quinta-feira, 3 de julho de 2014

Motim no CPP de Jardinópolis.


Segundo informações de colegas agentes penitenciários, ocorreu um motim ontem no CPP de Jardinópolis, segundo essas informações ainda, não houve ASPs reféns, mas ocorreram várias evasões(fugas) durante o motim.

Em Jardinópolis existe um CPP(semi-aberto) que foi inaugurado recentemente, não há AEVPs por se tratar de presídio de regime semi-aberto, já que a lei não permite, mas como tenho dito sempre, leis se mudam, se até escola tem polícia militar(ronda escolar), porque em um presídio com quase dois mil presos não precisa ter segurança externa armada?
 
Se tiver novidades, postem aqui comentando...

29 comentários:

  1. Acabou já, agora está tudo tranquilo.

    ResponderExcluir
  2. Deveria existir uma punição imediata para toda população carcerária; mas parece q ñ é isso q irá acontecer

    ResponderExcluir
  3. Tudo por causa de alguns diretores incapacitados para exercer as funções

    ResponderExcluir
  4. FUGIRAM TODOS PARA POTIM 2 POIS LÁ O PADRE ZEZINHO OS ACOLHE E DA PRA TODOS ELES. OU ACHARAM QUE SE AMOTINASSEM O PADRE BICHA IRIA SOCORRE-LOS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não precisa ir para lá pois aqui na região temos os padres João Ripoli e o Augustinho que são verdadeiras mães para eles (presos)!

      Excluir
  5. ESSA É A PROVA DA INCOMPETENCIA DA SAP EM ADMINISTRAR AS CADEIAS PAULISTAS. JÁ NAO BASTA AS AGRESSOES SOFRIDAS ??? E TANTAS MAZELAS DO ESTADO ???? O IDEAL SERIA EXTINGUIR A SAP E IRMOS PARA O JUDICIARIO , ASSIM SERIAMOS AGENTES JUDICIARIO E NAO INDIGENTE PENITENCIARIO.

    ResponderExcluir
  6. sr. JENIS. seria possível o sr. reunir matérias de como sao efetuadas as blits em outros países?? mas nao países sub-desenvolvidos. mas em países como ESTADOS UNIDOS , INGLATERRA , MÉXICO, CANADA , AUSTRALIA ETC... para que a pastoral carceraria , os direitos humanos , a sociedade e o padre zezinho saiba como é feita ????

    ResponderExcluir
  7. Bom dia Jenis!
    Parabenizo a todos pela conquista (árdua).
    De de antemão agradeço a atenção que tem com o publico ingressado e ingressante no sistema.
    Gostaria de sabre se há alguma posição a respeito da Investigação Social dos AEVP e Agente Feminino?

    Obrigada.

    ResponderExcluir
  8. tivemos uma tarde tensa ontem ...cerca de 300 presos cercarão os asps tendando empedir que levássem um preso para regredir de regime,aconteceu vários empurrões de ambas as partes até q horas depois as coisas forão piorando e foi necessário retirar todos os asps de dentro da carceragem deixando assim a mesma em pleno controle dos detentos e ao decorrer vários detentos se avadirão da unidade.foi uma tarde e noite lamentáveis mais o que foi mais revoltante foi a forma de punição tomada pelos diretores.A UNIDADE PRISIONAL CONTINUARÁ FUNCIONANDO NORMALMENTE NÃO HAVENDO CORTE DE BANHO DE SOL NEM DE ENTRADA DE VISITAS NO FINAL DE SEMANA E APÓS ALGUNS DIA QUANDO A POEIRA BAIXAR SERÃO TRANSFERIDOS CERCA DE 20 PRESOS PARA UMA OUTRA UNIDADE DE `CPP´...RESUMO DA DECLARAÇÃO (INDIGNADO).

    ResponderExcluir
  9. acabou e como sempre punição para o presos zero !!! viva os diretores

    ResponderExcluir
  10. Acabou, mas nao esta nada tranquilo.Todos sabemos como e tao grande eh o risco que nossos companheiros que trabalham neste sistema de regime,que por sinal ineficaz eh.Providencias terão que serem tomadas urgentes tais como:rever as leis deste sistema e regreção dos causadores do motim ao sistema fechado.

    ResponderExcluir
  11. Não foi bem assim, o tumulto começou antes, com forte pressão dos sentenciados sobre os funcionários com ameaças verbais e físicas, devido uma falta disciplinar de um sentenciado. Após tranquilizar a situação por alguns tempo, com a notícia que seria feita a tranca e os procedimentos a serem tomados posteriormente a população não aceitou vindo a tumultuar novamente agora com mais intensidade com alguns subindo a laje da unidade e efetuando a evasão( 4 sentenciados).

