segunda-feira, 23 de junho de 2014

Agentes penitenciários encontram sacola com 22 celulares no CPP de Mongaguá.

Segundo o jornal A Tribuna, foram encontrados 10 carregadores na sacola também.

Fonte: Jornal A Tribuna.
Polícia apreende sacola com celulares e carregadores em presídio de Mongaguá

Eduardo Velozo Fuccia


Funcionários do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) Dr. Rubens Aleixo Sendin, em Mongaguá, interceptaram uma sacola introduzida na unidade contendo 22 celulares, dez carregadores e outros acessórios de telefonia.

Segundo um agente penitenciário relatou na Delegacia de Mongaguá, ele estava de plantão, quando recebeu ordem superior para averiguar o campo do pavilhão 6, próximo ao alambrado. No local indicado, o funcionário avistou a sacola e, próximo a ela, um sentenciado, cujo xadrez fica no pavilhão 4.

O detento negou ligação com os aparelhos apreendidos, sendo encaminhado ao setor disciplinar do estabelecimento prisional. Suspeita-se que a sacola foi arremessada ao CPP de Mongaguá por cima do alambrado.

O Código Penal prevê como crime, punível com detenção de três meses a um ano, “ingressar, promover, intermediar, auxiliar ou facilitar a entrada de aparelho telefônico de comunicação móvel, de rádio ou similar, sem autorização legal, em estabelecimento prisional”.

6 comentários:

  1. É isso ai, se vc trabalha numa cadeia onde os funcionários são da região vc está bem agora se trabalha num lugar cheio de forasteiros então está enrolado.
    São verdadeiros funcionários fantasmas com os quais não se pode contar para nada que estão presentes apenas em espectro por que tudo que depende desse tipo de gente para qualquer tipo de situação são totalmente omissos e evasivos, nunca tem coragem de defender o colega se este estiver certo, para não correr risco de perder a tar lpt, nunca querem assumir responsabilidade de nada e estão sempre querendo se adiantar a qualquer custo e querendo cargos administrativos e de chefia. Caguetam pra viver e vivem pra caguetar. Eu te digo que trabalhar num lugar assim é melhor trabalhar no meio de leões.

    ResponderExcluir
  2. Se esses delegados de polícia não fossem tão relapsos e se também parassem de delegar suas funções para os escrivães (na maioria, cansados e preguiçosos), quando o preso fosse pego com celulares, este deveria figurar no polo passivo do crime previsto no artigo 349-A do Código Penal, visto que sua conduta, como receptador do aparelho, abarca perfeitamente a conduta prevista no verbo "promover", pois ninguém leva o celular para o preso para presenteá-lo sem que este saiba que a "encomenda" está a caminho. Outra coisa, por vezes, esses aparelhos são oriundos de furtos ou roubos, o que configuraria perfeitamente o crime de receptação...

    ResponderExcluir
  3. AQUI NO SEMI ABERTO DE ITIRAPINA II QUASE TODO PLANTÃO EU PEGO CELULARES DISPENSADOS OU DE VEZ ENQUANDO COM ALGUM PRESO EIS QUE TRABALHO SOZINHO NA ALA ONDE É TUDO ABERTO E A MAIORIA OS PRESOS TENTAM PASSAR PRA DENTRO DO ALAMBRADO NO RETORNO DOS TRABALHOS ISSO AI NÃO É NOVIDADE.... O PIOR É DIZEREM QUE A POLICIA QUE APREENDEU PELA MOR EM MEU POVO.................

    ResponderExcluir
  4. ola pessoal trabalho em Guarulhos e por noite pegamos no mínimo 16 a 20 aparelhos celulares todos arremessados por sobre a muralha, os AEVPS das unidades estão de mãos amarradas já que no entorno das unidades existe uma favela e moradores pressionados pela malandragem do local foram ao MP que entrou com uma ação proibindo os muralhas de disparar tiros de advertências contra os arremessadores.A coisa tá uma gandaia só, no dia que um desgraçado deste arremessar uma granada contra a muralha vão cair de pau em cima dos aevps questionando-os o por que não terem atirado. Ou seja a SAP VAI TIRAR O DELA DA RETA, O MP TAMBÉM E VAI SOBRA O DO AEVP QUE E O MAIS FRACO NESTA HISTORIA.

    ResponderExcluir
  5. Não concordo com o colega que diz que se trabalhamos onde moramos e melhor pq trabalhei em sp e sou do inteior e lá os funcionarios eram muito mais unidos. Agora estou no interior e a penita tem 100% de funcionários da região e o companheirismo é 0 e ainda há mta falta de comprometimento no trabalho. Fazem blitz e nunca pegam nada pra não ter que ir pra delegacia. Parabéns ao funcionário de Mongagá que desempenhou mto bem seu trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karaka irmao! Ai é osso em,desuniao é fd.

      Excluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.