os classificados na Penitenciária “João
Batista de Santana” de Riolândia.
Artigo 5º - Os servidores inscritos na Lista Prioritária de
Transferência – LPT, na Lista Prioritária de Transferência Especial
– LPTE (eventualmente aberta), bem como, nas Listas Prioritárias
de Transferência Regional – LPTR’s, também poderão se inscrever
na LPTE para o Centro de Detenção Provisória de Riolândia.
Artigo 6º - As inscrições deverão ser efetuadas no período
de 19 a 26-04-2013, no Núcleo de Pessoal de sua unidade de
classificação.
§ 1º - Os interessados deverão preencher/protocolar requerimento
constante no anexo II que faz parte integrante desta
instrução;
§ 2º - Os servidores que comprovarem residir no mínimo
12 meses no município de Riolândia, até a data da publicação
desta instrução, terão prioridade na transferência, desde que
os demais critérios sejam preenchidos. Para tanto, deverão
apresentar original e cópia da documentação comprobatória
de residência (conta de água, luz, telefone (fixo) ou contrato de
locação registrado em cartório até a data anterior à publicação
desta instrução).
§ 3º - A cópia da documentação de que trata o §2º deste
artigo a ser encaminhada pelo Núcleo de Pessoal da respectiva
unidade ao Núcleo de Movimentação de Pessoal, deste Departamento
de Recursos Humanos, deverá conter o carimbo de
confere com o original e a assinatura do servidor responsável
pela conferência.
Artigo 7º - O Dirigente do Núcleo de Pessoal deverá apurar
a frequência do servidor na atual unidade de classificação, computando
o tempo até a data base de 05-04-2013 (considerando
a data de exercício do servidor na atual unidade de classificação,
seja por meio de transferência, seja por meio de nomeação),
obedecendo os critérios utilizados para concessão do Adicional
por Tempo de Serviço – ATS, por meio da “Certidão de Apuração
de Tempo de Serviço na atual unidade prisional”, constante no
anexo III que faz parte integrante desta instrução.
§ 1º - Encerradas as inscrições, o dirigente do Núcleo de
Pessoal deverá no período de 29 de abril a 03-05-2013:
I – Preencher a “Certidão de Apuração de Tempo de Efetivo
Exercício na atual unidade de classificação”.
II – Encaminhar planilhas constantes nos anexos IV, V e VI
desta instrução, devidamente preenchidas, por meio de correio
eletrônico para Lenilton Romanin, contendo os dados dos servidores
inscritos até a data de 03-05-2013.
III – Após, os documentos constantes nos anexos II e III, que
fazem parte integrante desta instrução, devidamente impressos,
assinados, datados e com a ciência do servidor, bem como,
a documentação comprobatória de residência, quando for o
caso, deverão ser entregues ao Núcleo de Movimentação de
Pessoal deste Departamento de Recursos Humanos até a data
de 10-05-2013.
§ 2º – O não encaminhamento dos documentos citados
no parágrafo anterior implicará na não inclusão do servidor
na LPTE.
Artigo 8º - Os documentos a que se referem os artigos 6º e
7º da presente Instrução serão disponibilizados para download
no site: www.sap.sp.gov.br; no período de 19 a 26 de abril,
ressaltando que os anexos III, IV, V, VI deverão ser preenchidos
somente pelos servidores do Núcleo de Pessoal de sua unidade
de classificação.
Artigo 9º - Efetuada a inscrição, esta será analisada pelo
Núcleo de Movimentação de Pessoal deste Departamento
de Recursos Humanos, que confirmará ou não a inclusão do
servidor na Lista.
Artigo 10 - A Lista Prioritária de Transferência Especial –
LPTE será formada obedecendo o critério de maior tempo de
efetivo exercício na atual unidade de classificação do servidor.
Artigo 11 - Havendo empate na classificação, terá preferência
o servidor que tiver mais idade na data do término do
período destinado às inscrições. Se necessário, será exigida a
apresentação de certidão de nascimento.
Artigo 12 – O servidor que não mais desejar ser transferido
deverá comunicar a desistência antes da publicação do ato,
mediante requerimento a ser protocolado no Núcleo de Pessoal
da Unidade em que estiver classificado, o qual comunicará ao
Núcleo de Movimentação de Pessoal deste Departamento de
Recursos Humanos.
Artigo 13 – O ato de transferência não se concretizará
se o servidor estiver respondendo Processo Administrativo
Disciplinar - PAD.
Parágrafo Único: Em caso de Sindicância a concretização
do ato de transferência ficará condicionada à conveniência
administrativa, após análise de cada caso.
Artigo 14 – Concretizado o ato de transferência, não serão
aceitas, sob hipótese alguma, solicitações de desistência, devendo
o servidor iniciar o exercício na unidade de destino dentro do