    ResponderExcluir
  12. BRASIL UM PAÍS DE ROUBOS,NÃO UM PAIS DE TODOS,ACABAMOS DE VER JOSÉ DIRCEU,E DELUBIO SOAREM GANHAREM ESTE MESMO BENEFICIO,ESSES POLÍTICOS DO BRASIL NÃO TEM SERIEDADE,COM A SOCIEDADE,ESSES COLARINHOS BRANCO SÃO OS MAIORES BANDIDOS DESSE NOSSO PAÍS, A ÚNICA DIFERENÇA É QUE NÃO MATAM PARA ROUBAR. "AINDA". ESSA LEI ARCAICA PARA MUDAR TEM QUE TER HOMENS DE VERDADE COM INTERESSE NA SOCIEDADE E NÃO INTERESSE PRÓPRIO COMO SÃO A MAIORIA DESSES POLÍTICOS. MAS ESTE ANO VAMOS FAZER A DIFERENÇA, VAMOS MUDAR TODA AQUELA CORJA DE CORONÉIS QUE ESTÃO NO PODER HA ANOS! FORTE ABRAÇO A TODOS.

    ResponderExcluir
  13. pessoal, na moral, se o Diretor tá correndo tão contra assim, a culpa também é dos guardas. e só jogar a chave. doação de sangue coletiva, se negar a assumir plantão, etc, há várias maneiras de derrubar alguém que não está preparado do cargo

    se os guardas não estão fazendo nada, é porque não está tão ruim assim pra eles, porque ninguém pode ser tão submisso assim. a culpa da opressão também é do oprimido

    ResponderExcluir
  14. Acredito que a os ASPs dessa unidade devem se unir e cobrar providencias do DG ai meu. Vocês ASPs enfrentaram um raio de ladrão e não vão bater de frente com o DG pô ! Pelo amor de Deus não paguem essa comédia não, sendo CR CPP CDP o que for meu, a disciplina tem que ser cobrada, se ladrão tirou o guarda é tranca e já era, se amolecerem o ladrão vai chutar a bunda de vocês ai, depois fica ai chamando o GIR.

    ResponderExcluir
  15. Parte I
    Na realidade, a Secretaria de Administração Penitenciária necessita de uma Comissão Parlamentar de Inquérito pois sua gestão viola explicitamente conceitos legais na prestação do serviço carcerário. Pode-se escrever dezenas de páginas sobre a violação dos princípios que norteiam a Administração Pública, da Lei de Execução Penal e o Estatuto dos Servidores Civis de São Paulo existentes na Secretaria, mas vou tentar resumir alguns pontos relevantes e torcer para a instauração de uma CPI que possa analisar detalhadamente a Administração da Secretaria. Para o entendimento inicial, visualiza-se o organograma da Secretaria e nota-se que a Escola de Administração Penitenciária – EAP - aparece no ultimo nível hierárquico do organograma; e o que isto representa na prática? Que não existe a preocupação com o padrão da atividade carcerária; as poucas normas existentes não são efetivadas no cumprimento da atividade, não há a preocupação com o treinamento profissional, a especialidade da atividade carcerária, o exercício legal das atribuições do agente e a execução normativa do trabalho carcerário. Por tudo isso é que uma rotina carcerária especifica é executada de várias maneiras diferentes nas unidades prisionais. A Corregedoria da SAP está no mesmo nível hierárquico das coordenadorias. Como é um órgão de fiscalização, deveria permanentemente auxiliar a tomada de decisões da cúpula, entretanto, a prevenção e a fiscalização são ignoradas pela Secretaria e a forma como a Corregedoria está representada e a atuação funcional se mantém como um órgão comum, ou seja, a contribuição deste órgão para a eficiência da atividade carcerária tem pouca importância. Acumulam-se, deste modo, as incontáveis ilegalidades nas unidades e a Secretaria, para finalizar o enfoque inicial, acrescentaria na ineficiência organizacional a Ouvidoria e o Conselho Penitenciário como órgãos apenas figurativos. Outro aspecto que deve ser revisto imediatamente é a quantidade de Unidades Prisionais subordinadas as Coordenadorias. É sabido que a manutenção das Unidades Prisionais geram despesas de milhões de reais à Fazenda Pública e todos os diretores destas Unidades são indicados pelos coordenadores. Como a estrutura funcional das Coordenadorias não comportam efetivamente um trabalho organizado e objetivos comuns, o custo milionário na manutenção destas unidades, a falta de normas internas, a facilidade de burlar a lei de Licitações, Contratos com a Administração Pública e a explícita deficiência na fiscalização interna, tornam-se inaceitáveis que os coordenadores concentrem tanto poder com esta divisão administrativa. Caros colegas, até o Dalai Lama se fosse Coordenador seria indagado frequentemente sobre a prestação de contas desta imensidão de dinheiro público auferida com o suor e o trabalho do povo paulista. Certamente, se alguém fizesse um pedido divino para corrigir todas as ilegalidades existentes na secretaria, a resposta de Deus seria um Não, seguido de um extenso sermão por causa da ingenuidade, passividade e a falta de compreensão do significado do vocábulo “Estado” pelos agentes e a população de São Paulo. A fim de não detalhar a análise sobre a departamentalização da Secretaria, passo a comentar a política de Recursos Humanos. Evidentemente que o maior escândalo são os cargos de Diretoria Técnica nas Unidades Prisionais. É inadmissível que órgãos da administração direta que possuem um custo mensal que variam de R$ 8 milhões a R$ 15 milhões de reais por mês sejam administrados por qualquer agente, sem vivência na atividade carcerária, que desconhecem o planejamento, as estratégias de gestão, o trabalho em grupo e sem nenhum treinamento específico para exercer um cargo importante no serviço público. A minha indignação é eminentemente legal e fácil de ser comprovada: vejam os ocupantes dos cargos de Delegado de Polícia, Auditor fiscal etc.; são cargos similares na especificidade da atividade e necessitam obrigatoriamente de

