sexta-feira, 21 de julho de 2017

OAB-SP denuncia revistas vexatórias de advogados em presídios paulistas.

Fonte: Conjur
ENTRADA DIFICULTADA
OAB-SP denuncia revistas vexatórias de advogados em presídios
ImprimirEnviar41304
20 de julho de 2017, 21h56
A seccional de São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil denunciou casos de revistas vexatórias em presídios ao secretário da Administração Penitenciária do estado, Lourival Gomes. Durante a reunião, o chefe da pasta afirmou que serão instalados aparelhos que facilitem e otimizem essas tarefas.





Revistas em detectores de metais são reclamações recorrentes dos advogados.


Divulgação/IECO
"O edital de licitação para os scanners corporais já foi publicado e a partir de agora segue o rito normal estabelecido pela lei. Esperamos que até o final do ano a situação seja diferente e já tenhamos esses equipamentos instalados", disse Gomes.

Durante o encontro, um dos casos mencionados foi o da advogada Miriam Piolla. Ela foi impedida de entrar na Penitenciária de Itaí para atender um cliente em maio deste ano porque o detector de metais apitou repetidamente mesmo depois que todos os objetos de metal foram deixados no local indicado.

No fim das contas, era o zíper da saia da advogada que estava sendo detectado pelo aparelho. Por conta disso, os agentes penitenciários ofereceram uma calça do uniforme de detentos, mas ela disse que concordaria em ser revistada por uma agente para não precisar usar a peça. O pedido foi negado sob a alegação de que a prática é proibida. Diante do impasse, Maria não conseguiu entrar.

O encontro aconteceu na quarta-feira (19/7) e a OAB-SP foi representada por seu vice-presidente, Fábio Romeu Canton Filho, pelo presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas da seccional, Cid Vieira de Souza Filho, e pela vice-presidente da Comissão para a Área da Mulher Advogada, Ana Carolina Moreira Santos.

“O secretário se comprometeu a apurar os casos concretos de dificuldades no ingresso de advogados nos presídios que apontamos no encontro, como garantia dos direitos e prerrogativas dos advogados no estado de São Paulo”, disse Canton.

“É importante trazer para a Secretaria os anseios e as reclamações dos advogados. O problema da segurança atinge a todos nós e precisamos encontrar soluções que atendam os interesses da advocacia, da cidadania e da secretaria”, afirmou Cid Vieira de Souza após a reunião. Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB-SP.

40 comentários:

  1. Parabéns demais aos agentes de Itaí. Se fosse na "Princesinha da Noroeste" os cabeça branca isolariam o agente e ela ia que ia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Iiii quem fala cabeça branca e os presos,certeza que e parente de algum.... toma seu rumo e sai da princesinha seu comedia, existe lpt p/ capital onde tu tava e volta.

      Excluir
    2. zangado tu nao toma jeito

      Excluir
    3. Qual presidio é este a "Princesinha da Noroeste" ...?

      Excluir
    4. Viiiixi!!!!!! O diretôzinho de prastico mordeu a chumbada!!!!!!

      Excluir
    5. Puxa saco de diretor já se manifestou.

      Excluir
  2. Essa OAB é um lixo de corporativismo

    ResponderExcluir
  3. Esses defensores de criminosos sem moral ... Mentirosos... corporativistas... traidores da constituição.

    ResponderExcluir
  4. Sempre vão procurar uma maneira de não serem revistados. Eles acham que estão acima da lei. Quem deveria defender o direito de igualdade entre todos se acham acima da lei. Por isso vemos o país do jeito que está. Sabemos que vários integrantes do crime organizado estão infiltrados entre magistrados de todo o país. Se não quiserem ser suspeitos de levar ilícitos nas unidades prisionais que passem por revistas normais. O criminoso atrás das togas sao os mais perigosos. Incrivel que a OAB ainda leve em consideração essas reclamações.