prazo previsto no artigo 16 desta instrução.
Artigo 15 - Qualquer irregularidade constante da documentação
apresentada, ainda que verificada posteriormente,
determinará a nulidade de todos os atos decorrentes da transferência,
sem prejuízo das sanções administrativas, civis e penais
aplicáveis à matéria.
Artigo 16 – De acordo com o § 3º do art 60 da Lei
10.261/68, o desligamento do servidor transferido ocorrerá
no 1º dia útil subseqüente à publicação do ato e, quando a
movimentação ocorrer entre unidades de Municípios diversos,
será concedido um período de trânsito de até 08 (oito) dias a
contar do desligamento do servidor, para que o mesmo assuma
o exercício na unidade de destino.
Artigo 17 – Os servidores inscritos na LPTE, de que trata
o artigo 2º desta instrução, e que forem transferidos antes da
concretização desta, por meio da Lista Prioritária de Transferência
– LPT, Lista Prioritária de Transferência Especial – LPTE
ou Lista Prioritária de Transferência Regional - LPTR, bem como
aqueles por interesse do serviço penitenciário para qualquer
unidade, serão automaticamente excluídos da Lista Prioritária
de Transferência Especial – LPTE para o Centro de Detenção
Provisória de Riolândia.
§ 1º - O servidor transferido para o Centro de Detenção
Provisória de Riolândia e que figurar na Lista Prioritária de Transferência
– LPT, será automaticamente excluído das mesmas;
§ 2º - O servidor que for transferido para o Centro de Detenção
Provisória de Riolândia e que eventualmente esteja inscrito
em outra Lista Prioritária de Transferência Especial – LPTE, deverá
manifestar seu interesse em permanecer ou não na referida
lista, até a data anterior a sua publicação;
§ 3º - O servidor transferido por meio da Lista Prioritária de
Transferência – LPT em reposição de servidor transferido para
o Centro de Detenção Provisória de Riolândia, será excluído da
Lista Prioritária de Transferência Especial – LPTE.
Artigo 18 – Ao assumir o exercício na Unidade de destino,
o servidor deverá entregar no Núcleo de Pessoal Processo
de Insalubridade e o Ofício do Diretor da unidade de origem,
informando:
-data do desligamento;
-quantidade e fundamentação legal das faltas já usufruídas
pelo servidor no respectivo ano;
-dias/períodos de férias a que o mesmo faz jus no respectivo
ano, especificando os dias usufruídos e os dias a serem usufruídos,
conforme o constante na escala de férias.
Artigo 19 – Se o servidor não se apresentar dentro do prazo
fixado no artigo 16 desta instrução, a unidade de destino deverá
comunicar o fato à unidade de origem, solicitando ao Diretor
do Núcleo de Pessoal que cientifique o mesmo que a ele estão
sendo atribuídas faltas.
Artigo 20 – Compete ao Diretor do Núcleo de Pessoal da
unidade de origem a comunicação da movimentação à Secretaria
da Fazenda, bem como o encerramento e encaminhamento à
Unidade de destino, dos seguintes processos do servidor:
- PUCT – Processo Único de Contagem de Tempo de Serviço;
- PULP – Processo Único de Licença-Prêmio;
- Processo de Avaliação de Estágio Probatório;
- Prontuário Funcional.
Artigo 21 – Fazem parte desta instrução:
a) Anexo I – Cronograma de atividades/Instrução DRHU
001/2013;
b) Anexo II – Requerimento de Inscrição na LPT Especial
para o Centro de Detenção Provisória de Riolândia;
c) Anexo III – Certidão de Apuração de Tempo de Efetivo
Exercício na Atual Unidade de classificação;
c) Anexo IV – Planilha/Relação de Agentes de Segurança
Penitenciária Masculino, inscritos na LPT Especial para o Centro
de Detenção Provisória de Riolândia;
d) Anexo V – Planilha/Relação de Agentes de Segurança
Penitenciária Feminino, inscritos na LPT Especial para o Centro
de Detenção Provisória de Riolândia; e
d) Anexo VI – Planilha/Relação de Agentes de Escolta e
Vigilância Penitenciária, inscritos na LPT Especial para o Centro
de Detenção Provisória de Riolândia.
Artigo 22 – Esta instrução entra em vigor a partir de sua
publicação.
Anexo I
Cronograma De Atividades/ Instrução DRHU 001 /2013
DATAS PREVISTAS - EVENTOS
16/04/2013 e 17-04-2013 - Publicação da Resolução SAP
046/2013 e da Instrução DRHU 001 /2013, para ASP´s e AEVP´s
interessados em se transferirem para o Centro de Detenção
Provisória de Riolândia, por meio da LPT Especial.
19 a 26-04-2013 - Período de inscrição cabendo ao servidor
preencher o Anexo II no Núcleo de Pessoal de sua atual unidade
prisional de classificação.
19 a 26-04-2013 - Anexos II, III, IV, V e VI estará disponível
no site www.sap.sp.gov.br .
29/04/2013 a 03-05-2013 - Dirigente do Núcleo de Pessoal
deverá preenche os anexos III, IV, V e VI.
03/05/2013 - Data limite para encaminhar ao Núcleo de
