quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

SAP quer forçar AEVPs probatórios serem diaristas? ASSÉDIO MORAL!


Segundo vários AEVPs em regime de estágio probatório da base de escolta na capital e que estavam lotados em Osasco, serão transferidos para a PFSantana, mas ficarão prestando serviço como diarista nos fóruns da grande São Paulo, o pior de tudo ainda é que a maioria não quer ser diarista, já que a maioria viaja para ver seus familiares que moram em outras cidades, além do que o concurso para AEVP tem de forma clara no edital que a carga horária é 12/36, ou 12/24, sendo 12/48 no plantão seguinte.

Segundo esses AEVPs, não tem papel nenhum obrigando-os serem diarista, será uma ordem informal possivelmente, para ficar mais absurda essa mudança ainda, os AEVPs terão que irem da sua residência com recursos próprios para o fórum que estiver escalado e desarmados, segundo esses AEVPs, os armamentos serão encaminhados logo em seguida para os fóruns de Embu Guaçu, Itapecerica, Taboão da Sera, Embu das Artes, Cotia, Itapevi, Carapicuíba, Osasco, Butantã e Santo Amaro. Oras, se antes de iniciar já estamos sabendo como será distribuído esse ARSENAL de guerra após PASSEAR pela Grande São Paulo, imagina depois que existir uma rotina com horários pré definidos se não vai ser uma vontade gigantesca do crime organizado tentar buscar esse ARSENAL passeando pela grande São Paulo, fui cabo do Exército, e até no exército existe um cuidado gigantesco para transportar armas, sem horário certo e com uma grande escolta.


Quanto a ser diarista.
Sabemos que existem muitos ASPs em desvio de função como diaristas e até alguns AEVPs, mas todos estão como diaristas porque querem, muitos até pediram para ser diarista, o que não pode é você ser obrigado trabalhar em desvio de função ou em outra carga horária que não consta em edital ou lei, isso fica claro que é um ASSÉDIO MORAL com os AEVPs probatórios.

Sugiro que aquele AEVP que não quer ser diarista deixem bem claro que não quer fazer essa carga horária, assim que que for designado, se insistirem ou ameaçar com "bondes" (transferências arbitrárias), procure um advogado urgente e entrem com ação de assédio moral, apesar que sei que para esses AEVPs que estão longe de suas casas, alguns até 600 kms, tanto faz trabalhar em Parelheiros ou em Santana, mas não se sujeitem a essa arbitrariedade, senão serão sempre pisados por diretores autoritários e esse horário irá dificultar para que possam viajar para suas casas.

Acho que seria interessante o sindicato dos AEVPs, que já visitou o interior da base junto com um militar que era candidato na época das eleições, auxiliar os AEVPs probatórios, porque ali pode abrir um precedente e começarem escalar AEVPs como diaristas nas unidades prisionais e nas próximas bases de escolta que forem construídas, portanto é uma questão de honra, independente se esses AEVPs são sócios ou não desse sindicato, fica a dica, dia 5 de janeiro eles estarão entregando ofício na PFSantana.




Ah... e qualquer piadinha do tipo:  "azar militar", fale para quem dizer isso prestar concurso para PM, pois AEVP é funcionário público civil.










Nenhum comentário:

Postar um comentário



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.