quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Famílias de presos no CDP de Pinheiros pedem ao MP a retomada de visitas

Fonte: Jornal do Brasil
Hoje às 10h04 - Atualizada hoje às 10h06

Famílias de presos no CDP de Pinheiros pedem ao MP a retomada de visitas

PUBLICIDADE





A Associação de Amigos e Familiares de Presos (Amparar), o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana do estado de São Paulo (Condepe), o Movimento Negro Unificado e familiares de presos do Centro de Detenção Provisória de Pinheiros (CDP) apresentaram quarta-feira (2) uma representação na promotoria de Execuções Criminais do Ministério Público (MP) de São Paulo sobre a suspensão das visitas à unidade.

Desde o dia 24 de julho, quando ocorreu uma rebelião no CDP, que fica na zona oeste da capital paulista, as visitas de familiares foram impedidas e os presos ficaram inacessíveis. O documento relata ainda impedimento de atendimentos dos advogados e defensores públicos, além da realização de vistorias por entidades de direitos humanos, como a Pastoral Carcerária e o Condepe, que é ligado à Secretaria de Justiça do governo do estado.

No dia seguinte à rebelião (25), representantes do Condepe foram impedidos de entrar no presídio e de ter contato com os detentos. “A lei estadual 7576 de 1991, de criação do Condepe, prevê que os conselheiros devem ter total acesso a unidades prisionais ou qualquer local ou estabelecimento de privação de liberdade. Essas violações por parte do diretor e do Secretário de Administração Penitenciária podem configurar os crimes abuso de autoridade, improbidade administrativa e prevaricação”, disse Ariel de Castro Alves, conselheiro do Condepe.

Na representação, as entidades afirmam também que "por intermédio dos presos que receberam alvará de soltura, os familiares que estavam em vigília receberam notícias que não condiziam com as informações dadas pelo diretor do presídio, ou seja, em relação à higiene, ao fato dos presos terem ficado sem água e luz por cinco dias, à falta de colchões e estarem apenas com a roupa do corpo quando houve o episódio e à notícia de que houve feridos”.

As declarações que constam no documento foram dadas por representante da Amparar, Marisa Feffermann, que pediu ainda, em nome dos familiares dos presos, que sejam restabelecidos os atendimentos de advogados e defensores, além de vistorias por parte do Ministério Público e do Poder Judiciário neste período emergencial.

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) disse, em nota, que o CDP de Pinheiros atendeu comissão de familiares no dia 24 de julho, prestando esclarecimentos acerca dos detentos e das condições da unidade prisional e informando que não houve mortes nem feridos graves. No dia 25, segundo a secretaria, foram prestadas informações ao Condepe; em 26 de julho, foram prestadas informações à Defensoria Pública; e no dia 31, a um grupo de familiares e também ao vereador Eduardo Suplicy.

“Os familiares também podem entrar em contato com a Ouvidoria da Secretaria da Administração Penitenciária, para obterem informações sobre transferências de reeducandos e demais informações dos que se encontram no CDP I de Pinheiros”, diz a nota.

11 comentários:

  1. Visita o cassete, estão na tranca seus lixos

    ResponderExcluir
  2. Vistas deveriam ser apenas um dia ao mês, através do parlatório.

    ResponderExcluir
  3. Esse pessoal do Condepe faz parte daquela facção famosa,não faz?

    ResponderExcluir
  4. Jesus Cristo está voltando ...se preparem.

    ResponderExcluir
  5. Tanta gente preocupada com esses vagabundos, esse lixo do Ariel sempre envolvido com vagabundos desde a antiga Febem e o Suplicy outro madeira de ladrão que adora aparecer na mídia como protetor de ladrões, assim caminha o nosso Brasil.Cheio de oportunistas que preferem defender vagabundos, invés de defender o cidadão de bem.

    ResponderExcluir
  6. viu só isso serve de lição , para os asps . ladrão se organiza melhor que o trabalhador. o governo nos rouba , mata,esculacha com nossas,vidas e o gp.num ta nem ai. os asps sofrem da sindrome de ESTOCOLMO.

    ResponderExcluir
  7. jenis
    na penitenciaria de lucelia o cachorro mordeu o Donizette diretor de disciplina alguem confere essa informacao

    ResponderExcluir
  8. Justiça decide em favor da assistência farmacêutica em penitenciárias do Estado



    Justiça decide em favor da AF em penitenciárias
    Justiça decide em favor da AF em penitenciárias
    São Paulo, 03 de agosto de 2017.

    O Tribunal Regional Federal da 3ª Região decidiu em favor da necessidade da assistência farmacêutica em farmácias privativas de penitenciárias do Estado de São Paulo. O acordão, proferido em 19 de julho, de relatoria do Exmo. Desembargador Federal Antônio Cedenho, levou em consideração a Lei nº 13.021/2014, que incluiu a antiga figura dos dispensários de medicamentos no conceito de farmácia, estendendo a ele a obrigatoriedade da responsabilidade e da assistência técnica de farmacêutico. Competindo, portanto, ao CRF-SP fiscalizar e autuar os estabelecimentos prisionais que estejam em funcionamento irregular.

    ResponderExcluir
  9. CONDEPE? ESSE ORGÃO É ONDE TRABALHAVA O TAL ENVOLVIDO COM O PCC. O SR. ARIEL, É UM APROVEITADOR DE SITUAÇÕES, ADORA APARECER. EDUARDO SUPLICY, TODOS O CONHECEM MUITO BEM E TEM ASP QUE AINDA VOTA NUM CARA DESSE.

    ResponderExcluir
  10. E o cachorro está passando bem? Espero que sim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, em Marília diretores administrativos mandam presos jogar gatos no triturador de lixo e isso confere !!!!

      Excluir



Seu comentário é bem vindo, porém não será postado caso o moderador entenda que existam ofensas ou que não se aplique ao assunto da postagem.
Identificando-se, sua crítica, favorável ou contrária, terá mais credibilidade e respeitabilidade junto aos leitores.

Comente a postagem, para perguntas ou bate papo com o autor do BLOG,
jenisdeandrade@yahoo.com.br,
Jenis de Andrade no Facebook.