    ResponderExcluir
  5. Os ASPs são heróis,trabalha sem equipamento,super lotação e nenhuma valorização!o estado mais rico e o mais carrasco com seus funcionários

    ResponderExcluir
  6. As revistas deveriam ser obrigatórias e rígidas para toda e qualquer pessoa que adentrasse uma unidade prisional, independentemente do fato de ser ou não autoridade. Todos deveriam ser iguais perante a lei. Não pode haver alguns mais iguais que os outros. Incluo, portanto, nesta necessidade de revista, religiosos, advogados, auditores... Paremos, no Brasil, com esta ideia de não se submeter ao que vale para a maioria, simplesmente se escondendo nas "prerrogativas da função". Quem não deve, não teme. Ou somos ou não somos iguais. Simples assim! emanuel

    ResponderExcluir
  7. Outro dia caiu uma estagiária da OAB na P1 de Franco da Rocha, isso ninguém fala ...

    ResponderExcluir
  8. Advogado que não gosta de ser revistado deveria trabalhar em outra área do direito, quer trabalhar com preso vai ser revistado sim!

    ResponderExcluir
  9. Vcs estão fazendo o mesmo q à imprensa faz, dizer que as drogas e os celulares encontrados na cadeia são os ASPs que levam para dentro. É o telhado de vidro virando a pedra.

    ResponderExcluir
  10. bom dia....tem que revistar sim..parabéns aos agentes...defensores de ladrão se iguala a eles....parabéns. ..procura outro cliente advogados

    ResponderExcluir
  11. Se até servidor, que é concursado, passou por avaliação objetiva, física, psicológica, investigação social, é revistado todos os dias e ainda assim, há quem esteja sob suspeitas...Imagine um mero advogado. Um título de bacharel nã pode eximi-lo de passar por revistas. Eles são mais um... Não possuem nenhum direito a mais, nem a menos. Perante a lei, todos somos iguais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Percebe-se que você é um servidor, saiba que um mero título de bacharel, muda muito a isonomia entre servido = que o próprio nome diz: você SERVE o Público, nasceu para servir, e um advogado, que felizmente tem uma das classes mais poderosas do ordenamento jurídico a ORDEM dos ADVOGADOS do Brasil, meu insignificante Anônimo, você tem que correr muito para chegar ao nosso nível !

      Excluir
    2. Pelo que entendi então, sua Classe (advogados) não precisa ser revistada? É isso ou não?
      Sua palavra por favor:

      Excluir
    3. Ao anonimo das 9:38 do dia 23. Eduardo J. Couture,ao tentar explicar o trabalho do advogado diz que: "Aquele que deseje saber em que consiste o trabalho do advogado, há que explicar o seguinte: de cada 100 assuntos que passam pelo escritório de um advogado, 50 não são judiciais. Trata-se de dar conselhos, orientação e idéias, em matéria de negócios, assuntos de família, prevenção de futuros litígios etc." NÓS, agentes, SOMOS SERVIDORES públicos. Advogados também SERVEM a sociedade, tentando levar justiça àqueles que dela necessitam. Este é um blog destinado principalmente a Agentes Penit, Aevps e funcionários da seg pública. O fato de ser destinado a nós, evidentemente, não significa que pessoas que queiram manter-se informadas não possam acompanhá-lo.
      E, ao que parece, toda sorte de pessoas o acompanham. Pessoas boas e outras mal intencionadas. Blog lido, muitas vezes, por quem está observando o inimigo ou de quem quer levar algum tipo de informação para, digamos, pessoas que estão sob a tutela do Estado. emanuel

