quarta-feira, 4 de junho de 2014

PLCs são aprovados com retroatividade para 1º de maio, segundo sindicato.


Agora só falta o desgoverno sancionar e publicar no diário oficial do estado, o pequeno reajuste e o projeto do "bico".
Acredito que será pago no holerith de julho.





Fonte: Sifuspesp.

PLCS SÃO APROVADOS COM RETROATIVIDADE PARA 1º DE MAIO



Sindicato conseguiu a aprovação da emenda aglutinativa



Os projetos de lei complementar 18 e 19 foram aprovados nesta noite em plenário da ALESP. A emenda aglutinativa, que o SIFUSPESP conseguiu fazer com que fosse proposta pelo líder do governo Barros Munhoz, também foi aprovada. Isso significa que os efeitos dos PLC 18 (reforma na carreira dos agentes, reajuste para os agentes, reajuste do adicional de periculosidade e reajuste do COMP) e do PLC 19 (diária especial) vão entrar em vigor em 1º de maio. Os PLCs, assim como a emenda aglutinativa, ainda precisam ser sancionados pelo governador.

Acompanharam a votação dos projetos na ALESP o Presidente do SIFUSPESP João Rinaldo Machado, o Secretário Geral João Alfredo de Oliveira, e o Tesoureiro Gilberto Luiz Machado.

A retroatividade para 1º de maio é um alívio para a injustiça cometida pelo governo, que prometeu durante a negociação com os sindicatos que os reajustes seriam retroativos a abril (dito pelo secretário de Planejamento Júlio Semeghini), e depois apresentou um projeto que não incluía qualquer tipo de retroatividade.

O SIFUSPESP passou todo o dia hoje conversando com líderes de bancada pedindo não apenas para que os projetos fossem votados na sessão extraordinária de hoje, mas que também tivessem retroação. Com a insistente negativa dos governistas, e ciente de que a maioria dos votos na ALESP é mesmo governista, os dirigentes então solicitaram que ao menos os projetos tivessem seus efeitos válidos a partir de 1º de maio. Não foi fácil convencer. Mas, no final, o líder da bancada governista concordou com o pleito e apresentou a emenda aglutinativa, que foi aprovada.

“Não conseguimos o que queríamos, mas conseguimos o que foi possível. Se não insistíssemos tanto certamente não haveria retroação alguma, e os projetos poderiam só ser válidos a partir de julho. Desde que os projetos foram encaminhados à ALESP temos dirigentes do SIFUSPESP diariamente presentes na assembleia na tentativa de convencer os parlamentares a aderirem à causa da categoria. Algumas bancadas, oposicionistas, concordaram com nossos pleitos desde o início. O problema é a bancada governista, que age de acordo com os interesses do governo e é maioria. Agora temos que continuar lutando pela sanção rápida do governador, para que os servidores consigam ver o mais rápido possível os efeitos dos projetos nos holerites”, avaliou o Presidente João Rinaldo Machado.
Em resumo:


PLC 19 (diária especial): aprovado sem emendas, vai passar a valer a partir da sanção do governador.
PLC 18 (reestruturação e reajustes): aprovado com a emenda aglutinativa nº8, vai passar a valer a partir de 1º de maio (retroage).

18 comentários:

  1. AIaiaaiaia i a C O M P reajuste de 100% so diretoria...eu nao cagueto , faco plano de carreira BJOs a todos AS.PO.NE assessor de po::a nenhuma

    ResponderExcluir
  2. uma vergonha estes tais dirigentes sindicais disser que não foi fácil a negociação , queria ver se retorna-se a greve não seria retroativo a março.

    ResponderExcluir
  3. Agora é a vez da categoria e de todos os funcionários públicos do estado de São Paulo toma vergonha na cara e tira na eleição esses políticos que só pensam no deles, temos que nos unir e votar em um politico que esteja em segundo lugar para que o PSDB não tenha chance de se reerguer e continuar nos humilhando, se não iremos ficar mais 4 anos nessa luta que simplesmente foi uma vergonha de merreca de aumento, e mais, devemos sufocar esses sindicatos desunidos e comprados com a desfiliação de todos, pois simplesmente nos atiçaram para fazer a maior greve já vista no estado São Paulo e na hora H arrego e aceito um absurdo de proposta. Deixo aqui meu desabafo e doa a quem doer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. somos milhares de funcionarios no sistema. se cada um de nós convecermos pelo menos 10 pessoas da nossa familia a nao votar no PSDB conseguiremos tirar esses lixos do poder!!!!!!!!!

      Excluir
  4. a verdade é a seguinte esse desgoverno ve a gente com os olhos de trás

    ResponderExcluir
  5. agora é só guardar os nomes desses mentirosos do governo sem palavra e não votar nunca mais.

