segunda-feira, 3 de junho de 2013

Ag. penitenciários flagram criança de 11 anos com celulares ao tentar entrar em presídio

 

Fonte: http://www.pbagora.com.br/conteudo.php?id=20130603065704&cat=policial&keys=agentes-penitenciarios-flagram-crianca-anos-celulares-ao-tentar-entrar-presidio

 

Agentes penitenciários flagram criança de 11 anos com celulares ao tentar entrar em presídio

Agentes penitenciários flagram criança de 11 anos com celulares ao tentar entrar em presídio
 Agentes penitenciários flagraram  uma criança de 11 anos tentando entrar com oito telefones celulares, amarrados entre as pernas, na Penitenciária Padrão de Campina Grande durante o horário de visita. O menino estava com a mãe e ambos foram levados para a Central de Polícia. Em depoimento, a mulher disse que não tinha conhecimento dos aparelhos e o filho afirmou que um outro homem lhe prometeu dinheiro se ele conseguisse entrar com os celulares. Segundo a Polícia Civil, a mãe assinou um termo circunstanciado de ocorrência e foi liberada junto com a criança. O caso vai ser investigado pela 7ª Delegacia de Campina Grande.

Segundo a Polícia Civil, a mulher ia visitar o marido, que cumpre pena por violência doméstica, junto com a criança. Os agentes flagraram os celulares no momento da revista. E além dos aparelhos, estavam amarrados nas pernas do menino, que vestia uma calça, 10 chips e três cartões de memória.

“A mãe da criança foi liberada após assinar o TCO porque não ficou nada comprovado contra ela. Ela afirma que não tinha conhecimento que o filho carregava os aparelhos e a própria criança afirmou que um homem disse que pagaria para que ele entrasse com os telefones”, afirmou a delegada Elizabete Beckman, responsável por tomar os depoimentos. Ainda segundo a delegada, o menino disse que os aparelhos seriam entregues a dois detentos. “Isso tudo vai ser investigado”, completou Elizabete.

A delegada disse ainda que o menino afirmou que o suposto homem por trás da ação criminosa usou o fato do pai dele se encontrar preso e as condições financeiras da família como formas de lhe convencer. “O homem teria dito que o dinheiro serviria para ele ajudar a mãe”, pontuou Elizabete.

De acordo com o diretor da Penitenciária Padrão de Campina Grande, Anselmo Costa, a mulher teve a carteira de visitante apreendida e não poderá mais ingressar na unidade.“A orientação do secretário Wallber Virgolino (Administração Penitenciária) é de fecharmos o cerco para toda e qualquer tentativa de entrada de objetos proibidos em presídios. Toda semana, nós flagramos situações diferentes protagonizadas por alguns familiares de presos, o que comprova que não é tão fácil assim burlar nossa vigilância”, disse o diretor.

redação com g1

5 comentários:

  1. Pra vc ver como a bandidagem não tem escrúpulos. Usar uma criança de 11 anos para levar celular para a cadeia é o cúmulo! Por isso, na minha concepção, menor de idade deveria ser proibido de visitar vagabundos. Devido a falta de escrúpulo e de hombridade da massa carcerária, nada impede que obriguem crianças a adentrar Unidades Prisionais com objetos não permitidos introduzidos em seu corpo! Não duvidem disso!

    ResponderExcluir
  2. tinham mesmo e proibir a entrada de crianças no sistema prisional,mas infelizmente e a ideia de algum intelectual(RETARDADO),e a inclusão no crime, os pais ja ensinando o que eles sabem para os filhos, pois num pais onde o crime compensa, as pessoas de bem nao tem valor, nao tem direitos nao tem respeitos, so tem o dever de pagar impostos para bancar esses ladroes que estao no poder.num país,em que os direitos sao para bandidos, o melhor para as crianças e aprender desde ja, ser o melhor no crime. penitenciaria nao e para criança passar o fim de semana, mas neste pais, um pais de penitenciaria e bom as crianças ir se familiarizando e acostumando, pois e la que elas vao passar a sua juventude e velheci se nao souberem praticar o crime.pessoas de bem vao se calando, se submetendo aos caprichos dos politicos, e a bandidagem vai tomando conta do pais, mas logo sera o pais dos bandidos, e ai e quem puder mais chora menos, pois sera bandidos contra bandidos, uma terra sem leis.Enquanto isso, vamos construindo presidios, para os otarios, os pes de chinelos.

    ResponderExcluir
  3. Visita só de Pai e mãe ou esposa.Do jeito que está virou piada de mal gosto.Tô de saco cheio de ser profissional e fazer de conta que está tudo bem.Lá não é lugar para crianças e tem mãe cabeça de merda que leva criança recém nascida e expondo-a a pegar aquelas doenças que tem em presídios.

    ResponderExcluir
  4. o problema teve origem no começo quando as mulheres começaram a ajudar no orçamento domestico, a trabalhar fora deixando a terceiros a obrigaçao de tomar conta e educar as suas crianças, nao passou os valores do berço para criança, que na sociedade atual so tem direitos e deveres nada, essa questao ficou para algum professor de boa vontade dar conselhos e dar sorte de nao ser agredido, talves eu seja pessimista mas a maioria dessa ´´criançada´´ quer começar pelo final ninguem quer ganhar salario so quer roupa cara e dirigir aos quinze anos e fazer filho, e se for contrariado... ah voce ja sabe o final da historia.

    ResponderExcluir
  5. Nas comunidades ou favelas as crianças no geral procuram ser temidas, os que tem pais traficantes ou fazem maldades inovadoras saem na frente, ai velho fica dificil, com raras excessoes viram gente honesta, e trabalhadora...

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.
Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.