sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Nove presos fogem em uma semana de presídio de Porto Feliz-SP.

É preciso lotar AEVPs nesses CPPs, se a lei não permite, muda-se a lei, afinal, até escola tem ronda escolar com PMs armados, porque um CPP não pode ter segurança externa armada?
Jenis de Andrade.



Nove presos fogem em uma semana de presídio de Porto Feliz

A unidade foi inaugurada em agosto deste ano.
Dois foram recapturados e um voltou espontaneamente.





Do G1 Sorocaba e Jundiaí

A unidade prisional foi inaugurada em agosto em Porto Feliz (Foto: Reprodução/TV Tem)A unidade prisional foi inaugurada em agosto em Porto Feliz (Foto: Reprodução/TV Tem)








A unidade prisional foi inaugurada em agosto em Porto Feliz (Foto: Reprodução/TV Tem)



O Centro de Progressão Penitenciária de Porto Feliz, inaugurado em agosto, registrou a fuga de nove detentos em apenas uma semana. De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (Sap), as fugas ocorreram no domingo (21), na segunda-feira (21) e na quarta-feira (24). Dois foram recapturados e um voltou espontaneamente.

Durante a visita de domingo, três sentenciados foram vistos pelos agentes penitenciários pulando o alambrado da unidade. As visitas foram suspensas, os presos recolhidos às celas e as buscas começaram. De acordo com a Sap, os três fugiram em direção a um canavial. "Após a realização de buscas realizadas pelos funcionários, não foi possível localizá-los", afirma a nota da secretaria.

No dia seguinte, por volta das 22h50, outros quatro presos fugiram do alojamento. Novamente um agente de segurança viu os presos pulando o alambrado e alertou a direção via rádio. Os fugitivos foram em direção à rodovia. Neste caso, um dos prisioneiros foi recapturado e outro retornou espontaneamente à unidade.


Já na quarta-feira, por volta das 13h50, mais dois detentos foram vistos pulando o alambrado. Eles fugiram em direção a um canavial e um deles foi recapturado.

Nos três casos, a Polícia Militar e Guarda Civil Municipal foram acionadas para ajudar nas buscas e registrados boletins de ocorrência. Também foi aberta investigação interna para verificar em que situações as fugas ocorreram.

O prédio que abriga o presídio foi entregue no dia 5 de agosto e tem capacidade para mais de mil presos do regime semiaberto. Mas a construção da unidade foi cercada de polêmica desde o início. Além das críticas da população que teme que a cidade se torne violenta, representantes do município se manifestaram contra. O ex-prefeito Cláudio Maffei chegou a ir a pé até a capital para tentar ser recebido pelo então governador José Serra, mas não foi atendido. A tentativa também foi frustrada mais tarde quando ele repetiu o protesto e tentou falar com o governador Geraldo Alckmin.

A nota da Secretaria de Assuntos Penitenciários informou ainda que as quatro torres de vigilância estão guarnecidas com agentes de segurança penitenciária e são realizadas rondas constantes com viaturas ao entorno da unidade. "Ressalvamos também que as unidades penais de regime semiaberto não dispõem de vigilância armada e nem são cercadas por muralha. A permanência do preso, nesse regime, se caracteriza muito mais pelo senso de autodisciplina e autorresponsabilidade, que propriamente por mecanismos de contenção contra evasão", completa.

Os presos do regime semiaberto têm permissão para cinco saídas temporárias por ano para visitar os parentes e permanecer na casa deles.

Os presos que fogem das unidades prisionais perdem o direito às progressões de pena que o Código de Processo Penal prevê.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.