segunda-feira, 23 de junho de 2014

Afastamento dos diretores da PII de Potim é publicado no G1.

 

O G1 postou detalhes sobre os relatos da VEC quanto a suposta agressão, quando o Agente Erimar foi agredido, a VEC e o jornal não se preocuparam em saber os motivos, detalhes da agressão e como o agente estava fisicamente e psicológicamente.
A foto postada no jornal,  foi sobre o dia que os presos foram encaminhados a VEC para prestar depoimentos, o jornal também não acompanhou o agente Erimar no DP.
 



Diretores da P2 são afastados por suspeita de violência contra presos
Presos da unidade, em Potim (SP), relatam terem sido vítimas de agressão.
Exames de corpo de delito atestaram lesões; SAP não comenta decisão.



Do G1 Vale do Paraíba e Região



Depoimento dos presos foi colhido na VEC.
(Foto: Luara Leimig)

A juíza da Vara de Execuções Criminais (VEC) de Taubaté, Sueli Zeraik Armani, afastou quatro diretores da Penitenciária 2 de Potim (SP) por suspeita de prática de violência contra os presos da unidade. O ato teria sido praticado depois que um drone, um tipo de mini-helicóptero, lançou uma caixa para os detentos no dia 17 de maio.

Exames de corpo de delito feitos nos internos após uma revista do Grupo de Intervenção Rápida (GIR) apontaram que 111 presos apresentaram algum tipo de lesão. Os funcionários afastados são o diretor-geral da penitenciária, o diretor de segurança e disciplina e diretores dos núcleos de segurança e disciplina.


A decisão foi divulgada na última quarta-feira (18) e, segundo a investigação que resultou no afastamento dos diretores, todos os presos ouvidos na VEC relataram unanimente que foram obrigados a permanecer por cerca de 7 horas no pátio, em formação com as mãos na nuca e sem se mexer. Segundo os depoimentos, os presos apanharam dos agentes do GIR. "E toda essa tortura - física e psicológica - fora chancelada, quando não instigada pelos diretores presentes", considerou a juíza, com base nos relatos.

Após o afastamento dos diretores, assumiu a unidade, nesta segunda-feira (23), o diretor da Penitenciária 1 de Potim, Gustavo Testa. Os quatro diretores permanecerão suspensos até o fim da investigação do caso.

Outro lado
A Secretaria da Administração Penitenciária foi procurada e informou, por meio de nota, que não se pronuncia sobre a decisão judicial.

7 comentários:

  1. Testa?
    Vixi agora que a coisa vai feder...esse dai "sabe de nada inocente!!!"

    ResponderExcluir
  2. Chegou ahora de mostras a nossa união, dar um basta chega de funcionarios serem agredidos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara!
      Faz assim:
      Qnd algum asp for agredido,na hr, tds asp pelomenos da propria unidade, parem imediatamente, abandona e nao deixem entrar visita nem comida nd, por tempo indeterminado ai a midia vem e tds pres do estado parao tbm. Cheeeega!

      Excluir
  3. Veja liminar na íntegra sobre os afastamentos dos diretores de Potim II.
    http://jenisandrade.blogspot.com.br/2014/06/veja-liminar-na-integra-sobre-os.html

    ResponderExcluir
  4. Mas qd sao afastados assim,o q acontece com eles?
    Futuramente voltao?
    Desejo q saiao bem dessa. Le

    ResponderExcluir
  5. Os diretores foram afastados judicialmente e não pela SAP, então eles voltam pro cargo quando acabarem as apurações e se forem julgados inocentes, o que vai acontecer com certeza. Ai, todos os que falam mal dos diretores tem que se cuidar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ha sim.
      Entao creio q vao sair bem dessa palhaçada sim,esses idiotas que os prejudicarao deveriao fazer isso qd um vagabundo agredir um asp q ja mata um leao por dia para viver dignamente nesse estado. Le

      Excluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.