Movimentação de Pessoal - DRHU, por meio do correio eletrônico
(notes) a/c Lenilton Romanin, os anexos IV, V e VI.
10/05/2013 - Data limite para entregar no Núcleo de Movimentação
de Pessoal - DRHU, os anexos II, III, IV, V e VI (originais)
juntamente com a (s) cópia (as) do comprovante de residência
do servidor em Riolândia.
REQUERIMENTO DE INSCRIÇÃO NA LPT ESPECIAL
CDP DE RIOLÂNDIA
Senhor Diretor do Núcleo de Pessoal,
Eu,_________________________________________
___________________, RG. ___________________, CPF
___________________, RS_____________ cargo ______
__________________________________________, classificado
na(o)______________________________________
_____________________, solicito minha inscrição na Lista
Prioritária de Transferência Especial – LPTE e declaro estar
ciente do disposto na Resolução SAP 046 /2013 e dos critérios e
procedimentos da Instrução DRHU 001/2013.
____________,____de__________________de 2013.
_____________________________
___________________________________
Assinatura do servidor Carimbo e assinatura
Diretor do Núcleo de Pessoal
ANEXO III
SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA
COORDENADORIA:
UNIDADE:
CERTIDÃO DE APURAÇÃO DE TEMPO DE EFETIVO EXERCÍ-
CIO NA ATUAL UNIDADE DE CLASSIFICAÇÃO Nº
CERTIFICO, para fins de inscrição na Lista Prioritária de
Transferência Especial - LPTE, para o CDP de Riolândia, conforme
previsto na Resolução SAP 046, de 15, publicada em 16-04-2013
e instrução DRHU 001 de 16-04-2013, que o servidor abaixo
identificado registrou até 05-04-2013 o seguinte tempo de
serviço no cargo, nesta unidade de classificação.
Nome do interessado - CPF
Cargo/Função-Atividade - Sub-Quadro - Padrão
APURAÇÃO DO TEMPO DE EFETIVO EXERCÍCIO NA ATUAL
UNIDADE DE CLASSIFICAÇÃO
DATA INÍCIO: - - DATA FIM: -
TEMPO BRUTO: - 0 -
TEMPO LÍQUIDO (EFETIVO EXERC.): - 0
ANO J I FM LS LF LM Art.70 SP Art.202 TOTAL
2013 0
2012 0
2011 0
2010 0
2009 0
2008 0
2007 0
2006 0
2005 0
2004 0
2003 0
2002 0
2001 0
2000 0
1999 0
1998 0
1997 0
1996 0
1995 0
1994 0
1993 0
1992 0
1991 0
1990 0
1989 0
1988 0
1987 0
1986 0
1985 0
1984 0
1983 0
1982 0
1981 0
1980 0
TOTAIS 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
TOTAL DE FALTAS/AFASTAMENTOS: 0
Ocorrências
Lavrei esta certidão que não contém emendas nem rasuras.
Conferi e Confirmo.
Ciência do servidor
Núcleo de Pessoal, _____ de ______________ de 2013.
____________________________
_________________________________________
Carimbo e Assinatura do Elaborador
Carimbo e Assinatura do Diretor do Centro/Núcleo de
Pessoal
Faltas / Afastamentos
Nomenclatura - Descrição
J - Falta justificada
I - Falta Injustificada
FM - Falta IAMSPE/Médica
LS - Licença para Tratamento de Saúde
LF - Licença por motivo de doença em pessoa da Família
LM - Licença para Funcionária casada com Militar
Art. 70 - Prisão
SP - Suspensão
Art.202 - Licença para Tratar de Interesses Particulares
ANEXO IV
* PLANILHA/RELAÇÃO DOS AGENTES DE SEGURANCA
PENITENCIÁRIA (MASCULINO) INSCRITOS NA LPT ESPECIAL
CDP DE RIOLÂNDIA
- - COORDENADORIA:
- - UNIDADE:
Data do Anexo II - Data do Anexo III - Nome completo do
servidor - CPF - Classe - Tempo de efetivo exercício na atual
unidade de classificação - Comprovante de residência Capela do
Alto SIM ou NÃO - Observação
* DIGITALIZADA
- _________________,____de_____________de 2013.
- ____________________________________
Assinatura do servidor - - - _______________________
______________ Carimbo e assinatura
Diretor do Núcleo de Pessoal
ANEXO V
* PLANILHA/RELAÇÃO DOS AGENTES DE SEGURANCA
PENITENCIÁRIA (FEMININO) INSCRITOS NA LPT ESPECIAL
CDP DE RIOLÂNDIA
- - COORDENADORIA:
- - UNIDADE:
Data do Anexo II - Data do Anexo III - Nome completo do
servidor - CPF - Classe - Tempo de efetivo exercício na atual
unidade de classificação - Comprovante de residência Capela do
Alto SIM ou NÃO - Observação
* DIGITALIZADA
- _________________,____de_____________de 2013.
- ____________________________________
Assinatura do servidor - - - __________________________
Carimbo e assinatura
Diretor do Núcleo de Pessoal
ANEXO VI
* PLANILHA/RELAÇÃO DOS AGENTES DE ESCOLTA E VIGILÂNCIA
PENITENCIÁRIA INSCRITOS NA LPT ESPECIAL
CDP DE RIOLÂNDIA
- - COORDENADORIA:
- - UNIDADE:
Data do Anexo II - Data do Anexo III - Nome completo do
servidor - CPF - Classe - Tempo de efetivo exercício na atual
unidade de classificação - Comprovante de residência Capela do
Alto SIM ou NÃO - Observação
* DIGITALIZADA
- ________________,____de____________de 2013.
- ____________________________________
Assinatura do servidor - - - ___________________
Carimbo e assinatura
Diretor do Núcleo de Pessoal