    ResponderExcluir
  6. Vergonha? Vergonha foi o sindicato lutar pelo aumento das classes e agora diminuirem (não raciocinam). Quem lutou pra chegar a ASP VIII? Parece que eram apenas 481 e mereciam mais respeito (pena que são minoria). Vergonha foi dar 2,6 prá quem já lutou tanto pelo sistema. Vergonha foi enganar vários colegas com a aposentadoria especial. Vergonha é vêr um frentista de posto aposentar com 25 anos e nós? Estou envergonhado de vcs líderes sindicais.

    ResponderExcluir
  7. Falta pulso firme para este pessoal dos sindicatos. Eu sei que eles vão falar é melhor um pouco do que nada mas palavra de homem tem que valer. Tem que que existir alguem "sacudo" o suficiente para chegar la e falar assim: "È o seguinte. O que foi combinado é isso isso e isso. Vão aprovar assim? Se não for marcamos assembleias gerais para entrarmos de greve novamente. E pior, se entrarmos de greve só saimos depois de acordado, votado e tiver para receber!"Mas, este sindicatos pelengas gostam deste chove e não molha, destas historinhas para boi dormir dormir. Basta tanta falta de carácter destes sindicatos. O que se houve nos fundos das unidades prisionais: Estamos cansados de sermos enganados.
    Alias, aproveitando a deixa, um reajuste para dar dignidade aos trabalhadores não existe politica nenhuma de valorização ai vem nossos excelentíssimos senadores e votam num absurdo deste que é o fim da revista intima. Para o mundo que eu quero descer!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A verdade, é que a grande maioria dos membros dos sindicatos, só querem estar fora das cadeias. Ninguém quer trabalhar. Então o certo seria no máximo 3 ou quatro pessoas estarem afastadas, mas eles conseguem com jeitinho e com a ajuda do governo, a ficar quase todos na mamata. Então quando vão pressionar o governo, o governo os aperta dizendo que vai colocar todos pra trabalhar. Aí vocês já sabem o que acontece.
      Infelizmente, essa é a nossa realidade. Sindicatos fracos, formados por um bando de vagabundos. Nunca conseguiremos o que realmente vale a pena ser ganho.
      Abraços!!!

      Excluir
  8. A Melhor resposta para essa situação é a desfiliação, acontece que vcs só ficam resmungando e não se desfiliam... vim aqui e falar que o sindicato é isso o sindicato é aquilo e continuam filiados vcs acham que isso resolvem..........eu já me desfiliei parem de reclamar e façam uma desfiliação em massa ai vc vai ver se eles não mudam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo com vc, e foi isso que fiz a quase um ano, desde de junho do ano passado nao pago mais sindicato. vimos em março que nao podemos contar com eles, entao DESFILIAÇAO EM MASSA, dai quero ver se eles correm ou nao atrás de novos filiados, dai seria nossa hora!!!!!!!

      Excluir
    2. A verdade é uma só tem que proibir o sindasp de ir la na acadepen fazer lavagem cerebral nos asps novos é por isso que tem um monte de filiados é como se nós que ja não engolimos mais os sindicatos fossemos trampar na petrobras ,um exemplo ,e la o presidente antes de tudo fizesse a nossa cabeça que tenhamos que ser socio do sindicato pois se a prataforma explodir a familia sera ressarcido entenderam?Ou seja manda o asp pra cadeia primeiro ouvir a verdade sobre como é o sistema e não o que esse zédolfo fala aí na acadepen.

      Excluir
  9. Não entendi nada, na ALESP a emenda aglutinativa nº8 diz o seguinte:



    O artigo 5º do projeto de lei em epígrafe passa a ter a seguinte redação:

    “Artigo 5º - Esta lei complementar e sua disposição transitória entram em vigor na data de sua publicação, retroagindo seus efeitos a 01 de abril de 2014.”




    JUSTIFICATIVA



    O Governo Estadual, nas negociações com a Comissão de Greve dos servidores da Administração Penitenciária, garantiu que o reajuste proposto seria retroativo ao mês de abril. Porém, o projeto, quando enviado à Assembleia Legislativa, não apontou esse direito.

    Por isso, a emenda apresentada, assegurando o direito acordado entre as partes.




    Sala das Sessões, em 8-5-2014.
    agora o sindicato diz que é 1 de maio??????????
    quem duvidar é so olhar a emenda numero 8 http://www.al.sp.gov.br/propositura/?id=1205320

    ResponderExcluir
  10. O extremo do ridículo, o que era para ser um reajuste comum de todo ano se tornou uma vitória pra muita gente.
    Tenham em mente que isso é migalha pra gente, a inflação subiu, isso foi só reajuste e não melhoria para a classe.
    A primeira proposta feita pelo governador era mais vantajosa que essa 2ª. Só "a gente" mesmo!!!

    ResponderExcluir
  11. Tem que ser mto otário para votar e deixar sua familia votar no chuchu e sua trupe.

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.