quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Sobre a prisão dos dois integrantes do GIR, por Jenis de Andrade.

Realmente é catastrófico dois integrantes do GIR que eram instrutores na EAP e que entram sem revista corporal em um presídio para realizarem blitz serem surpreendidos  entregando aparelhos de telefone celular para presos, sabemos que o celular é a maior arma que um preso pode ter, através de um celular eles dão ordens para nos aterrorizar ou matar, além de um deles que é instrutor de tiro na possuir 19 armas, inclusive um fuzil, dizendo ser colecionador e que tem registro das armas, como tinha relações com criminosos, quem garante que não dava instrução de tiros para criminosos, já vimos isso ocorrer em outros estados, onde ex-armeiros das forças armadas trabalharem para o crime organizado.
 
Fico indignado com a atitude desses dois e acho que NÃO DEVEMOS GENERALIZAR, não quer dizer que porque dois integrantes colocaram celulares e armas dentro de um presídio, que não possamos acreditar mais no trabalho desses trabalhadores, inclusive no dia da prisão desses dois integrantes, a equipe que estava no local se comoveu e chegaram a ir as lágrimas, tamanha era a indignação e sentimento de decepção e pela traição desses dois integrantes com o grupo.
 
Apenas acredito que deve haver mudanças na forma do GIR trabalhar, em visita a Presidente Venceslau em 2013, conheci a base do GIR dentro da PII de Venceslau, que fica no interior da unidade, fazendo com que os integrantes do GIR  fiquem dentro da UP, com isso ficariam os equipamentos em algum local dentro da unidade, com isso os integrantes já entrariam revistados para trabalhar, acho que toda unidade tinha que ter uma base como aquela da PII de Venceslau.
 
Mas, se no estado de São Paulo, temos presídios que apenas 10 ASPs tomam conta de até 2.800 presos, como vamos imaginar uma base do GIR em todas unidades.
 
Enquanto isso não muda, é preciso haver algumas mudanças nos procedimentos para o GIR adentrar nas unidades, a maioria das intervenções não tem reféns, com isso não impede do grupo ser revistado.
 
É importante uma investigação séria do Ministério Público sobre as intervenções desse grupo quando houve a participação desses dois integrantes, pois provavelmente eles podem ter agido da mesma forma em outras unidades prisionais da Grande São Paulo, vejam que foi apreendido recentemente 8 bananas de dinamite no CDP II de Guarulhos, também foi apreendido uma pistola 6.35 na cozinha do presídio Parada Neto em Guarulhos, coincidentemente o mesmo calibre da arma que foi apreendido com o integrante do GIR que foi preso, e a segurança dos que estão trabalhando dentro dos presídios, como fica?
 
É preciso também informar a imprensa que CORTAMOS NA PRÓPRIA CARNE, que não somos CORPORATIVISTAS e que quando prendemos agentes corruptos a alegria é tão quanto a alegria de comemorar um gol do seu time em final de campeonato. Não podemos fugir da imprensa, a imprensa dirá da forma que ela quer, e nos taxará de corruptos, precisamos nos defender, vejam que na matéria da Record ficou parecendo que os dois agentes presos trabalhavam no CDP IV de Pinheiros,
 
Seria  a SAP que passou essas informações para a imprensa, para não ficar claro a falha gigantesca de procedimentos vindo da própria SAP???
 
Aos que acham que não devemos divulgar, continuem ouvindo apenas o que a imprensa tem a dizer sobre nós e se alguém foi convidado a dar entrevista sobre o caso e não quis, seria ordem da SAP?
 
Ah...  não esqueça de votar na enquete no blog, muitas mudanças precisam acontecer nessa SAP.
 
Quanto a comentários de desabafo, acho que já excedeu, vamos entrar no debate das idéias agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.