      Excluir
    4. Ao doutor anônimo q perdeu seu precioso tempo dia 23/07 às 9:38pm, pra postar um comentário tão dentro dos princípios do direito (imagino onde esse DIPLOMA foi conquistado, comprado, ganho, sei lá), parabéns, vc ESTUDOU 5 anos mais ou menos pra escrever isso?...Ainda não dv ter prestado a prova da Ordem, não pode ser advogado, que pena. Na sua CATEGORIA, como o doutor anônimo diz, salvo alguns, o q não é o seu caso, são de profissionais sérios, de caráter. Não fazem de seu diploma, papel higiênico. Aliás alguns dos senhores são chamados por seus CLIENTES de "gravata", e um bem carinhoso , só pra lhe informar, chamam de c... de terno, pq só faz m..., se é q m entende. Se postou seu comentário imbecil de cunho estudado por 5 anos, às 9:38pm, dv ser pq estava caçando algum cliente na porta de alguma delegacia, ou passando em alguma unidade prisional pra atender algum CLIENTE de nível, faço idéia. Mas sem problema doutor anônimo, afinal estudar 5 anos, prestar uma prova da Ordem, se é q prestou, ou passou,e ser capaz de escrever isso, tenho pena dos seus CLIENTES, acho q vão ficar um bom tempo nos chamando de doutor, senhor. E não se preocupe, não vamos correr atrás. Já tem policiais o suficiente indo atrás de DOUTORES C vc, desculpa, doutor anônimo, e encaminhando pra alguma unidade onde trabalhamos, e seremos chamados pelo doutor, d SENHOR.

      Excluir
    5. Meus parabéns, adorei a prolixidade, agora volte a bater chave SENHOR!

      Excluir
    6. Já ouvi boatos de colegas (advogados) negando dinheiro de agentes para entrar com drogas para eles ... meu vocês não tem moral para falar da classe dos advogados, ok não são 100% santos mas vocês não chegam a 0,1%

      Excluir
    7. Quer nomes? unidades? de Agentes nobres Batedores de chave!

      Excluir
    8. Essa palavra prolixidade o DOUTOR aprendeu em 5 , 5 anos de estudo..kkkkkkkkk...estamos msm num país de m....kkkkkkkk

      Excluir
    9. Antes decorar palavrinhas difíceis e ficar me achando por aprender apenas essa palavra em 5 ANOS DO que ficar "pagando pau" para internos falando nas gírias deles, vocês falam igualzinho eles e eles tiram sarro na cara de vocês palermas !

      Excluir
  12. CHAMA OS ASP´S DE CRISTO...!!!

    ResponderExcluir
  13. QDO DIGO Q ALGUNS SE ACHAM MAIS IGUAIS QUE OS OUTROS (OU ACIMA DA LEI). VEJAM O CASO EXTRAIDO DO G1 de 11/07. emanuel "(...) Um promotor de Justiça deu voz de prisão a três agentes penitenciários por não atenderem a uma ordem dele na cidade de Sousa, no Sertão da Paraíba (...)"

    ResponderExcluir
  14. Não é bem assim ,sou advogado e faço diversas visitas a clientes e vivo passando por certas revistas vexatória,nada contra ,faz parte da atribuição de vocês ,entretanto o mais comum em presídios é ver o próprio agente sendo moleque de recados de meus próprios clientes ,sendo que na revista querem usar de rigor excessivo,se é pra falar ,vamos falar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem defende criminoso é criminoso igual.

      Excluir
    2. o doutor se é que voce é realmente um adv. "o mais comum em presidios" como voce diz sãomais de 160 unidades no estado e voce ja foi na maioria né "doutor" pra generalizar e se voces advogados são tão honestos e competentes vao trabalhar em outras areas seus portas de cadeia do cara.... e para de encher nosso saco

      Excluir
    3. Vish... chama o sindicato! Kkkkkkkkkkkkkkkk!!!!

      Excluir
    4. Revista vexatória? Vc tira a roupa,abaixa três vezes ou senta no banquinho? Tá de brincadeira. O máximo que vcs passam é pelo detector de metais. Saí dessa linha que é ocupada por quem quer trabalhar direito e não por defensor de vagabundo. Fala peito e vai para o blog da OAB. RA de brincadeira? Revista vexatória de advogado? Conversa. Vexatória e a relação que a corte de advogados tem para com os ASPs . Passar pelo detector de metais agora é vexatório? Quero ver quando chegar os scanners. Será que vcs vão achar vexatório passar pelo scanner? No aeroportos ta normal? Na cadeia não? Para de palhaçada.

