quinta-feira, 3 de abril de 2014

Ministério Público apura ação do GIR em CDP paulista.


Quando é o ASP o agredido, dificilmente a imprensa divulga e o MP apura.

http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2014/04/detentos-sao-vitimas-de-agressao-no-cdp-de-sao-jose-dos-campos-sp.html

Detentos são vítimas de agressão no CDP de São José dos Campos, SP
Agressões aos presos teriam ocorrido durante ação da SAP nas celas.
Problema foi apontado durante investigação do Ministério Público.
Carlos Santos
Do G1 Vale do Paraíba e Região



MP investiga agressão a detentos do Centro de
Denteção Provisória de São José dos Campos.
(Foto: Reprodução/ TV Vanguarda)
Uma investigação do Ministério Público (MP) aponta que 18 presos foram vítimas de agressões no Centro de Detenção Provisória de São José dos Campos. Segundo a promotoria, as agressões teriam acontecido no início de março durante uma ação do Grupo de Intervenção Rápida (GIR), ligado à Secretaria de Administração Penitenciária.

De acordo com o promotor Fábio Antonio Xavier Moraes, que conduz as investigações, os exames de corpo de delito comprovaram que 18 dos 24 presos submetidos ao procedimento sofreram agressões.

"Há registros sérios de que houve abuso durante a ação. Durante a visita que fiz à unidade ouvi os detentos informalmente e me disseram que houve abuso, além do resultado dos 18 laudos que apontam agressões aos detentos. Todos com lesões leves, com hematomas de agressões pelo corpo", afirmou ao G1.

O inquérito civil do Ministério Público apura denúncias de abuso durante uma ação nas celas do CDP de São José dos Campos. A ação, feita pelo GIR, aconteceu no início de março após a apreensão de um helicóptero de brinquedo guiado por controle remoto que foi usado para entregar droga aos presos.
saiba mais

"Chegou até nós várias denúncias de parentes de detentos e dos direitos humanos. O que investigamos é a conduta dos profissionais durante a ação nas celas. A ação de adentrar na ala é legítima. O crime que é apurado é a atuação do GIR e possíveis abusos cometidos. O Estado tem que garantir a integridade física dos presos", disse.
Com os resultados que comprovam as agressões, o promotor solicitou informações sobre a ação à SAP, responsável à ação. Os detentos também devem ser ouvidos antes da conclusão do inquérito. Por meio de nota, a SAP informou que também apura o caso e se houver "envolvimento de agentes do Estado nas agressões, os responsáveis responderão segundo os preceitos da lei".
Mini-helicóptero
Um helicóptero de brinquedo guiado por controle remoto foi usado supostamente para entregar cocaína aos presos do pavilhão 1 do CDP de São José dos Campos. Após o ocorrido, a SAP suspendeu a visita aos internos no dia seguinte.
O aparelho foi apreendido após agentes de vigilância penitenciária perceberem o equipamento sobrevoando a unidade e lançando um pacote no pátio do pavilhão. O material foi recolhido pelos presos antes da intervenção dos agentes. Após a ocorrência, as celas do pavilhão foram revistadas e foram apreendidas 250 gramas de pó branco semelhante a cocaína.

O CDP de São José dos Campos foi inaugurado em 2002 e atualmente abriga 1.649 presos - 1.124 mais que a capacidade da unidade, de acordo com a informação oficial declarada no site da SAP nesta quinta-feira (3).

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.