sábado, 30 de agosto de 2014

Preso agride agente com soco dentro da penitenciária de Flórida Paulista

Fonte: iFronteira




Preso agride agente com soco dentro da penitenciária de Flórida Paulista


De acordo com sindicato, a agressão ocorreu no momento em que o detento era revistado para sair a uma audiência no Fórum. Foi o segundo caso registrado em menos de um mês na mesma unidade

Do iFronteira




Um agente que trabalha na penitenciária de Flórida Paulista foi agredido com um soco por um detento daquela unidade na tarde desta quinta-feira (28).

Segundo o Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo (Sifuspesp), foi o segundo caso deste mês de agressão a servidor na penitenciária de Flórida Paulista. Conforme informações obtidas por um colaborador do sindicato, o preso deferiu um soco no agente, que conseguiu desviar, mas foi atingido no ombro.

Ainda conforme o Sifuspesp, os funcionários da unidade relataram que o preso agressor havia sido liberado do pavilhão habitacional para a galeria radial para ser encaminhado para o setor de inclusão, de onde sairia para uma audiência no Fórum. No entanto, durante a revista, o preso começou uma discussão com dois agentes que realizavam os procedimentos de praxe. Durante a discussão, conforme o Sifuspesp, o preso desferiu o golpe, mas foi imediatamente dominado pelos funcionários que estavam no local.

O outro caso de agressão na unidade aconteceu no dia 4 de agosto. Durante a discussão entre dois presos, um partiu correndo e agrediu um servidor com um chute. O homem foi contido pelos outros presos que se encontravam no local.

Depois desta primeira agressão, o Sifuspesp oficiou ao secretário da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo, Lourival Gomes, um pedido para que a penitenciária de Flórida Paulista fosse automatizada. Em seguida, em reunião com os sindicalistas, o secretário determinou a autorização para a automação, ordem confirmada em ofício protocolado pelo diretor da unidade ao Sifuspesp.

Algemas

Já o Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária do Estado de São Paulo (Sindasp) informou que o funcionário agredido passou por perícia no Instituto Médico Legal (IML) de Adamantina, na manhã desta sexta-feira (29), e passa bem. Ainda conforme o Sindasp, o detento começou a agredir o agente quando foram retiradas as algemas para a revista.

O Sindasp informou nesta sexta-feira (29) que, por conta da agressão, o Grupo de Intervenção Rápida (GIR) realizou revista durante todo o dia na unidade, que ficará na “tranca” por 15 dias, e que as visitas serão suspensas no período.

Funcionários da unidade solicitaram ao Sindasp que cobre mais agilidade no processo de automatização para que cessem as agressões.

Ainda segundo o Sindasp, os servidores do presídio de Flórida Paulista fizeram relatos sobre a superlotação da unidade e o déficit de funcionários, além de sentenciados com penas altas, que em média vão de 50 a 300 anos.

A situação será levada ao conhecimento do secretário Lourival Gomes, durante a audiência que deverá ocorrer na próxima semana, conforme solicitação já protocolada na SAP nesta sexta-feira (29), segundo o Sindasp.

O diretor administrativo da sede regional do Sindasp em Lucélia, Celso Antoniel, esteve nesta sexta-feira (29) na penitenciária de Flórida Paulista para conversar com os servidores e ouvir os problemas que ocorrem na unidade.

De acordo com informações da SAP atualizadas na última terça-feira (26), a penitenciária de Flórida Paulista, que funciona no regime fechado, possui capacidade para abrigar 844 detentos, mas conta com uma população de 1.789 homens. Isso significa uma lotação 111% acima da capacidade.

Outro lado

Por meio de nota encaminhada ao iFronteira, a SAP informou nesta sexta-feira (29) que será solicitada a internação no Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) do presidiário envolvido com o caso registrado na quinta-feira (28).

“A Secretaria da Administração Penitenciária informa que na data de ontem [28], por volta das 15h50, um reeducando da Penitenciária de Flórida Paulista tentou agredir um servidor, atingindo-o com um soco no ombro. O fato aconteceu durante procedimento de revista do reeducando para saída visando apresentação judicial”, relatou a nota oficial.

Ainda segundo a SAP, o detento foi contido por outros agentes e encaminhado ao Pavilhão Disciplinar. A SAP também esclareceu que as autoridades policial e judiciária foram informadas sobre o episódio.

“Foi solicitado o exame de corpo de delito do servidor junto ao Instituto Médico Legal. O agente está bem, apresentando somente leve escoriação na região do ombro”, complementou a SAP.

10 comentários:

  1. Jenis, faça um balanço por região. Onde estamos sendo mais agredidos? Com esse mapa, dá prá saber qual a região onde mais ocorre as agressões e quem sabe até dá prá saber o porque e quais as ações adotadas em caso caso.

    ResponderExcluir
  2. isso é uma piada o disciplina de praia grande foi alvejado com mais de 60 tiros, e a mídia desse país não fala mais nada, assim como essa agressão infelizmente vai cair no esquecimento e nada vai mudar. Agora se um agente ou um policial faz algo em sua própria defesa ai pronto, vem o direito dos "manus,ordem "oab,e assim por diante. A verdade é que somos apenas numeros e ninguem começado pelo governador estão nem ai pra gente. tem que dobra a pena de um vagabundo desses que agredir um funcionario isso sim e ponto final.tai um projeto de lei pra vc jenis forte abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais um motivo para se unirmos mais! Pelo jeito só nós gostamos nós!
      Então asp tem sempre de votar em asp! Jenis federal Grandolfo estadual!

      Excluir
  3. Vc deu uma ótima idéia, nem digo dobrar a pena, pois nenhum juiz faria isso mas acresce-la em alguns anos. Não sei se resolve e devemos ter consciência
    que a maioria que nos agride não passam de laranjas, mas nem por isso podem deixar de receber punição. O que precisa é os Coordenadores se unirem e perderem o medo e exigir maior rigor da SAP, mas vc acha que farão isso? Tambem acredito que não, pois pelo que consta nem no caso da revisita intima em visitantes "bateram o pé". Sindicatos? ...kkkk... nem me liga.

    ResponderExcluir
  4. Jenis boa noite, tem como pedir um capacete de lutador de esgrima para cada unidade, me ajuda ai owww

    ResponderExcluir
  5. Mais um motivo para estudar e passar em outro concurso. Quem ficar está na roça sem carroça. Lamentável.

    ResponderExcluir
  6. ONTEM EM MARABA PAULISTA, UM FUNCIONARIO FOI AGREDIDO TAMBÉM COM UM CHUTE, FUNCIONARIOS TAMBEM ESTAO EXIGINDO UMA BLITS COM O GIR, MAS DIRETOR DE DISCIPLINA ESTA RESISTINDO EM CONVOCAR.

    ResponderExcluir
  7. E LÁ NO VELHO OESTE HEINNNNN ;;;;

    ResponderExcluir
  8. Tinha q dar pelomenos mais 3 anos fe pena p vagabundo q agride asp sim.
    Alem das regras ja cumpridas de cortar as regalias do raio.
    E se nao funcionasse, aumentaria as penas ate haver respeito por parte desses lixos.

    ResponderExcluir
  9. agredir funcionário em exercício do trabalho já tem lei , porém temos que contratar um advogado para representar. SAP deveria providenciar para este caso um bom advogado. ''Art. 329 - Opor-se à execução de ato legal, mediante violência ou ameaça a funcionário competente para executá-lo ou a quem lhe esteja prestando auxílio:

    Pena - detenção, de dois meses a dois anos.

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.