    ResponderExcluir
  16. Parte II

    Formação profissional e um aprendizado formal para o exercício do cargo. Somente na Administração Penitenciária, estes cargos importantes são ocupados por uma legião de boçais, sem nenhum curso de formação profissional e lamentavelmente continuam se revezando no comando das Unidades. Seguramente a direção das Unidades sob o comando destes curiosos acarreta uma perda incalculável para a execução da atividade carcerária e aos agentes penitenciários faltam apenas contabilizar os prejuízos causados a Fazenda Pública e apurar a responsabilidade funcional de quem indicou estes incapazes para administrar a atividade carcerária. O dimensionamento atual do quadro de agentes e servidores está diretamente ligado ao caos da estrutura administrativa da Secretaria. O quadro de pessoal nas Unidades não representa fisicamente a lotação do servidor pois sabe-se que em várias unidades sobram agentes e servidores e enquanto que em outras unidades faltam mão de obra; tudo isto devido à falta de controle e normas para a correta movimentação de pessoal. Os concursos não são regionalizados e isto dificulta o trabalho dos agentes empossados - inúmeros que moram a quilômetros de distância da capital são obrigados a trabalhar nas Unidades em média de 05 a 07 plantões seguidos e depois descansam em média 10 dias para visitar seus familiares na cidade de origem, o que, obviamente, prejudica a atividade carcerária. Os pedidos de transferências também geram inúmeras polemicas, pouca transparência administrativa e inúmeras dúvidas entre os agentes sobre a legalidade do procedimento.
    A formação profissional do agente penitenciário é prejudicada pela atuação da EAP com o quadro docente desqualificado, matérias ministradas que não são atualizadas de acordo com a realidade carcerária e a indicação pessoal para o agente poder

    ResponderExcluir
  17. Parte III

    Realizar o curso de Diretor de Disciplina. Além disto, continua prejudicando a categoria a utilização exacerbada do agente de segurança para o trabalho nos setores administrativos, na manutenção, na frota de veículos e a participação no GIR.
    Lamentavelmente, a utilização indevida do trabalho do agente penitenciário desqualifica a categoria pois todo agente penitenciário deve ser treinado para trabalhar com o preso na carceragem mas, posteriormente, através de critérios de avaliação profissional e acompanhamento, o agente deve ser designado para um posto de trabalho que não é a que foi contratado e o reconhecimento profissional do agente penitenciário é o seu trabalho com os presos na carceragem. Por isso que diante desta ilegalidade temos um quadro com aproximadamente 25 mil agentes penitenciários e apenas 20% deste efetivo possuem efetivamente capacidade técnica no trabalho de atendimento aos presos na carceragem, o que representa muito pouco pela importância do trabalho do agente penitenciário. Neste sentido, podemos acrescentar que a manutenção deste quadro caótico de desvio de função do agente representa também a utilização ilegal das receitas públicas, visto que estes desvios triplicam o custo da mão de obra e sem dúvida também caracteriza má gestão pública, devido a existência de servidores no quadro de pessoal da secretaria que realizam especificamente estes tipos de trabalho. Finalmente, a Secretaria de Administração Penitenciária possui uma gestão amadora e impõe desnecessariamente a prática do medo e a perseguição aos agentes penitenciários semelhante ao período da ditadura. Atua sem independência funcional e aceita vergonhosamente uma contínua ingerência externa causada principalmente pela incapacidade gerencial, falta de planejamento, a desqualificação profissional da cúpula e as deficiências homéricas na estrutura de comando. Seguramente existem em São Paulo dois grupos organizados: um comandado pelo PCC e a Secretaria da Administração Penitenciária comandada pela impunidade, a ilegalidade, a ausência da transparência pública e a fiscalização externa da atividade carcerária.
    “NA CONSTRUÇÃO DE UM PAÍS, NÃO SÃO OS TRABALHADORES MANUAIS QUE FALTAM, MAS SIM OS IDEALISTAS E OS PLANEJADORES”
    SUN YAT-SEM
    (Político Chinês)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse cara que falou três páginas aí!!
      PORQUE não se identifica igual ao Jenis Andrade, já que sabe tudo, e
      é o bambambã!
      Digo a ele,: o sistema prisional é uma engrenagem complexa, e não é contratando DGs com perfil de Delegado como você falou ou algo semelhante, que vai resolver o problema. Acorda filho, você está no Brasil, você não está na França, ...
      e além do mais acho que você andou lendo muito Voltaire!

