sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Habeas corpus tira chefe de facção de presídio de Presidente Bernardes, segundo o G1

 Achei que estava tudo muito tranquilo após as 7 transferências, mas acho que essa matéria explica tudo... Nem os presidiários acreditam mais nas falácias desse desgoverno, acho que eles já esperavam que esse barulho todo seria somente para "inglês ver".

 

Fonte: http://g1.globo.com/sp/presidente-prudente-regiao/noticia/2013/11/habeas-corpus-tira-chefe-de-faccao-de-presidio-de-presidente-bernardes.html

 Habeas corpus tira chefe de facção de presídio de Presidente Bernardes

Paulo Nascimento voltou para a Penitenciária 2 de Presidente Venceslau.
Criminoso e outros sete haviam sido transferidos após escutas telefônicas.

Pedro Mathias Do G1 Presidente Prudente
 

Paulinho Neblina deixou a Penitenciária de Presidente Bernardes nesta quinta-feira (14) (Foto: Murilo Zara/TV Fronteira)Paulinho Neblina deixou a Penitenciária de Presidente Bernardes nesta quinta-feira (14) (Foto: Murilo Zara/TV Fronteira)
Um habeas corpus concedido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) tirou da Peniteciária de Presidente Bernardes um dos chefes de uma facção que atua dentro e fora dos presídios paulistas. Paulo César Souza Nascimento Junior, conhecido como Paulinho Neblina, voltou à Penitenciária 2 de Presidente Venceslau na tarde desta quinta-feira (14).
Ele estava no presídio de segurança máxima de Presidente Bernardes desde 29 de outubro e foi o primeiro de oito chefes de mesma facção criminosa a ser tranferido. Todos, de acordo com o Ministério Público, foram flagrados em escutas telefônicas, obtidas com autorização da Justiça, dando ordens para integrantes presos e em liberdade, determinando ações, controlando o tráfico de drogas e até mandando a execução de autoridades e policiais.
“Trata-se de habeas corpus impetrado em benefício de Paulo César Souza Nascimento Júnior, apontando-se como autoridade coatora o Desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo, que determinou a inclusão do paciente em Regime Disciplinar Diferenciado. Requer que seja determinado o retorno do paciente ao presídio no qual se estabeleceu o regime de cumprimento de pena nas sentenças que lhe foram impostas pela Justiça Pública e já transitadas em julgado, não se podendo aplicar um ultra regime fechado de cumprimento de pena não estabelecido em sentença”, avaliou o STJ.
Chefe de facção estava no presídio de segurança máxima desde 29 de outubro (Foto: Murilo Zara/TV Fronteira)Chefe de facção estava no presídio de segurança
máxima desde 29 de outubro (Foto: Murilo Zara/
TV Fronteira)
O habeas corpus assinado pelo Ministro Sebastião Reis Júnior menciona o regime da Penitenciária de Presidente Bernardes, chamado de RDD. Nele, o preso fica isolado na cela, tem apenas duas horas de banho de sol por dia, não tem acesso a notícias do mundo externo pela mídia e as visitas são controladas.
Desde o final de outubro até a última terça-feira (12), foram transferidos, além de Paulinho Neblina, Fabiano da Silva, o Cansado; Fabiano Alves de Souza, o Paca; Wanderson Nilton de Paula Lima, o Andinho; Eric Oliveira Farias, o Quebra; Julio Cesar Guedes de Morais, o Julinho Carambola; Francisco Tiago Augusto Bobo; o Cérebro; e Daniel Canônico, o Cego.
A Justiça autorizou a remoção para o RDD, ainda, de Antônio José Müller Junior, conhecido como Granada. A transferência deve ocorrer quando o Departamento de Execução Criminal (Decrim) oficializar a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) e, assim como todas as outras, é válida por dois meses.
Além da investigação do Ministério Público, que divulgou as escutas depois de três anos de trabalho, e pediu a prisão de 175 pessoas e denunciou cerca de 30 presos, o próprio Tribunal de Justiça reconheceu que a Penitenciária 2 de Presidente Venceslau não tem condições de manter os detentos longe do crime ao autorizar as remoções para Presidente Bernardes. Na P2, nesta madrugada, um detento foi morto enforcado pelos companheiros de cela. Foi o segundo homicídio em menos de uma semana.

10 comentários:

  1. A cada dia que passa perco a fé na justiça brasileira, e esses Desembargadores só podem estar de brincadeira, pois o bandidos não podem ir pro RDD por um motivo e outro, mais podem continuar controlando o crime organizado né ?????? Cada dia mais revoltado !!

    ResponderExcluir
  2. Eu já estou acostumado com a patifaria reinante neste país . É a total inversão de valores, garantem o direito de um marginal (que comprovadamente ) dava ordens por celular a outros e mandava e desmandava. Porém o direito do trabalhador (do sistema prisional) de ter condições dignas de trabalho, salário justo, receber retroativos (referente quinquenios integrais e URVs) ficam entravados no limbo do STF a mais de 5 anos. Pois é inversão de valores. Não acredito mais na Justiça (injustiça) do Brasil. O vagabundo de volta à P2, rida cara dos Asps, e ri da Justiça que garantiu o direito dele continuar fazendo o que fazia antesm, só que agora com um "habeas corpus", garantindo total direito de dizer "Não mexam comigo, qualquer coisa , meu advogado impetra um HC, para mim"

    ResponderExcluir
  3. Acho viável a todos ASP(s) tomarem maior Atenção, estando ou não em serviço, pois algo não está normal, trabalho na Grande SP, mas me encontro de Licença Prêmio no interior e está madrugada por volta das 03hs notifiquei a PM sobrevoando as Pen. de Pres. Bernardes e Rodovia Raposo Tavares e isso não é algo natural aqui pelo interior, principalmente nestes horários. Acredito que a inteligência da PM deve estar ciente de uma possível ação do P.C.C. no estado, pois os helicópteros fazem 24hs de vistorias sobre os presídios aqui do Oeste Paulista e todas bases polícias das Rodovias que dão acesso a presídios, estão com reforço policial da ROTA.A desculpa e o feriadão, mas feriadão temos vários durante Pq somente agora surgiu este reforço?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dê valor a este comentário, pois é a mais pura verdade, talvez não aconteça nada, mas que está sendo orquestrado algo que não sabemos "o que", pode ter certeza que está. A militar etá com procedimentos diferentes do normal e não é por causa do feriado...

      Excluir
  4. Só tenho uma palavra pra tudo isso: "COMÉDIA".

    ResponderExcluir
  5. A bandidagem aprendeu que não adianta corromper somente a base da pirâmide, tem que corromper quem tem o poder!

    ResponderExcluir
  6. E palhacada demais... por isso que a criminalidade so aumenta

    ResponderExcluir
  7. Mas o RDD não existe justamente para abrigar presos que apresentam alto risco? Faz favor Srº Ministro Sebastião Reis Júnior.

    ResponderExcluir
  8. Muito se critica sem saber ao certo o que deu causa legal ao retorno do preso. No afã de se fazer justiça, o Ministério Público impetrou Mandado de Segurança em sede de Agravo em Execução Penal pedindo efeito suspensivo do trâmite, o que é ilegal e, portanto, não aceito nos Tribunais superiores.

    Não querendo defender o preso e nem o Ministro, quem "ramelou" foi o Promotor de Justiça que não soube trabalhar como manda a lei...

    Outra coisa, o pedido da defesa foi atendido em sede de liminar, que poderá ter outro desfecho no julgamento do mérito do habeas corpus.

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.