25 comentários:

  1. Será que finalmente vão cortar quem está de licença e dar prioridade para aqueles que trabalham todos os dias?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. So assim pra sair da Coremetro, e conseguir chegar na Croeste......Quem sabe um dia volto pra Venceslau.

      Excluir
    2. Então pra você o cidadão mesmo doente tem que morrer trabalhando em nome da "moralidade"

      Excluir
    3. estar doente é uma coisa, inventar doença já é outra coisa. como dizem os ladroes "meter o louco" é fácil pois qdo fazem isso, ninguém pensa no companheiro de trabalho que ficará trabalhando por vc.

      Excluir
  2. Artigo 6º - As inscrições deverão ser efetuadas no período
    de 19 a 26-04-2013, no Núcleo de Pessoal de sua unidade de
    classificação.

    ResponderExcluir
  3. Incrível, como tem asp, que critica... Eu era assim, mas mudei. O sistema adoece as pessoas e nós sabemos disso!

    ResponderExcluir
  4. NÃO INTERESSA ESTAR DE LICENÇA OU NÃO, O DIREITO DE IR P PERTO DE CASA É O MESMO!

    ResponderExcluir
  5. BOA OBSERVAÇÃO AMIGO....E VENCESLAU ?????SÓ ANDA LPTR NA REGIÃO????FICAMOS ESQUECIDOS NA CAPITAL POR MAIS DE SETE ANOS,TAMBÉM SOMOS DA REGIÃO,MAS PARECE QUE POR ESTARMOS NA CAPITAL SOMOS LIXOS.CADE A TRANSPARÊNCIA DA LISTA????

    ResponderExcluir
  6. Para quem defende os "doentes", o que dizem sobre os que se afastam ser ter problema nenhum?Eles devem ser contemplados com a chance que poderia ser de alguém que tá na labuta?
    Acho que é sobre isso que o camaradinha tá falando!!!

    ResponderExcluir
  7. ASP só sabe reclamar que não consegue ire para a cidade de origem... eu não faria concurso para ir trabalhar longe de casa...

    ResponderExcluir
  8. Como se afastam sem ter problema nenhum????