      Excluir
    2. Essa é para o anônimo que escreveu 3 páginas:

      BELEZA, SUA MONOGRAFIA OU TCC ESTAVA ÓTIMA!!!!!

      Excluir
    3. 1 - Quem falou para contratar DG com perfil de delegado? Leia mais uma vez. 2 - Isto não é TCC ou monografia é a realidade carcerária. 3 - Trabalho na chave. 4 - Não crio polemica com meus colegas por questões de ponto de vista ou interpretações pessoais; pois isto divide ainda mais a categoria. Finalizando me identifico sim para quem quiser me conhecer, mas quem esta pedindo para eu me identificar, também não se identificou; mas isto não é problema falo pessoalmente ou por telefone para quem quiser me conhecer. 5 - A luta por melhores condições de trabalho deve ser objetivo de todos.

      Excluir
  18. Façam os comunicados necessarios...nao aceitem ordens absurdas...se nao for tomadas as providencias os superiores estarao prevaricando....comuniquem o M.P., Juiz Corregedor Administrativo e Judicial, Ouvidoria,....ordem da Secretaria é que nada pode sair na imprensa, se sair que nao esta sendo cumprido a lei e for noticias negativas o Diretor sofre as sançoes.....pior hipotese se reunam e façam um boletim de ocorrência tanto da agressao qto da prevaricao....nao escutem os sindicatos, mesmo pq eles so fazem barulho por força de oficio uma vez que os "acordos" q tem c a sap eles quebraram qdo da nossa greve e agora eles estao morrendo de medo de ter q trabalhar nos raios, serem transferidos das unidades q estao lotados(CR ou CPP) e assim vai

    ResponderExcluir
  19. Esse cara que falou três páginas não acrescenta nada em minha vida...tenho certeza que não sabe fazer metade do que fala...se é tão bom porque é anônimo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mas você também esta no anonimato, alias esta é uma das regras do blog de identificar-se ou não. Mas a questão não esta, se você acredita que está bom continue agindo desta maneira. Mas você não tem nenhuma sugestão para melhorar as condições de trabalho para a categoria?

      Excluir
  20. Esse cara que falou três páginas aí!!
    PORQUE não se identifica igual ao Jenis Andrade, já que sabe tudo, e
    é o bambambã!
    Digo a ele,: o sistema prisional é uma engrenagem complexa, e não é contratando DGs com perfil de Delegado como você falou ou algo semelhante, que vai resolver o problema. Acorda filho, você está no Brasil, você não está na França, ...
    e além do mais acho que você andou lendo muito Voltaire!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha se fosse para escolher um modelo de administração Penitenciária, eu escolheria o modelo dos Estados Unidos, alias seria ótimo também para nós agentes penitenciários. A situação profissional não pode ser boa para uns e péssima para a maioria o meu desejo é tentar melhorar as condições de trabalho para a categoria não é blá blá blá, agora a situação carcerária tem verbas e condições de melhorar vai depender da luta dos agentes, se para você está bom para mim não, vou continuar falando ou escrevendo o que vivi e continuo vendo na carceragem prisional com civilidade e de acordo com a lei.

      Excluir
  21. estamos precisando urgente de um representante da nossa classe (asps) no congresso nacional e que realmente lute para melhorar a carreira dos agentes, enfim da SAP em geral. Acho que chegou sua hora jenis e vamos trabalhar para que isso aconteça. Boa sorte!

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.