      Excluir
    5. Eu sou advogado e tenho clientes a mais de 10 anos no sistema prisional,inclusive em outros estados e apenas uma vez tive problema, mas foi resolvido na hora. Infelizmente alguns dos meus colegas não perceberam que quanto mais facilitar a revista, mais rapido atendera seu cliente e mais rapido ainda ira embora.Eu não critico o trabalho dos Agentes, cada um na sua.

      Excluir
  15. Que nada não, estava entrando numa penitenciaria, não na casa dela, foda-se, primeiro lugar numa cadeia é a segurança, o resto que se adeque, más do jeito que o governo gosta de fazer média, logo logo ele baixa uma portaria pra advogado entrar de mala e cuia sem revista...

    ResponderExcluir
  16. O país do "faça o que eu digo, mas não faça o que eu faco"... As revistas dos advogados, religiosos, são totalmente diferentes da revista dos funcionários...Já a dos senhores doutores excelentissimos corregedores da Douta Corregedoria da SAP simplesmente não são revistados, não aceitam serem submetidos ao procedimento "padrão", o promotor e juiz corregedor, quando aparecem é a mesma coisa, também não existe revista pra eles, estão acima de qualquer suspeita, claro...só os funcionários plebeus e baixo clero que são corruptos, desonestos... Brasilllll Brasilllll, o país do "VOCÊ SABE COM QUEM ESTÁ FALANDO??" Kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  17. Estou indignado com a sap. Estou aguardando na lpt para Presidente Prudente e de repente um asp por ser sobrinho do diretor do Cdp de Riolandia passa na frente de todo mundo na lista e Vai??

    Do Centro de Detenção Provisória “ASP Valdecir Fabiano”
    de Riolândia
    Para Penitenciária “Wellington Rodrigo Segura” de Presi-
    dente Prudente
    - JOÃO PAULO MORRONI HOMEM DE FARIA, RG
    40.078.257-1, Agente de Segurança Penitenciária de Classe III

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cuidava do canil em SJC agora tá em PP? Tá fácil

      Excluir
    2. Uai!! Faz seu corre também que você será transferido rapidinho colega!!!
      CADA UM FAZ SEU CORRE!

      Excluir
  18. Parabéns aos funcionários q não abaixam a cabeça pra alguns advogados q se acham donos da vdd e querem ser tratados c superiores.Estamos cansados de lidar c esses tipos, q pensam q seu diploma lhe dá um cartão de honesto acima da lei. E vc q respondeu as 6:35pm d 22/07...deveria se colocar no seu lugar. Estamos cansados de ver e saber de coleguinhas seu serem flagrados com atitudes incorretas, e outras coisas q sabemos muito bem, levam e trazem recadinhos, e não somos nós os "garotos de recados" e fazem uns outros absurdos q fariam seu diploma se rasgar sozinho. Temos msm q impedir, dentro da nossa legalidade, a entrada desses advogados q pensam q somos iguais a seus "clientes". Foi devido a quebra de regras que seu "cliente" está preso.

    ResponderExcluir
  19. Nos idos tempos, um certo delegado que exercia a função de diretor de presídio me disse: Aqui os presos são melhores que os agentes! Porque os presos respeitam a mulher alheia , as famílias, os advogados. Enquanto presos, na condição de preso, agem com educação e respeito! Já os agentes, denigrem as mulheres, as mães, como se criminosas também fossem. Se insinuam para as mulheres dos presos. E ficam entre cochichos quando um advogado ( a) vai entrevistar seu cliente, entre outros pormenores. O tempo passou... e estas palavras ficaram gravadas em mim! E hoje por experiência própria eu vi a raça hostil desses homens que se intitulam agentes penitenciários, que como diz Drauzio Varella, não passam de carcereiros! Assim como na idade média! Educação, respeito e canja de galinha não faz mal a ninguém!

    ResponderExcluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.

Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.