    O fato de estar longe da sua residência por mais de 10 anos já é um GRANDE PROBLEMA ... com consequências gravíssimas!!
    Onde está a união "minha gente"???

    A realidade é uma só : DIFICILMENTE TERÃO CRITÉRIOS QUE FAVOREÇAM A TODOS, portanto uma lista classificatória com tempo de efetivo serviço é JUSTA, pois sendo assim n impede os afastados de se inscreverem, porém talvez n fiquem bem classificados devido ao seu tempo de efetivo exercício.

    ResponderExcluir
  9. Então gostaria de saber se eu vou perder pra 4 anos e meio já que fui transferido “ a bem do serviço penitenciário “ já q estava num cdp. feminino e só estou a 2 meses no presídio novo e agora serei prejudicado novamente? E mh união de cônjuges nada??

    ResponderExcluir
  10. Tem qtos ASPs da Região de Venceslau pra se inscrever pra RIOLANDIA ????...sou de Venceslau mas to na duvida, é longe pra cacete...380 km, a unica vantagem é pq Coord Oeste...sei lá se não vou dar um tiro no pé, pq vai zerar a LPT !!! Deixam aqui a quantidade de ASP de Venceslau. Obrigado.

    ResponderExcluir
  11. QM FOR DA REGIÃO OESTE EH TA SE INSCREVENDO PRA RIOLANDIA ACHANDO Q VAI CONSEGUIR COM ISSO A TRANSFERENCIA PLA LPTR PRA CIDADE DE ORIGEM,É AREIA,SOU DE PRESIDENTE PRUDENTE,TINHA ESSE MESMO PENSAMENTO,TO EM PACAEMBU FAZEM 8 ANOS TENTANDO VOLTAR PRA PRUDENTE,QUEM FOR PRA RIOLANDIA PODE COMPRAR CASA,LEVAR A FAMILIA, EH FIXAR RESIDENCIA LA,LPTR É SÓ AREIA TBM,EH AINDA MAIS QUE ESTÃO PENSANDO EM ACABAR COM A LPTR EH SER LPT UNICA,PENSEM BEM SE COMPENSA SAIR DA LPT,EH FICAR 400 KM LONGE DE CASA,TENDO QUE CONTINUAR FAZENDO TROCAS DE PLANTÃO,EH VIAJANDO TODO MÊS PRA VER A FAMILIA,A SAP COMO TODOS OS SENHORES SABEM NÃO TA NEM AI PARA NOSSA CATEGORIA,SEI QUE TEM MTOS NÃO PENSAM ASSIM,MAIS É SÓ MINHA OPINIÃO

    ResponderExcluir
  12. Galera estou em Ribeirão fazem 05 anos, sou de perto de Riola, e vou ter que viajar, o pessoal do fundão, ou seja Venceslau, Prudente e outros mais pensem muito bem, RIOLA É FORA DE MÃO,não tem linha de onibus, é uma vilinha, vcs vão ter que morar lá, e este pensamento que vão estar na OESTE, pra SAP NÃO VALE DE NADA, são 400 km vão ficar longe do mesmo modo e com dificuldades pra viajar sempre, olhe bem no mapa, LPTR é areia desde que a inventaram, cuidado.

    ResponderExcluir
  13. eu ia postar a mesma coisa q o amigo falou ai emcima, fiquei dois anos aqui em sp, me transferi pra uma unidade a 300km da minha cidade e estou a 8 anos tb esperando essa lptr, q nao sai do lugar.... lptr é pura ilusao

    ResponderExcluir
  14. Pessoal, não se esqueçam, quem já tem tempo significativo na unidade compensa esperar! Pois o que conta, não é o tempo na sap, e sim o tempo na unidade atual, portanto, quem for para Riolândia, vai ser ultrapassado, em uma nova lista especial para outra unidade qualquer. Pois a partir do momento que você foi transferido de unidade a contagem zeraaaa. Fiquem atentos!

    ResponderExcluir
  15. SEGUNDO INFORMAÇÕES DE FONTES SEGURAS AS INSCRIÇÕES PARA O CDP DE RIOLÂNDIA CHEGARAM A 1100 AGENTES

    ResponderExcluir
  16. e ai amigo é 1100 agentes ou 110 agentes q se inscreveram??? responde ai???

    ResponderExcluir
  17. 1100 não é agente demais??

    ResponderExcluir
  18. vc sabe dizer quantos sao Asps dentre esses q se inscreveram??

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.